Incertezas – Análise tática de Londrina em 2020

Por Rafael Santos de Oliveira             Após o rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro, o clube entrou em uma crise imensurável e apostou todas as suas fichas na justiça desportiva ao invés de corrigir os erros dentro e fora de campo.             O técnico Silvinho Canuto que tinha assumido a comissão técnica na reta final da competição, retornou para as categorias de base … Continuar lendo Incertezas – Análise tática de Londrina em 2020

A consagração da Fúria – ANÁLISE TÁTICA HOLANDA 0 X 1 ESPANHA COPA DO MUNDO 2010

Por Gêra Lobo Em 2010, a final da Copa do Mundo iria apresentar ao planeta um campeão inédito. De um lado, a Holanda, que já tinha batido na trave outras vezes e ia em busca de acabar essa maldição. Do outro, uma Espanha que encantava o mundo com seu futebol de muita posse de bola e que vinha de um título da Eurocopa em 2008, … Continuar lendo A consagração da Fúria – ANÁLISE TÁTICA HOLANDA 0 X 1 ESPANHA COPA DO MUNDO 2010

Um baile dos azuis – ANÁLISE TÁTICA FRANÇA 3X0 BRASIL COPA DO MUNDO 1998

Por Felipe Holanda O vexame brasileiro e toda a problemática envolvendo Ronaldo talvez ofusque o bom futebol apresentado pela França na grande final da Copa do Mundo de 1998. Bem organizada defensivamente e com uma estrutura de jogo definida, os azuis tiveram uma atuação quase perfeita diante do Brasil de Zagallo, vencendo sem dificuldades por 3 x 0. Atuando no 4-5-1, variando para o 4-3-2-1, … Continuar lendo Um baile dos azuis – ANÁLISE TÁTICA FRANÇA 3X0 BRASIL COPA DO MUNDO 1998

A consagração de mais uma geração – Análise tática de Santos 2 x 1 Peñarol – FINAL LIBERTADORES 2011

Por Rodrigo Costa   Uma quarta-feira a noite, dia 22 de junho de 2011 e o Santos se sagrava tricampeão da Libertadores em cima do Peñarol, no Pacaembu lotado. Aquele time sensacional que era comandado por Muricy Ramalho jogava no 4-4-2 em losango, sendo um time mais equilibrado do que a equipe que encantou o Brasil no ano anterior. O time da final (e que … Continuar lendo A consagração de mais uma geração – Análise tática de Santos 2 x 1 Peñarol – FINAL LIBERTADORES 2011

Evolução constante – ANÁLISE TÁTICA DE SÃO PAULO 2 x 1 SANTOS

Por Rodrigo Costa e Pedro Galante Em um Morumbi vazio, devido a pandemia do vírus COVID-19, São Paulo e Santos se enfrentaram pela decima rodada do Campeonato Paulista.Com alguns desfalques para o clássico contra, Jesualdo Ferreira escalou o time mais uma vez no 4-3-3 com Éverson; Pará, Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Jobson, Pituca e Sánchez; Soteldo, Arthur Gomes e Yuri Alberto. Já Fernando … Continuar lendo Evolução constante – ANÁLISE TÁTICA DE SÃO PAULO 2 x 1 SANTOS