Em ritmo de Cumbia: Análise de James Rodriguez no Everton

Juno Martins 


James Rodriguez é uma contratação significativa para o Everton, uma mudança radical no nível de qualidade trazido pelo clube nos últimos anos. 
 
Depois de uma Copa do Mundo estelar no Brasil, James teve um forte começo de vida no Bernabeu. No entanto, depois que o técnico Carlo Ancelotti saiu no final da primeira temporada de James, as coisas azedaram para o colombiano. Lesões, decisões táticas e um excesso de competição pelas posições de ataque do Real Madrid limitaram suas oportunidades de jogo. Seguiu-se um empréstimo de dois anos ao Bayern de Munique em 2017, reunindo James com Ancelotti, mas foi só quando Jupp Heynckes chegou que ele começou a prosperar na Alemanha. 

James Rodriguez é um jogador versátil, mas mostra seu melhor desempenho atuando posicionado no corredor esquerdo do campo ofensivo, tendo a liberdade de flutuar entre as linhas de marcação adversária, aparecendo também na base da jogada, para gerar saída em formações táticas que contem com um maior apoio na parte defensiva, de algum jogadore(s) que façam bem sua cobertura defensiva.  

Heatmap de James Rodriguez pelo Everton (fonte: Sofascore)

No Everton tem atuado como dito anteriormente, posicionado no setor esquerdo, onde ele demonstra e desperta, toda sua criatividade e capacidade associativa, pois recebe a bola sempre em condições propicias para gerar um passe de primeira ou realizar conduções rápidas, desestabilizando as linhas de marcação. Também é um atleta que tem ótima visão de jogo e visão periférica, mapeando e encontrando companheiros em ótimas situações, sejam de progressões ou em condições de finalizar. 

Outra questão importante é que ao gerar o desmarque com sua movimentação sem a bola, ele consegue ceder espaços de infiltração aos companheiros com maior capacidade de chegada, no caso dos toffees o francês Doucouré é quem se beneficia bastante destes espaços para chegar e somar em campo contrário, por ter capacidade física para o vai-e-vem de um meia área-a-área. 

Nationality 
Date of birth 
Height, weight 
Strong foot 
Contract expires 
National teem 
Position 
Colombia 
12.011991, age 29 
180 cm, 75 kg 
Jun 2020 
Colombia 
Central midfielder 
Right midfielder 
67 %
Mapa de ações de James Rodriguez na temporada 2020/2021

Estas movimentações também fazem ele buscar bastante o centro do campo, atuando como um meia-atacante por dentro, transformando o time de Ancellotti em um clássico 4-3-2-1 ou 4-3-1-2, pois conta com uma boa capacidade de combinações de jogadas e posicionamento com RIcharlison e Calvert-Lewin, dois jogadores que conseguem gerar profundidade e arrastar a linha de marcação, cedendo estes espaços a James.  

 
Richarlison demonstra muita inteligencia ao buscar apoiar o colombiano e tem se aproveitado bastante do jogo do companheiro, melhorando cada vez mais sua forma de jogo. 

Na parte defensiva ele não é um exímio defensor, mas compensa bastante fechando linhas de passe e gerando pressões na saída de jogo adversária, de forma mais contida. 
Só não espere um grande desarmador e interceptador de jogo, pois ele não possui esta capacidade física, sendo mais importante no momento que o Everton possui a bola, assim ele é letal. 

James Rodriguez e sua capacidade de visão de jogo

@ojunomartins 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s