Uma temporada sublime – Análise Declan Rice 2019/2020

Por @holandafelipee, do @WHTaticas

Declan Rice desfrutou em 2019/2020 de sua melhor temporada como jogador profissional. Aos 21 anos, o jovem foi o grande destaque positivo no West Ham, bem acima da média em relação aos companheiros de equipe. Sublime, Rice tem números que o colocam como um dos melhores jogadores de toda a Premier League.

Nesta análise, mostraremos os motivos que levaram Rice a ser apontado como o principal valor do West Ham nesta temporada, na qual foi eleito o Hammer o the Year. Veja como foram as posturas táticas e o scout expressivo atingido pelo atleta, além de sua versatilidade nas quatro linhas.

Consciência tática

Apesar de muito jovem, Rice tem uma consciência tática das mais apuradas, cercando as peças do adversário e não a bola. Ele costuma marcar potenciais alvos para o passe, dificultando a progressão de bola do rival. Esta qualidade lhe dá boas chances de interceptações e carrinhos

West Ham Táticas

Rice foi um dos líderes de interceptações em toda a Premier League, aparecendo como o principal jogador do West Ham neste quesito. O camisa 41 terminou a competição com 79 interceptações, à frente dos zagueiros titulares Diop (47) e Ogbonna (28) e média de 2.1 por jogo.

Rice intercepta troca de passes do Manchester City (West Ham Táticas)

Recomposição defensiva

Declan Rice tende a ser o jogador mais ágil do West Ham em momentos de construção defensiva, com muito potencial para preencher os espaços do campo. Rapidamente, ele recompõe na marcação com o objetivo de roubar a posse do adversário e sair para o jogo, o que geralmente consegue.

Rice se posicionando para roubar a bola (West Ham Táticas)

Apesar da boa estatura (1,85 m), Rice consegue superar a marcação adversária, também, na velocidade. Ele costuma antecipar o raciocínio e, assim, chega na bola antes que o rival, como aconteceu com Kevin de Bruyne, do Manchester City, um dos melhores jogadores da Premier League.

Chegando para o ataque

A mesma velocidade que lhe dá a chance se impor na marcação também funciona lá na frente. No ataque, Rice costuma ter bons dribles, além da agilidade de movimento corporal, e dificilmente é desarmado.

Rice ganha na velocidade para os marcadores (West Ha Táticas)

Fruto de talento e juventude, Rice já chegou a atuar em alguns momentos pela esquerda em investidas ofensivas do West Ham. Mesmo assim, deu conta do recado. O camisa 41 costuma ser ágil e tem muita qualidade para passar a bola para os companheiros.

Rice aciona Haller no ataque (West Ham Táticas)

Roubadas de bola

Rice é um dos maiores ladrões de bola de toda a Premier League, sempre dando reforço a defesa dos Hammers. Para atingir a marca, o camisa 41 utilizou uma de suas técnicas mais apuradas: o carrinho. Na maioria das vezes (89%), com média de 3.0 por jogo, foi absolutamente preciso .

Rice rouba a bola do Liverpool (West Ham Táticas)

Com o artifício do carrinho apurado, Rice terminou a primeira divisão inglesa como líder do time neste quesito, somando 115, 32 a mais em relação ao segundo colocado, Fredericks, que anotou 83. Com esta marca, o camisa 41 foi o quarto melhor de toda a Premier League, atrás de Ricardo Pereira (119), Wilfred Ndidi (128) e Wan-Bissaka (129).

Rice desarma com carrinho (West Ham Táticas)

Visão de jogo

Além do que produz sem a posse de bola, Rice é um dos principais articuladores do West Ham com ela nos pés. O camisa 41 costuma ter uma visão de jogo das mais apuradas, sempre dando passes precisos que, inevitavelmente, dão progressão ao jogo do West Ham em situações de ataque.

Rice lança para o gol de Felipe Anderson (West Ham Táticas)

Rice também sobra nas estatísticas de passe do West Ham. É o dono da melhor média de precisão neste quesito, com 38.5 certos por jogo (87% de aproveitamento). O jovem também é responsável pela melhor marca de passes longos dos Hammers, tendo 3.4 por partida (igualado com Noble).

Rice cruza na área para Antonio (West Ham Táticas)

Jogo pelo alto

Com um ótimo senso de marcação, Rice costuma levar vantagem, também, nas bolas aéreas. Tendo 1,85m de estatura, ele consegue afastar a bola pelo alto em momentos que o West Ham é pressionado pelo ataque adversário.

Rice faz o corte pelo alto (West Ham Táticas)

Em situações de escanteio do adversário, Rice é dos mais requisitados do elenco do West Ham para afastar o perigo que ronda a grande área. Sempre muito bem posicionado, ele geralmente consegue efetuar o corte.

Rice afasta cobrança de escanteio (West Ham Táticas)

Criação de jogadas

Rice também costuma ajudar muito na criação de jogadas do West Ham. Com um passe refinado, o camisa 41 é um dos responsáveis por iniciar a transição da defesa para o ataque dos Hammers, esperando o momento certo para soltar a bola.

Rice na criação de jogadas (West Ham Táticas)

Geralmente muito marcado nesta atual temporada da Premier League, Rice consegue se desvencilhar da marcação com certa facilidade e acionar os companheiros de equipe pelas laterais. Assim, confunde a defesa adversária e abre espaços para o West Ham atacar.

Rice aciona Fredericks na direita (West Ham Táticas)

Rice em números

Números de Rice na Premier League (West Ham Táticas)

Rice terminou a Premier League com ótimos números. Nos dados de retenção de bola, quesito primordial para qualquer meio-campista que se preze, o camisa 41 é cirúrgico, com 76 na competição.

Números de Rice em 2019/2020 (Reprodução/Smarter Scout)

A retenção pode ser caracterizada quando o jogador escolhe “segurar a bola” por um período maior que o “normal”. Não é reter a bola à toa, é reter a bola esperando o tempo certo para um passe entrelinhas, atraindo o marcador enquanto os companheiros se movimentam para dar opção.

Nos dribles, Rice teve evolução considerável na atual temporada. Pela Premier League, ele tem média de 1.3 por jogo e 76% de aproveitamento sendo o sétimo melhor do time neste quesito.

Cobiçado entre os gigantes de terra da rainha, Rice tem contrato em vigência com o West Ham, pelo menos, até 2024. Clubes como Chelsea e Manchester United já demonstraram interesse na contratação do jogador, que surgiu para o futebol nas categorias de base dos Hammers.

O recorte feito leva em consideração apenas as partidas pela Premier League, na qual Rice atuou em todos os 38 jogos sem ser substituído. Além disso, o camisa 41 entrou em campo uma vez pela FA Cup, na derrota por 1 x 0 para o West Bromwich.

@holandafelipee, do @WHTaticas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s