A base tricampeã paulista chegou à final do profissional

Por Rafael Santos de OliveiraCampeonato Paulista SUB 20

A categoria de base palmeirense vem colecionando títulos nos últimos anos destaque para o campeonato paulista SUB 20, competição que a equipe vem de três conquistas consecutivas (2017, 2018 e 2019).

O elenco de 2017 não tinha como titular nenhum jogador do atual elenco, porem em 2018 quatro jogadores participaram da partida, foram eles: Patrick de Paula, Wesley, Gabriel Menino e Lucas Esteves que marcou um dos quatro gols na final.

O elenco de 2018 tinha cinco jogadores do atual elenco na equipe titular, os quatro já citados e a promessa Gabriel Verón vindo do SUB 17 que marcou dois gols na final.

Modelo de Jogo

O técnico Vanderlei Luxemburgo tem o interesse de repetir a escalação das ultimas duas partidas, porem o zagueiro Felipe Melo será submetido a exames para saber a gravidade de uma possível lesão na posterior da coxa e o lateral esquerdo Matias Viña que sofreu um pancada na cabeça no ultimo jogo contra o próprio Corinthians vem sendo observado pelo departamento médico.

menino1Via: chosen11.com

O sistema defensivo tem duas duvidas, mas vem muito seguro e os possíveis titulares são do mesmo nível ou superior ao jogador que atuou nas duas ultimas partidas, inclusive Luan entrou em ambos os jogos e Matias Viña é o titular da posição.

A saída de bola acontece com linha de três, podendo ser com Weverton ou Patrick de Paula centralizado, nas partidas em que o adversário recua suas linhas o meia é quem faz a saída de bola e nas partidas que o adversário pressiona a saída de bola o próprio goleira atua nessa função, pela direita Felipe Melo (ou Luan) tem Marcos Rocha como opção em amplitude ou a inversão de jogo em profundidade para Rony do lado esquerdo, enquanto isso pelo lado esquerdo Gustavo Gómez tem a ajuda de Diogo Barbosa (ou Matias Viña) e pelo menos mais um jogador em aproximação levando em conta a propensão ao lado esquerdo dos meio-campistas, principalmente Patrick de Paula.

O sistema ofensivo vem criando bastante e finalizando de forma considerável, porem a qualidade da finalização não está sendo satisfatória, por mais que Cássio e Ivan tenham sido os melhores jogadores do adversário nas respectivas partidas, o ataque ainda sim perdeu gols bem trabalhandos.

O centroavante Luiz Adriano se movimenta muito e abre espaços para os companheiros chegaram á área e quando a jogada vai até a linha de fundo ele chega bem na primeira trave para a finalização rápida ou abrir um rastro onde o meio-campista pode vir de trás finalizando; o atacante Rony melhorou consideravelmente e vem finalizando mais vezes, criando situações reais de gol; e por fim o atacante Willian vem perdendo alguns gols que antigamente ele não perderia, porem a sua entrega auxilia na construção das jogadas e organização do ataque. Esse trio é o mais adequado levanto em conta a saída de Dudu, lesão de Gabriel Verón e a pouca experiência de Wesley e Ângulo que retornou de empréstimo a menos de 10 dias, talvez Gabriel Silva que vem ficando no banco seja o melhor finalizador que está no banco.

“Três volantes”

Algo que vem sendo debatido no futebol brasileiro atual é a narrativa dos “três volantes” ou até mesmo os “quatro volantes” de Eduardo Coudet no Internacional, porem é preciso analisar a função executado por cada jogador e dentro disso analisar a interação dos jogadores dentro de campo.

Patrick de Paula

menino2Via: SofaScore.

O meio-campista de 20 anos vem atuando com recuperador e distribuidor, participando da organização defensiva e construção ofensiva, desse modo ele tem a função de criar oposição ao adversário e quando recupera a posse de bola ou vem buscar na primeira linha com os zagueiros tem a função de romper linhas com passes/lançamentos.

Defensivamente tem média de 2,3 interceptações/desarmes por jogo e 4,6 duelos ganhos por jogo (54% de aproveitamento), ofensivamente tem média de 3,1 passes longos a fim de romper linhas (aproveitamento de 57%) e chegando ao ataque tem média de 1,3 finalizações por jogo.

É um primeiro volante que auxilia na saída de bola, distribuição, finaliza para o gol e tem dedicação defensiva.

Gabriel Menino

menino3Via: SofaScore.

O meio-campista de 20 anos já atuou na lateral direito enquanto Marcos Rocha e Mayke estavam lesionados, apesar de ter atuado bem retornou a sua posição base que é o meio de campo na reta final do estadual, ele tem função de regista e articulador na fase final de ataque por ambos os lados.

Defensivamente ele tem média de 3,3 interceptações/desarmes por jogo e 4,3 duelos ganhos por jogo (50% de aproveitamento), ofensivamente tem média de 2,7 passes longos (aproveitamento de 59%) e tem média de 2,1 passes decisivos por jogo.

É um segundo volante que atua mais avançado, chegando ao ataque finalizando e buscando aproximação dos atacantes.

Ramires

menino4

O meio-campista de 33 anos usa toda a sua técnica e experiência para ser o contraponto em relação aos garotos da base no meio campo, tendo função de interior e por alguns momentos sendo articulador (intercalando com Gabriel Menino).

Defensivamente auxilia na pressão pós-perda cortando linha de passe e ocupando os espaços uteis ao adversário, por isso tem uma marcação mais amena, por isso tem média 2,3 interceptações/desarmes por jogo e 4,0 duelos ganhos por jogo (49% de aproveitamento), ofensivamente trabalha com passes visando à amplitude de jogo, acionando os laterais procurando a opção certa de passe.

É um segundo volante mais avançado que organiza a posse de bola reduzindo espaços ao adversário e alargando o campo quando a sua equipe tem a posse de bola.

Conclusão

A equipe vem demonstrando evolução e pode fazer uma boa final, acredita-se que o técnico Vanderlei Luxemburgo deva fazer pequenos ajustes de bola parada, transição defensiva e algo para minimizar o fator Jô que será a referencia de ataque corintiano.

Geralmente o trio Zé Rafael, Lucas Lima e Gustavo Scarpa entram na partida para auxiliar na bola parada e organização de jogo, possivelmente pelo dois deles vão entrar no decorrer da partida, Lucas Lima é o que melhor vem atuando e Gustavo Scarpa (apesar de uma assistência e uma bola na trave) não vem fazendo bons jogos e não tem muito importância para o coletivo, por fim Zé Rafael entra com função de ser o folego que a equipe não tem mais, sendo uma espécie de ponta construtor para acelerar o jogo.

@Rafinha_Esporte

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s