Gols, falhas e um título escapando – ANÁLISE TÁTICA DE BENFICA 3×4 SANTA CLARA

Por Rafael Santos de Oliveira

O Benfica do técnico Bruno Lage foi a campo com Odysseas; André Almeida, Rúben Dias, Ferro e Nuno Tavares; Weigl e Gabriel Pires; Pizzi, Taarabt e Rafa; e Seferovic.

O esquema tático adotado foi o 4-2-3-1, porem devido à mobilidade de Taarabt que se aproximava de Seferovic o esquema poderia se transformar em um 4-2-4 em alguns momentos.

Primeiro tempo

A equipe foi superior e teve a posse de bola, mas não conseguiu levar perigo ao gol adversário enquanto o adversário teve as duas principais chances de gol no primeiro tempo.

Nesse lance Weigl deixa Thiago Santana livre pelo meio e vai de encontro a Carlos Junior que é portador da bola, porem esse jogador já tinha a marcação dupla de André Almeida e Rúben Dias, enquanto isso Ferro tinha dois jogadores vindo ao seu encontro devido ao fato da tomada de decisão errada de Weigl e a demora na recomposição de Nuno Tavares, desse modo Thiago Santana recebeu em liberdade.

ben1

Weigl erra a marcação, Nuno demora na recomposição e Ferro fica sozinho contra dois adversários.

Na reta final do primeiro tempo, após escanteio do adversário Nuno Tavares afasta a bola para fora da área e na segunda bola Anderson Carvalho rebate a bola para a área e o próprio Nuno Tavares recebe em liberdade, porem na sequencia ele erra o passe que iniciaria o contra-ataque fazendo com que Anderson Carvalho faça o desarme, siga em direção em profundidade com liberdade e faça o gol.

ben2

Nuno sai jogando errado e Ferro que fazia o apoio demora para se aproximar do adversário.

O lado esquerdo com Nuno Tavares e Rafa foi mais acionado que o lado oposto porem Gabriel Pires não teve capacidade de fazer a cobertura desse lado fazendo com que Ferro ficasse sobrecarregado.

Apesar da maior posse de bola (62%), maior quantidade de passes (96 passes a mais) e mais precisão nos passes (75% contra 59%) a equipe não criou grandes oportunidades, o placar final do primeiro tempo foi justo.

Segundo tempo

No intervalo a equipe fez duas mudanças que surtiram efeito, o volante Gabriel Pires que fez um primeiro tempo abaixo do esperado deu vaga para o meio campista Zivkovic e o centroavante Seferovic deu vaga para o também centroavante Carlos Vinicius.

Logo nos primeiros minutos a equipe chegou ao empate após bela jogada pela direita que contou com a mobilidade de vários jogadores, iniciando com Zivkovic que se deslocou para a direita, Taarabt recuou como se fosse um volante, acionou André Almeida que avançou em profundidade, fez o passe para Rafa girar entre os defensores e fazer o gol. As mudanças fizeram com que a equipe tivesse mais mobilidade ofenfiva e chegasse a área adversaria com mais facilidade, principalmente pelo lado direito com André Almeida que agora tinha o apoio de mais jogadores.

Após um bom inicio novamente após um escanteio a equipe sofre o gol, novamente pelo lado direito a bola é lançada na área e no meio de quatro marcadores Zaidu sobe sozinho e cabeceia para o gol, desse modo fica nítido que após os escanteios rivais a equipe não consegue tirar a bola da área de risco e mesmo após um possível corte a transição é defeituosa.

Porem nesse momento começa a aparecer o brasileiro Carlos Vinicius que até então não tinha aparecido tanto no jogo, no primeiro gol também em jogada de escanteio ele usa toda sua força para se desvencilhar da marcação e cabecear para o gol, enquanto no segundo gol dele na partida também de cabeça ele recebe o cruzamento de André Almeida pela direita e coloca o clube na frente do placar.

ben3

André Almeida novamente em profundidade com Carlos Vinicius como referencia na área.

A equipe continuou atacando pelos lados e Nuno Tavares começou a se projetar ao ataque com o auxilo de Pizzi, porem desse modo se expos demais por ambos os lados e Weigl ficou sobrecarregado no setor defensivo e após a entrada de Costinha pelo Santa Clara o jogo ficou melhor para o adversário, além disso após lateral cobrado na área com auxilio do VAR foi marcado pênalti por conta de um desvio de Rúben Dias com a mão e a partida ficou novamente empatada.

Pensando nos minutos finais a equipe ganhou novo folego com a entrada de Cervi na vaga de Pizzi pela direita e o atacante Dyego Souza entrou na vaga de Taarabt, fazendo com que a equipe atuasse no 4-1-3-2.

ben5

Sistema 4-1-3-2 usado nos minutos finais.

Após desatenção total, o atacante Zé Manuel recebe entre André Almeida e Ruben Dias que “batem cabeça” e a bola sobra para Crysan que avança em profundida, enquanto Weigl novamente não reduz os espaços pelo meio e Ferro não consegue fazer a cobertura deixando Crysan sozinho, lance parecido com o primeiro ataque do Santa Clara.

ben6

Weigl novamente falha na marcação e dá liberdade para o adversário receber livre pelo meio.

Pós-jogo

Após a volta do futebol português o Benfica não convenceu e não apresentou um bom futebol, os dois gols de Carlos Vinicius se baseiam na força individual do jogador e não em um trabalho coletivo, apesar do gol de Rafa ter sido feito em uma jogada coletiva houve falha do adversário na aproximação da marcação.

Para o restante da temporada é necessário que se tenha mais equilíbrio tático em relação ao ataque e a defesa, por que não é indicado haja sobrecarrega em jogadores pontuais na transição defensiva, por diversas vezes o adversário teve igualdade ou superioridade numérica dentro da área do Benfica, isso precisa ser revisto.

Nuno Tavares

O lateral esquerdo Nuno Tavares é o segundo jogador mais jovem do elenco e ele vem ocupando a vaga de Alejando Grimaldo que se recupera de lesão, o jogador está no clube desde os 15 anos e na temporada atual tem seis jogos, um gol e três assistência, por mais que hoje ele tenha falhado diretamente em um gol e indiretamente em mais dois, ele é um jogador com potencial de evoluir no decorrer de sua carreira.

ben7
Infográfico de Nuno Tavares

Segundo o SofaScore foi o jogador com a menor nota da partida com 6,0. Ofensivamente ele teve bons números, foram dois passes decisivos e uma finalização ao gol no segundo tempo, porem defensivamente ele teve apenas três desarmes, errou um passe que originou o primeiro gol (aproveitamento baixo de 65% nos passes) e por mais que tenha vencido vários duelos individuais (9 de 14) ele apresentou falhas na recomposição mesmo tendo a velocidade como uma de suas principais características.

@Rafinha_Esporte

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s