O PREÇO DE UMA EXPULSÃO – Análise tática de RB Leipzig 1×1 Paderborn

Por Daniel Klabunde

WhatsApp Image 2020-06-06 at 14.33.26

Mais um final de semana de Bundesliga, após paralisação por causa da pandemia, e desta vez acompanhamos a partida entre RB Leipzig e Paderborn neste sábado pela trigésima rodada do torneio.

Um primeiro tempo que se iniciou com domínio nas ações pelo lado do RB Leipzig, mantendo a maior posse de bola, mas tendo dificuldades para fazer investidas ao ataque pelo lado direito e meio campo. A marcação do Paderborn foi muito bem executada por estes setores, efetuando bons encaixes em Dani Olmo, Patrick Schick e tirando os espaços de Nordi Mukiele para avançar pela lateral direita.

lei1Superioridade numérica na marcação com um homem fazendo a cobertura pela equipe do Paderborn. Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde

A saída de bola do Leipzig utilizando os dois zagueiros e mais a frente os laterais na mesma linha do volante Tyler Adams caracterizavam a saída em 2-3, o que facilitava um pouco na distribuição de bola do meio para as laterais. Com isso Kampl e Olmo se posicionavam mais a frente preenchendo o meio enquanto Timo Werner e Christopher Nkunku davam amplitude pelas pontas, em alguns momentos trabalhavam por dentro enquanto Kampl e Olmo abriam para as laterais.

lei2Saída em 2-3 para facilitar a distribuição de bola. Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde

Assim saiu o gol do Leipzig, com Werner se deslocando para a esquerda, já que a direita estava congestionada, se movimentando e buscando o espaço vazio entre a zaga. Uma jogada que contou com quatro jogadores, saindo da esquerda com Angeliño efetuando o passe para Nkunku que aparecia por dentro, o camisa 18 efetua um passe rompendo as linhas e encontrando Werner em profundidade que da assistência para Schick abrir o placar.

Uma jogada do coletivo, trabalho muito cobrado por Julian Nagelsmann como todos nós já conhecemos, utilizando de triangulações com jogo apoiado, um jogador auxiliando o outro para chegar a área adversária com mais qualidade e até mesmo velocidade.

lei3Werner da profundidade e opção de passe para Nkunku, enquanto Schick infiltra pelo meio.

lai4Zagueiro Hünemeier faz a cobertura, mas Werner percebe a infiltração de Schick e da assistência para o camisa 21. Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde

Placar favorável e jogo controlado, tudo se desenhava para mais uma vitória, até mesmo com um placar mais elástico no segundo tempo, mas aos 43 minutos tudo começa a mudar quando o zagueiro Dayot Upamecano leva o segundo cartão amarelo e é expulso da partida.

O segundo tempo inicia e com ele a pressão do Paderborn em cima do Leipzig, se tornando um jogo de ataque contra defesa. Julian Nagelsmann se obriga a substituir o atacante Schick pelo zagueiro Marcel Halstenberg e se defendendo no 1-5-3-1, mantendo uma linha de 5 na frente da área para tentar impedir as subidas dos laterais e deixa apenas Werner mais a frente para explorar os contra-ataques.

lai5Marcação em bloco baixo posicionado em 5-3-1 pela equipe do Leipzig. Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde

O RB Leipzig teve bons momentos com Werner nos contra-ataques, em uma das jogas venceu o defensor e aplicou uma “janelinha” no goleiro Leopoldo Zingerle mas acabou finalizando para fora. Em outra investida Werner recebeu no lado esquerdo dentro da área e acabou finalizando no travessão, mas o dono do segundo tempo foi a equipe do Paderborn, tendo 60% de posse de bola com 11 finalizações (4 no gol), pressionava a equipe de Leipzig por ambos os lados, sempre levando perigo.

Faltava o capricho na hora da finalização, mas como escrevi no Twitter, “Água mole e pedra dura, tanto bate até que fura”. Foi o que aconteceu, demorou um pouco com o Paderborn chegando ao gol de empate somete aos 46 minutos do segundo tempo em uma cobrança de escanteio, depois de rebote do goleiro Péter Gulácsi e finalização do camisa 5 Christian Strohdiek.

Um resultado justo pelo que apresentou o Paderborn no segundo tempo, mas conquistado muito pela expulsão de Upamecano, um preço caro pago pelo Leipzig por uma infantilidade de seu zagueiro.

@dktricolor

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s