Paranaenses na Série B – OPERÁRIO E PARANÁ

Por Rafael Santos de Oliveira

pr serib1

            Após o rebaixamento do Londrina e o acesso do Coritiba, apenas duas equipes paranaenses continuaram na Série B, o Operário de Ponta Grossa e o Paraná Clube.

            Após o quase acesso do Paraná que ficou em 6º lugar, a diretoria fortaleceu o seu elenco ainda mais, porem existem as dividas do clube que podem atrapalhar o desenvolvimento da equipe no decorrer da Série B e pela Copa do Brasil já foi derrotado no jogo de ida da terceira fase para o Botafogo-RJ por 1×0 e o segundo jogo será em casa, porem não tem nenhuma confirmação em relação a isso, ainda mais levando em conta os contratos que possam se encerrar.

            O Operário vem se fortalecendo a cada ano, perdeu o destaque Mailton e repôs com Sávio que vem atuando bem, a equipe fez um trabalho de evolução partindo das divisões inferiores com títulos e bem feitorias na gestão financeira e técnica, porem a equipe já foi eliminada da Copa do Brasil na segunda fase pelo América Mineiro sendo derrotado por 2×0.

Operário Ferroviário Esporte Clube

Modelo de jogo: Gerson Gusmão de 45 anos é o técnico da equipe desde 2016, onde foi campeão da Série D em 2017, da Série C em 2018 e em 2019 ficou em 10º lugar na Série B, ficando a 12 pontos do acesso e 11 pontos do rebaixamento.

            A equipe atua no 4-2-3-1 com variação para o 4-1-3-2, essa movimentação vai de acordo ao balanço tático da equipe e ao adversário.

parana serie b 2Escalação: Chosen 11

            O sistema defensivo conta dois laterais com características diferentes, Danilo é mais ofensivo e Sávio atua mais recuado, tendo Juan Sosa que é tanto zagueiro quanto lateral e faz o bloqueio dessa faixa de campo, enquanto isso Bomfim e Douglas Marques estão brigando pela posição e nenhum dos dois é titular absoluto.

            O volante Jardel recua bem e faz uma boa saída de bola flutuando pelos dois lados e faz à bola passar do primeiro trecho para o segundo trecho, porem ainda não consegue fazer a bola chegar ao ultimo terço, apenas com ligação direta para o Douglas Coutinho que por isso é o alvo nas disputas de bola aérea.

            O sistema ofensivo tem Tomas Bastos de meio-campista interior, Hector aberto pela esquerda e a dupla Douglas Coutinho e Jefinho atuando com mais liberdade, porem essa dinâmica ainda está em montagem e nomes como Batatinha e Cleyton podem ganhar espaço, assim como o reforço recém-chegado Tomaz.

            É possível imaginar que um 4-4-2 seja visto no decorrer da temporada, porem isso vai distanciar ainda mais o ataque da defesa, desse modo o meio-campista centralizado Tomas Bastos vai ter ainda mais responsabilidade de fazer a bola vencer linhas, porem como já disse o clube anunciou a chegada de Thomaz que teve passagem pelo São Paulo e pode distribuir essa responsabilidade na armação e organização da equipe.

Destaques: Jardel e Douglas Coutinho.

            Jardel, volante destro que atua como distribuidor pelo meio, mas tem mobilidade de transitar pelos dois lados de campo auxiliando os laterais, alas e extremos.

            Vem atuando muito bem desde sua chegada, um jogador famoso na região sul do Brasil e sempre fez parte de equipes fortes no meio campo, sua principal característica é o passe qualificado que chegam a 91% de aproveitamento, mas devido à idade avançada ele tem característica defensiva de organização e não combate.

            Ele tem apenas 58% de aproveitamento nas disputas de bola e média de 4-5 desarmes por jogo tendo 58% de aproveitamento em suas tentativas e por fim tem média de quase três interceptações por jogo, um valor baixo e em comparação com seu companheiro de posição Régis Potiguar, ambos apresentam números baixos de interceptações, mas isso é devido à pressão feita e do bloco de marcação, algo já previsto.

            Douglas Coutinho, atacante que pode atuar como segundo atacante pelo lado direito, ponta direita que tem forte jogo em profundidade com alta velocidade, por mais que ele seja alto, tem boa velocidade e consegue atuar em alguns casos como falso 9, porem ainda não foi testado nessa função devido ao bom desempenho do Jefinho.

            Atualmente é o vice artilheiro da equipe com quatro gols e também é o jogador que mais vezes acerta o alvo em suas finalizações e devido à força física com mais disputas da equipe, somando mais de 200 disputas com aproveitamento de 32%, além disso é o líder em desarmes do ataque. Dessa forma é possível perceber que ele pode até não recuperar a bola ou vencer a disputa, mas ele atrasa a transição adversaria ou pressiona a saída de bola forçando um “chutão”, isso explica o baixo numero de interceptações dos volantes.

Fiquem de Olho: André Luiz e Sávio.

            André Luiz é um goleiro jovem de apenas 24 anos, mas que foi peça fundamental para o Toledo em 2019 na campanha de vice campeão estadual, inclusive teve o seu melhor jogo contra o próprio Operário na semifinal do estadual onde ele inclusive defendeu dois pênaltis.

            Na sequencia do estadual ele chegou ao próprio Operário onde fez uma temporada razoável sendo reserva de Rodrigo Viana, no restante da Série B foram apenas sete jogos e 13 gols sofridos, mas a sua temporada teve destaque nas disputas de pênalti onde ele foi importantíssimo.

            Já na temporada 2020 ele vem atuando bem e tem média de um gol por jogo, uma média aceitável levando em conta que o setor defensivo não é o ponto forte da equipe.

            Sávio, lateral direito de base (ações defensivas) que tem como característica a fase defensiva de jogo, desse modo é peça chave na transição tanto ofensiva quanto defensiva, devido ao fato de ter Douglas Coutinho em sua frente.

Dependemos de você para continuar nosso trabalho! Se gosta, contribua para a manutenção do MW Futebol!

R$50,00

            Os avanços são controlados e quando chega ao ataque busca sempre o cruzamento para a área, não é o tipo de jogador vertical que busca aceleração e profundidade, desse modo ele tem condição de cadenciar o jogo e propor novas ideias do mesmo, ele tem média de 40% de aproveitamento nos cruzamentos e é disparado o lateral com mais disputas aéreas com o aproveitamento de 65% e por mais que não seja um driblador, ele usa as fintas para solucionar problemas e tem um aproveitamento de 55% no quesito.

            Enquanto do lado esquerdo, Danilo e Pablo disputam uma posição, na lateral direita Sávio é unanimidade e vem fazendo uma boa temporada, apresentando bons números e com destaque defensivo, se por acaso a proposta de jogo ser mais defensiva devido à fragilidade da equipe em conjunto, ele deve ter ainda mais destaque em comparação aos seus companheiros.

Paraná Clube

Modelo de jogo: O ex-jogador Allan Rodrigo Aal de 41 anos é o técnico do Paraná desde o inicio da temporada, anteriormente era o auxiliar técnico de Matheus Costa, mas com a saída do técnico ele recebeu a oportunidade de ser o técnico de forma oficial.

            A equipe atua no 4-2-3-1 ou 4-2-1-3, essa variação acontece de acordo com a proposta de jogo da equipe.

parana serie b3Escalação: Chosen 11

            O sistema defensivo conta com o goleiro Alisson que vinha fazendo uma boa temporada, mas saiu da equipe após uma lesão; os laterais Paulo Henrique e Juninho são ofensivos e chegam ao ataque com frequência, principalmente pelo lado esquerdo com Juninho, enquanto isso os zagueiros jogam de maneira firme e não se projetam ao ataque.

            A saída de bola pelo centro fica com a responsabilidade dos volantes Carlos Dias e Kaio que tem a necessidade de movimentar-se para potencializar a posse de bola e progressão com a posse de bola.

            O sistema ofensivo tem uma linha de três jogadores e um atacante centralizado, porem existe uma grande rotatividade de jogadores em campo e no decorrer da partida essa rotatividade continua frequente, o centroavante Raphael Alemão tem muita mobilidade e auxilia a chegada dos meio-campistas e abre espaço para a infiltração em profundidade.

            Pelo lado esquerdo Marcelo atua tanto em amplitude quanto profundidade, enquanto isso pela direita o meia-atacante Thiago Alves se aproxima bastante do centro em parceria com Renan e quando a promessa Andrey está em campo ocupa a mesma faixa de campo, mas com função distinta, Renan e Thiago Alves dão cadencia ao jogo e Andrey acelera a posse de bola em progressão sempre que pode.

 

Destaques: Thales e Fabricio.

            Thales, zagueiro destro que atua de base (ações defensivas) por ambos os lados, sua principal característica é o vigor físico, onde ele consegue atuar muito bem nas antecipações e rebatidas.

            Em suas primeiras 10 partidas foram 116 disputas de bola com um total de 82 disputas ganhas (71% de aproveitamento), sendo 86 disputas na defesa e outras 30 no ataque, além disso, pelo alto ele mantem o bom desempenho com 43 disputas aéreas e 32 disputas ganhas. Sua principal característica é a intercepção de passes/lançamentos, foram 59 interceptações tendo média de quase seis interceptações por jogo.

            É um jogador pouco construtor e não participa ativamente da fase ofensiva, mas geralmente a transição ofensiva tem inicio quando ele recupera a posse de bola ou cria uma oposição ao adversário, desse modo ele tem ótimo aproveitamento nos passes com 396 passes completos e 329 passes precisos (83% de aproveitamento).

            Fabricio, zagueiro canhoto que atua como construtor, geralmente pelo lado esquerdo, sua principal característica é a qualidade técnica tanto na saída de bola quando na proteção defensiva na bola parada, além disso, tem uma ótima finalização de longa distancia, já marcou alguns gols de falta na carreira.

            Em suas primeiras nove partidas ele já marcou dois gols em três chances criadas (67% de aproveitamento), seu ponto forte que é a saída de bola e faz com que ele tenha 448 passes completos e 362 certos (81% de aproveitamento), foram quatro passes chaves e todos foram corretos.

            É um jogador que teve um inicio de carreira promissora no Flamengo em 2008 e fez parte do elenco campeão brasileiro em 2009, mas não teve tanto espaço e na sequencia atuou por diversos clubes em diversos países, após boa passagem pelo mexicano, chegou ao Paraná em 2019 onde vem sendo um dos lideres da equipe.

Fiquem de Olho: Carlos Dias e Andrey.

            Carlos dias, volante destro que atua por ambos os lados, é tanto distribuidor quanto um regista que joga de cabeça erguida buscando o melhor passe, auxilia a defesa na saída de bola e apesar da pouca idade é um dos principais jogadores, tem futuro. Após atuar na Copa São Paulo de Futebol Junior, foi promovido ao profissional, não vem demonstrando insegurança, pelo contrario, vem atuando muito bem em uma função critica para um jovem dessa idade.

            Em suas primeiras seis partidas vem mostrando bons números, porem é preciso entender que ele não é um jogador que precisa “carimbar” a bola a todo o momento, ele tem apenas 203 passes completos com 163 acertos (80% de aproveitamento) e fez apenas um passe chave o tendo acertado, porem leva vantagem no quesito cruzamento onde completou cinco cruzamentos com dois acertos (40% de aproveitamento). Enquanto o Kaio se mantem como titular absoluto ele venceu a disputa pela segunda vaga contra Gabriel Kazu, ambos têm números próximos de interceptações (37 Carlos Dias e 39 Gabriel Kazu), mas Carlos Dias tem larga vantagem no quesito rebotes (51) e é um dos jogadores que menos perde a bola (25) e, além disso, Michel também corre por fora.

            É um jovem meio-campista que tem muito a evoluir, mas vendo se consolidando como titular absoluto e vem ganhando importância, a sua baixa presença no ataque auxilia na recomposição pelo meio na transição defensiva, ainda mais levando em conta que a maioria dos gols sofridos não acontece nessa faixa de campo que ele atua.

            Andrey, atacante que atua como segundo atacante vindo da direita para o centro, sua principal característica é a qualidade de passe e finalização de média e longa distancia, consegue atuar tanto na linha de meio campo como interior ou ala, porem pode atuar mais avançado na linha de ataque como falso nove ou extremo pela direita, porem sempre com liberdade para se movimentar da direita para o centro.

            Em suas oito partidas desde o seu retorno, já marcou dois gols, é o líder de finalizações com 14 chutes com cinco delas no alvo (36% de aproveitamento), além disso, é um dos lideres em passes chaves com 11 passes e seis acertos (aproveitamento de 55%) e também é líder no quesito dribles com 55 tentativas e 30 acertos (55% de aproveitamento), desse modo também é líder de bolas perdidas em um total de 78, sendo 17 delas no seu próprio campo.

            É um jogador jovem que tem como característica o jogo ofensivo e sempre busca o jogo da direita para o centro com o objetivo de chegar à área com uma infiltração, passe em profundidade ou finalização.

            É previsto que o Paraná novamente brigue pelo acesso caso as competições voltem, mas o lado financeiro talvez faça com que alguns jogadores de base sejam negociados e o Operário tem potencial de brigar por meio de tabela, porem existem chances de fugir do rebaixamento se o elenco não for ajustado.

            A Série A vai ter a dupla Athletiba e a Série C vai ter apenas o Londrina, porem ainda não tem nenhuma confirmação de acesso ou rebaixamento para Campeonato Brasileiro, desse modo não podemos prever uma possível Série A com quatro clubes.

@Rafinha_Esporte

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s