Classificação à peruana: ANÁLISE TÁTICA – INTERNACIONAL 1×0 TOLIMA

por Luiz Martins

O Internacional está na fase de grupos da Libertadores (a verdadeira Libertadores), após um jogo de 180 minutos contra o time colombiano do Tolima, pela terceira fase da pré-Libertadores.

Se no “primeiro tempo” do confronto em Ibagué, o time colorado adotou uma postura mais defensiva na tentativa de correr poucos riscos e sair da Colômbia sem sofrer gols, algo que aconteceu, mesmo que tenha deixado a impressão de poder vencer, no “segundo tempo” já no Beira-Rio, com torcida à favor, fez uma partida segura e não brilhante, mas com destaques individuais dentro dos noventa minutos que garantiram a vitória por um a zero, pelo pés de Paolo Guerrero, que vivia pressão por baixo desempenho nas partidas anteriores da temporada, dando fim a um “desespero” de seu casamento com a bola na rede.
A partida ainda teve momentos dramáticos, com a expulsão de D´alessandro, deixando a equipe com um a menos, mas chamando a campo o seu principal décimo segundo jogador: sua torcida.

Contexto Tático

Com o jogo iniciado, o Internacional já tomou pra si a iniciativa de atacar o adversário, realizando princípios característicos do modelo Coudet de pensar futebol, apostando em marcação em linha alta, pressão na bola a todo instante, induzindo o adversário ao erro.
Nesta blitz, conseguiu algumas finalizações que não obtiveram sucesso, mas demonstrava um bom entendimento da proposta por parte dos homens de frente, principalmente Guerrero, que esteve ligado durante toda a partida, gerando muita pressão aos zagueiros, sendo auxiliado por Boschilia e Edenilson.

inter1D´alessandro saia de seu posicionamento como segundo atacante e auxiliava Boschilia na construção, tendo a cobertura de Lindoso e Musto. (Fonte:Instat / Edição: Juno Martins)

Inter roubava a bola e já buscava acelerar a construção com o meia, que a todo instante buscava conexões de passe com D´alessandro, que saia de seu posicionamento como segundo atacante, auxiliando na construção, próximo a linha de meio-campo. Time progredia, mas o volume ofensivo era baixo pela mobilidade demonstrada. Era necessária a busca por mais um jogador de velocidade próximo a área, para acelerar junto a Boschilia e sem a bola, pressionar mais rapidamente, com três a quatro jogadores e também incluir um jogador de construção em transição, mais próximo a base da jogada, fazendo a leitura rápida do melhor passe progredindo o time, ao receber bolas de Musto e principalmente dos zagueiros, que dão o primeiro toque na construção ofensiva.

Por esta dificuldade de Lindoso, os zagueiros apostavam muito em lançamentos diretos para os homens de frente. Lindoso mais uma vez foi mais importante no momento defensivo, alternando posicionamento com Musto, para pressionar Jaminton Campaz, quando este caia por dentro, retirando espaços do jogador de centro criativo do adversário. Até em mtos momentos o camisa 19 participou da saída de bola e teve êxito nas ações, mas quando retornava a seu posicionamento de meia central e tinha a necessidade de construir, ainda sente dificuldades, quando recebia maior pressão para buscar girar e encontrar companheiros para progressão do bloco ofensivo.

Assim , Coudet já na primeira etapa retirou o meia/volante e incumbiu Marcos Guilherme de ser esse jogador de aceleração. O Meia atacante entrou jogando aberto pela direita, recolocando Edenilson em uma função de construção de jogo, em momento de transição.

inter2Com Marcos Guilherme em campo, Edenilson passou a jogar como meia central, melhorando a construção ofensiva, com jogadores para acelerar esta ação. (Fonte:Instat / Edição: Juno Martins)

Esta mudança fez com que o time demonstrasse um crescimento em suas ações e volume de jogo, conquistando seu gol, em bela jogada de linahs de passe, com um dribel fenomenal de Andrés D´alessandro, encontrando Guerrero dentro da área pra empurrar e tirar a zica.

O gol deu alivio ao time, que retornou para a segunda etapa com a mesma concentração e impeto ofensivo, sem correr riscos defensivos, muito pela ótima partida da dupla de zaga, junto a Damian Musto, que foi soberano em seu setor, comandando as pressões, auxiliando companheiros com interceptações e ótima leitura de posicionamento, principalmente no momento defensivo.

A ótima partida defensiva deu confiança para os homens de meio-campo, que sentiam liberdade para acelerar o jogo e arriscar, com Edenilson e Boschilia como destaques desse jogo de construção em velocidade. Mas o temor se instaurou no Beira-Rio no momento em que D´alessandro vai expulso, por dois cartões totalmente desnecessários em menos de cinco minutos.

inter3Inter não deixou de ser agressivo com dez jogadores (Fonte:Instat / Edição: Juno Martins)

Com um a menos, o time colombiano encontrou maiores espaços para buscar finalizações e tentar empatar a partida, mas o Inter continuou concentrado na partida e não baixou seu ritmo intenso, correndo durante toda a segunda etapa, marcando sempre com bloco alto ou médio, sempre pressionando e contando com uma magnífica partida de Paolo Guerrero, sustentando muitas bolas no ataque com seus pivôs e vencendo duelos contra os defensores adversários.

Com segurança defensiva, pragmatismo, buscando margem de erro zero em uma fase que podeira custar a temporada e crescimento de individualidades, como disse Eduardo Coudet em entrevista pós-jogo, justificando o porque de algumas de suas escolhas, com a entrada na fase de grupos, o Inter poderá buscar melhorar seu modelo de jogo, buscar alternativas para funções que ainda não realizam o que o técnico preconiza como importantes pro funcionamento de suas ideias e também algumas questões que ainda demonstram dificuldade, como as laterais do time. Mas isso é papo pra outro momento.

Libertadores sem Inter, não é Libertadores!

@ojunomartins

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s