Como deve ser o Santos de 2020 com Jesualdo Ferreira no comando?

Por Rodrigo Costa

No dia 23 de dezembro de 2019, o Santos anunciou a contratação do técnico português Jesualdo Ferreira, de 73 anos. Nesse texto irei abordar como o técnico da terrinha gosta que seus times atuem e assim, fazendo uma projeção de como ele deve encaixar o seu modelo de jogo no Peixe, que vai enfrentar um ano complicado nos bastidores, sem dinheiro para grandes contratações. Jesualdo Ferreira aceitou um grande desafio, vejamos a seguir.

Inicialmente, em 2020 o alvinegro não irá mais contar com Victor Ferraz (saída para o Grêmio), Gustavo Henrique (contrato não renovado) e Jorge (fim do período de empréstimo). Ou seja, praticamente toda a defesa titular da equipe na temporada 2019, além disso, Lucas Veríssimo deve ser negociado nessa janela. Como adições, o Peixe trouxe o lateral direito Madson (ex-Athletico e Grêmio) e o atacante Raniel (ex-São Paulo). Novas contratações devem ser feitas e alguns nomes devem sair, mas por enquanto, o restante do time é o mesmo de 2019.

jes1

Elenco santista até a criação do texto.

  • Modelo de jogo

No dia 27 de dezembro de 2019, o professor Jesualdo Ferreira deu sua última aula no Canal 11, de Portugal, onde atualmente era comentarista. Em um dos trechos, ele diz: “4-3-3 me garante conseguir passar para outros sistemas com mais segurança. É um sistema que controla melhor os espaços. Para colocar o meu 4-3-3, preciso ter jogadores que consigam interpretar o que eu quero. O 4-3-3 torna-se menos forte quando se tem dois laterais fortes ofensivamente. Se não tenho dois meias que sejam fortes verticalmente, também. Sem um 5 (primeiro volante) de alta qualidade, também é difícil. Se efetivamente os três da frente forem dois extremos (pontas) puros e um atacante… Não é o ideal. Por que não é o ideal? Para mim, os três da frente precisam ser atacantes, que saibam jogar fora e também dentro da área. Exemplos: Lisandro López e Ricardo Quaresma”.

jes2

Movimentações habituais no modelo de Jesualdo Ferreira.

Basicamente, o português resumiu como gosta que suas equipes atuem. Em comparação ao modelo de Jorge Sampaoli, o de Jesualdo permite mais liberdade para seus jogadores. Mesmo sendo adepto de um jogo mais posicional, este não impede que os jogadores saiam de suas posições originais para buscarem o setor da bola. A análise foi feita (basicamente) a partir dos seus trabalhos no Porto 2006-2010, Braga 2013/14 e Al-Sadd 2016-2018.

  1. Organização ofensiva

O professor busca ter a bola e construir as jogadas através de triangulações (isso vos lembra de algo/alguém?). Na saída de bola, o “5” muitas vezes recua entre os zagueiros para auxiliar na construção das jogadas (saída Lavolpiana) deixando os laterais mais à frente e abertos, mas não é sempre. Com isso, um dos meias se posiciona como apoio para os jogadores que estiverem com a bola. A ideia é sair da pressão com toques curtos e rápidos.

jes3

Fonte: Footballia – Edição: Rodrigo Costa

Nesse sentido, a defesa santista (ou parte dela que restou) já estava acostumada a jogar dessa maneira. Os zagueiros, principalmente Lucas Veríssimo, tem boa qualidade com a bola nos pés para sair jogando. Nas laterais, Felipe Jonatan tem boa técnica, mas ainda sofre defensivamente, já Madson é um jogador mais ofensivo e físico, talvez evolua com o português em ser mais cauteloso nos avanços. Enquanto Pará, tem as características exatas do modelo exigido por Jesualdo.

Já na criação das jogadas, passando do meio campo, os times de Jesualdo Ferreira têm como características laterais apoiadores e não atacantes (como ele mesmo cita acima), ou seja, avançam apenas “na boa” sendo que dificilmente os dois ao mesmo tempo. O lateral do lado em que está a bola tem liberdade para atacar até a linha de fundo, enquanto isso, o lateral do lado oposto fecha na altura da intermediária, movimento chamado de diagonal defensiva ou sustentação.

jes4

Fonte: YouTube – Edição: Rodrigo Costa

Jesualdo Ferreira gosta de “um 5 (primeiro volante) de alta qualidade”. Alison é excelente defensivamente, muito importante na pressão ao portador da bola e marcação, mas sabemos que tecnicamente é limitado, apesar de ter evoluído com Sampaoli, com isso, Pituca (e até Jobson) deve sair na frente pela vaga de primeiro homem, pois oferece marcação e qualidade técnica para a função.

Ele orienta um dos meias a pisar sempre na área quando a bola está no último terço do campo, geralmente um jogador mais técnico, com bons passes e principalmente boa finalização. O trio de ataque deve ter jogadores capazes de trocarem posições entre si, como ele exemplifica acima com os pontas, que podem jogar bem abertos, gerando amplitude, ou mais fechados, trocando de corredores, inclusive se aproximando entre eles.

jes5

Fonte: Footballia – Edição: Rodrigo Costa

Carlos Sánchez é o jogador ideal para essa função de meia mais avançado, pois sua principal característica são as infiltrações, chegando de maneira forte na área. Evandro e até Pituca, devem atuar como segundo homem de meio, tentando fazer a ligação entre defesa e ataque, através de passes rápidos.

Soteldo e Marinho são pontas que sabem e gostam (principalmente Marinho) de atuar por dentro ou trocar de corredor de fora pra dentro, inclusive Soteldo já atuou como segundo atacante em 2019, portanto tem qualidade suficiente para atuar entre as linhas adversárias, solto para criar chances de perigo para os adversários. Sasha também deve se beneficiar do modelo que o português deve implantar, visto que é um jogador de bastante movimentação, recuando muitas vezes para dar apoio aos companheiros, além de atuar pelos lados também (mas de maneira menos eficiente). Já Raniel, é um centroavante, que também sabe jogar fora da área, fazendo função de segundo atacante.

jes6

Os atacantes (pontas) não ficam necessariamente sempre abertos. Meia mais avançado sempre buscando pisar na área, nesse lance busca o espaço vazio nas costas da defesa. Fonte: YouTube – Edição: Rodrigo Costa

Correm por fora Derlis González, que não deve permanecer no clube, Tailson e Kaio Jorge. Kaio deve ter mais chances na temporada 2020, centroavante nato, que sabe realizar desmarques de apoio e jogar bem fora da área. Olho nele.

  1. Transição defensiva

Jesualdo Ferreira gosta que suas equipes recuperem rapidamente a bola após perderem, com isso, vai encontrar um plantel acostumado com essa característica. A pressão pós-perda santista é forte, intensa e eficiente. Jogadores como Alison, Sánchez, Pituca e Sasha foram bastante importantes no decorrer da temporada 2019 nesse quesito.

jes7

Fonte: YouTube – Edição: Rodrigo Costa

A diferença será o principio da temporização, que basicamente é quando a equipe que se defende atrasa (ou tenta atrasar) o ataque adversário, tentando diminuir sua velocidade, seja induzindo o adversário a ir para uma zona determinada do campo, fechando linhas de passes ou até fazendo faltas. Em 2019 o Santos sofreu bastante em transições defensivas, pois tinha muitos jogadores prontos para atacar e poucos para defender em caso de perda da bola, além de deixar muitos espaços quando o adversário conseguia sair da pressão pós-perda.

  1. Organização defensiva

O momento defensivo santista também deverá mudar um pouco com Jesualdo. O princípio de marcação adotada pelo português é a marcação por zona, ou seja, priorizando a defesa dos espaços, além de ser feita em bloco médio. Portanto, o time se defende em unidade, compacto, priorizando fechar os espaços no corredor central e induzindo a equipe adversária a jogar pelas laterais, que é quando a pressão da defesa aumenta visando recuperar a bola, ou seja, zona pressionante. Um movimento característico é o recuo do “5” para a linha dos zagueiros.

jes8

Pressão feita nas laterais do campo. Fonte: YouTube – Edição: Rodrigo Costa

jes9

Os três médios fazem a flutuação entre os corredores para fechar os espaços no setor da bola.

A equipe santista estava acostumada a uma marcação com base em encaixes setorizados, onde os jogadores perseguiam seus adversários quando caiam em suas zonas. Quando a pressão não era efetiva, espaços eram deixados e o Peixe sofria chances reais de gols. Em 2020, a equipe deve ser mais equilibrada e compacta defensivamente, e creio que vários jogadores irão se desenvolver bastante na marcação com o novo técnico. Jogadores como Felipe Jonatan, Madson, Marinho e Soteldo devem evoluir nesse quesito.

jes10

Compactação da equipe, inclusive com o ponta (em cinza, Quaresma) recuando para a linha de meio. Fonte: YouTube – Edição: Rodrigo Costa

  1. Transição ofensiva

A ideia de Jesualdo Ferreira é chegar o mais rápido possível no gol adversário. Nesse sentido, creio que os contra-ataques santistas permanecerão de maneira quase idêntica a 2019. Recuperação da bola, poucos toques, passes rápidos e longos (rasteiros ou altos). Soteldo, Marinho e Sánchez devem ser importantíssimos nessa fase do jogo. Mas existe um acréscimo que precisa ser feito, Jesualdo orienta que seus jogadores recebam a bola sempre voltados para frente, para que as transições sejam bem rápidas e eficientes.

jes11

Transições ofensivas rápidas e com poucos toques. Trio de ataque é essencial. Fonte: YouTube – Edição: Rodrigo Costa

  • Conclusão

Deveremos observar um crescimento tático na equipe santista em 2020, visto que Jesualdo Ferreira é um dos mestres da tática em seu país, inclusive sendo professor e inspiração de treinadores portugueses. Ele é mais equilibrado que Jorge Sampaoli, sempre busca o gol, mas prioriza bastante a defesa. Sem contar com grandes contratações, o Santos deve se dar bem por causa dos conceitos táticos que devem ser impostos na equipe, sobressaindo assim elencos mais qualificados do país. Boa sorte e bom desempenho, Jesualdo Ferreira.

@costarodrigosfc

Um comentário sobre “Como deve ser o Santos de 2020 com Jesualdo Ferreira no comando?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s