Iniciação Esportiva III – Vôos Maiores, Desafios e Hábito ao Jogo

Por Rafael Santos de Oliveira

inicio

Introdução

            Chegamos à terceira parte da nossa sequencia de textos que abordam a iniciação esportiva, enquanto nos textos anteriores abordamos um universo amplo e com muitas adaptações, agora chegamos ao momento em que apenas os destaques vão ter espaço e a concorrência é ferrenha.

            Após o aluno se transforma em atleta, ele precisa de novas interações e novos estímulos diários que possibilitem a evolução em larga escala, partindo de gestos técnicos até movimentos táticos, como se não bastasse ele necessita precisa processar essas informações em um universo novo que o erro não te garante uma segunda chance. Por isso que desde o primeiro texto eu falo, precisamos fomentar a censo de criatividade ao invés de moldar o aluno.

            Quando o atleta chega nesse estagio, dificilmente ele vai permanecer no clube ou escolinha que começou, ele vai ser transferido para um determinado local onde todos os atletas terão o mesmo nível técnico e os coordenadores, técnicos e auxiliares serão peça chave para essa evolução, enquanto seus antigos professores e colegas não estarão no seu dia a dia de treino. Dentro disso, levantamos algumas perguntas para o entorno do atleta:

– A família está disposta a deixa-lo ser livre?

– O antigo professor moldou o caráter dele?

– Os antigos colegas nutrem inveja ou torcem pelo sucesso?

– O novo ambiente está aberto a chegada de novos atletas?

Vôos Maiores

            Quando o atleta chega ao ultimo nível de competição ele se apaixona por isso e nunca mais quer retornar aos níveis anteriores, essa condição se justifica pelas respostas fisiológicas que se alteram no decorrer da transição, além disso, as condições de treino são superiores e mais cômodas. Anteriormente os jogos aconteciam uma vez na semana sempre nos mesmos lugares e contra adversários bons ou ruins, dependia da tabela, enquanto isso no alto nível de competição os jogos acontecem com maior frequência, viagens são rotineiras e os adversários são fortes sempre.

            Nesse momento da carreira o atleta deve ter obrigatoriamente um censo tático mais apurado, por que ele precisa ter a percepção da quadra e fazer a leitura dela, tanto do seu time quanto do adversário.

            Falando sobre o futsal, ele precisa potencializar sua transição ofensiva para que ele tenha intensidade e condição de oferecer riscos ao adversário, mas ao mesmo tempo possa reaver a posse de bola na transição defensiva, esse trabalho de polaridades é essencial para o atleta entender quais são os objetivos impostos a cada fase do jogo.

            Falando sobre o futebol, ele precisa do mesmo citado a cima, porem necessita que a sua condição cardio-fisiologica seja ainda maior. Esse processo de transição sempre acontece em bloco, podemos dizer que um atleta atua como ponto de partida e os demais seguem esse atleta em pró do seu objetivo ofensivo ou defensivo.

            Um bom exemplo seria: “Se a equipe perde a posse de bola, todos os atletas precisam voltar atrás da linha de bola em busca da recuperação ou criar oposição ao ataque adversário”, mas essa informação é vaga para o alto nível, o atleta deve voltar em linha? Protegendo algum setor especifico? Retorna em marcação individua? Pressão no portador da bola? Isso exemplifica bem o que são os vôos maiores, ele necessita fazer e saber por que está fazendo.

Desafios

            A adrenalina é algo recorrente nos atletas, aquele frio na barriga também, por isso o atleta sempre está desafiando alguém e desafiando a si mesmo. Esse processo deixa de ser novidade por que o aluno saiu do nível 1 onde todos podiam jogar e chegou ao ultimo nível onde ele só vai entrar em quadra se fizer por merecer.

            A concorrência pode ser sadia e não prejudicial, mas para isso o coordenador precisa estar próximo dos atletas e fiscalizar algumas condutas, o técnico às vezes não consegue identificar todos os acontecimentos, por isso que é importante ter uma comissão por perto. Habitualmente a concorrência pela posição de goleiro é a mais leal, por que ambos treinam juntos, se ajudam ao máximo e apenas um pode jogar, é algo diferente dos jogadores de linha que brigam por titularidade no decorrer da partida.

            O atleta pode ser substituído por inúmeros motivos, desde cansaço, falta de ritmo, lesão, estar despreparado, erro tático e por ai vai, porem o atleta precisa de bom censo para fazer a leitura disso e corrigir da maneira adequada e correta. Um lateral ofensivo precisa ter o condicionamento físico superior a um centroavante de referencia devido aos objetivos impostos de cada um, porem nada impede o centroavante de potencializar sua aceleração e condicionamento, além disso mapear ainda mais o campo ou quadra para que ele produza essa aceleração no momento certo.

            Um ótimo exemplo, a bola está saindo pela lateral defensiva do adversário e está longa, o centroavante não precisa tentar recuperar a bola apenas para satisfazer a torcida, ele pode usar essa mesma aceleração de forma útil fechando alguma linha de passe do arremesso lateral mesmo que a bola ainda não tenha saído. Isso de chama leitura de jogo e com ela você pode sair na frente dos concorrentes, assim como falei, você desafia os adversário, mas também desafia a si mesmo.

Habito ao Jogo

            O jogo é o maior brinquedo que todo mundo pode ganhar, por mais que a pessoa esteja em Copa do Mundo perdendo de 7×0, ele nunca vai deixar de gostar do jogo e isso fez com que o Oscar tenha feito o gol de honra. Ser goleado é fácil, eu e todos que trabalham no meio já fomos varias vezes goleados e vamos ser ainda mais no futuro, mas ter o sangue frio de aguentar as pancadas isso é para poucos.

            Quando o atleta entende o espirito da coisa, ele percebe que todo jogo é igual, o que muda é o resultado que hoje pode ser favorável e amanhã não, mas a única certeza é que ele vai fazer de tudo para estar no jogo o máximo de tempo possível. Esse hábito ao jogo faz com que as derrotas tenham menor valor e as vitórias tragam mais cobranças, parece irônico, mas é verdade, internamente uma vitória te faz pensar ainda mais o time para o próximo jogo.

            O entrosamento é algo muito falado quando você tem uma equipe formada há muito tempo e é vitoriosa, isso é relativo, por que uma equipe pode usar os mesmos mecanismos de ação desde o começo, mas as ferramentas mudam no decorrer do processo. A equipe pode se defender no 4-1-5 o ano todo, mas no decorrer da temporada ele inverteu o jogador A com o jogador C e fez com que uma área fique mais protegida, ele mantem o desenho, mas muda a função.

            Considero um time entrosado aquele que consegue jogar de maneira diferente no mesmo jogo com naturalidade, do mesmo jeito que não considero entrosada uma equipe que só tem uma jogada ou mecanismo de ação.

Conclusão

            Podemos concluir que o sarrafo subiu, mas o atleta foi preparado durante anos para isso e se ele seguiu os processos da maneira correta, ele vai se sair bem.

            O atleta é um ser que precisamos humanizar ao invés de endeusar, por que ele vai estar no sua dia a dia mesmo que você não veja, ele também vai ter contas, ele também vai discutir com o irmão, ele também vai queimar a boca quando morder um salgado de queijo… Enfim, ele subiu o nível de competição e não o nível divino.

            Esse processo é gradual e vai demorar anos consecutivos, mas ele vai acontecer de forma natural, se você quer ser visto esteja no jogo ganhando e perdendo, tanto faz os coordenadores que assistem aos jogos em busca de atletas não se preocupam com resultado e sim interação entre os pares.

@Rafinha_Esporte

Um comentário sobre “Iniciação Esportiva III – Vôos Maiores, Desafios e Hábito ao Jogo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s