Tipo Colômbia! ANALISE TÁTICA DE VASCO 1×0 CRUZEIRO

Por Rodrygo Nascimento

WhatsApp Image 2019-12-03 at 17.20.37

Uma belíssima festa no estádio de São Januário marcou nesta segunda-feira (02) a vitória do Vasco diante de um desesperado Cruzeiro. Nem o efeito da mudança de comando surtiu para uma atuação melhor da equipe Celeste. O treinador Adilson Baptista viu sua equipe ter volume, porém, pecava na tomada de decisão, aliada ao momento atual do clube, foi uma mistura perigosa e que resultou na derrota por 1×0. Já a equipe de Vanderlei Luxemburgo apresentou, novamente, um futebol competitivo e mostrando aplicação principalmente no momento sem bola.

O Vasco desde o início demonstrava já está mais atento e bem organizado que seu adversário. Mesmo com os desfalques de Marcos Júnior e Raúl conseguiu ter equilíbrio no meio de campo, sem perder a compactação seja na organização ofensiva ou defensiva. Conseguiu fazer uma marcação no setor da bola, principalmente nos corredores laterais, colocando o máximo próximos da jogada, e assim, tendo uma superioridade numérica, sem deixar que houvesse progressão do Cruzeiro. Isso tudo, foi ainda mais facilitado pela falta de mobilidade da equipe Celeste que se tornou presa fácil para o Cruzmaltino.

tip2Superioridade numérica do Vasco recuperando a posse e evitar a progressão cruzeirense. Imagem: Instat Edição: Rodrygo Nascimento

Na organização defensiva, o Vasco mostrou a segurança de partidas passadas. Henriquez e Castán firmes e fundamentais na bola aérea. Pikachu é, de longe, o jogador que mais evoluiu com Luxemburgo, mais consciente para atacar e mais seguro para defender. Henrique ainda não é o jogador favorito da torcida, porém, não comprometeu na partida. Mas, quando se fala de organização defensiva não se pode separar os setores, apesar da primeira linha ser a mais importante, a participação dos outros companheiros na compactação é fundamental. E isto o Vasco teve de sobra nesta partida. As variações de 4-4-2 e 4-1-4-1 foram fundamentais. Você sabe porquê? O jogador que tinha mais liberdade para se descolar na segunda linha de 4 era Guarín, as compensações na parte defensiva foram fundamentais para que a parte física do colombiano fosse preservada.

tip3O Vasco se defendendo no 4-1-4-1. Fechando bem os espaços e mantendo a compactação, detalhe para Guarín na segunda linha. Imagem: Instat. Edição: Rodrygo Nascimento

tip4Já neste momento Guarín se descola da linha de 4, enquanto isso, Pikachu vem por dentro marcar e Rossi cobra no corredor lateral. Imagem: Instat Edição: Rodrygo Nascimento

Sem Raúl, o principal condutor na puxada de contra-ataque, o Vasco precisou fazer compensações, Guarin e Andrey não possuem a mesma vitalidade do camisa 31, porém, tem características de chegada à frente. Além disso, a equipe Cruzmaltina aproveitava a descompactação do Cruzeiro, que procurava fazer uma marcação mais individual com perseguições mais longas, com isto, gerava espaços para o jogadores do Vasco atacar.

tip5Pikachu, Rossi e Guarín foram os jogadores do Vasco que mais trocaram passes entre si, 19 ao todo. Mesmo sem Raúl, o lado direito foi o mais forte do Vasco. Imagem: Instat. Edição: Rodrygo Nascimento

tip6Rossi entrando sozinho no espaço cedido pelo sistema defensivo do Cruzeiro. Mesmo com superioridade numérica, não se manteve compacto e gerou chance de gol para o adversário. Imagem: Instat. Edição: Rodrygo Nascimento

O gol do vitória do Vasco surgiu justamente da descompactação do Cruzeiro e das características dos seus volantes-construtores ou internos. Por estar compacto na fase defensiva, facilitou a antecipação de Henriquez, demora na transição do Cruzeiro, velocidade do contra-ataque do Vasco. Fatal!

tip7Uma equipe desconectada, com diversos espaços cedidos ao Vasco. Tendo o jogador como referência e não a bola. Imagem: Instat Edição: Rodrygo Nascimento

tip8Não protege o funil (entrada da área), toma como referência o jogador e não a bola, perde a noção espacial, deixa Guarín com tempo e espaço para finalizar e abrir o placar. Imagem: Instat Edição: Rodrygo Nascimento

Depois disso, o Vasco abaixou suas linhas, deixou mais a pose de bola com o Cruzeiro, buscou contra-atacar durante todo o segundo tempo. Terminou o jogo com menos posse de bola e finalização que o visitante, porém, nada que comprometesse a partida.

A vitória do Vasco salvou Botafogo e Fluminense e afundou ainda mais o Cruzeiro, que na próxima rodada enfrenta o Grêmio, no Sul. Já o Vasco, quebra a sequência de 3 jogos sem vencer e praticamente confirma sua classificação para a Sul-Americana 2020, na próxima partida viaja para enfrentar o Bahia.

 

@vieira_rodrygo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s