Organização – ANALISE TÁTICA DE GRÊMIO 0 x 1 FLAMENGO

Por Maurício Wiklicky

WhatsApp Image 2019-11-18 at 14.43.58

No jogo do melhor futebol do Brasil, contra o ex-melhor futebol do Brasil, o Flamengo, mesmo com oito reservas, mostrou mais uma vez a superioridade contra o Grêmio. O jogo demonstrou muito bem a ORGANIZAÇÃO do time do rubro-negro, em especial da parte defensiva, onde soube suportar a pressão gremista, que teve o controle, em especial com um jogador a mais, mas foi ineficaz.

posse de bolaOs números mostram muita coisa, mas sozinhos não são nada. Fonte: Instat

O jogo iniciou com as equipes com seus esquemas tradicionais. O Grêmio em um 4231, onde Tardelli e Luciano sempre variam de posição, sendo pelo meio, pelos lados ou na frente. Por vezes parece um 442, como vemos abaixo no posicionamento médio, porém cuidado, como o nome diz é o posicionamento MÉDIO de um jogador (ou seja, se um jogador esteve no lado direito no primeiro tempo, mas mudou para o lado esquerdo no segundo tempo, o posicionamento médio ficará centralizado.

posicionamento medio gremioPosicionamento médio do Grêmio. Fonte: Instat

Por sua vez o Flamengo atuou no seu 4231, com Gabigol de referência, mas com sua incrível movimentação, servindo de apoio para as jogadas de ataque. A transição ofensiva do Flamengo era rápida, aproveitando a lentidão dos dois volantes gremistas, Michel e Maicon, em um erro de escalação de Renato, que poderia ter colocado o jovem Darlan no meio, que apesar de ainda ter deficiências na marcação, tem maior vitalidade e velocidade que Michel. Como o Grêmio tem um sistema defensivo de marcação individual (ou seja, com perseguições longas, onde o foco é o jogador),  que é muito vezes praticada, proporciona que a qualidade dos atacantes se sobressaia no 1×1.

contra ataque mengoLinhas organizadas do Flamengo. Gabigol na referência. Foto e edição: Maurício Wiklicky

Na parte defensiva o Flamengo tentou fazer sua marcação alta, no campo do Grêmio. Por vezes não conseguiu devido a intensidade e qualidade dos seus reservas. Mas uma coisa não mudou, especialmente em relação ao primeiro jogo da Libertadores na Arena: a marcação do organizador do Grêmio. Enquanto no jogo da Libertadores o organizador do Grêmio foi Matheus Henrique, no Brasileirão esse jogador foi Maicon. Quando os dois jogam, há mais opções de saída de bola, com Michel ao lado de um ou outro, essa saída de bola fica sobrecarregada em um dos dois. E o que fez Jorge Jesus? Obviamente marcou esse organizados, sendo no primeiro jogo da Libertadores com Gerson marcando Matheus Henrique, e no jogo do Brasileirão, com Diego marcando Maicon. Com isso Jorge Jesus elimina uma das principais qualidades do time de Renato, que é a saída de bola com qualidade.

maicon diegoDiego em muitas vezes fez marcação individual de Maicon. Fonte: Instat. Edição: Maurício Wiklicky

A grande diferença do jogo, ao qual mostrou a capacidade de adaptação flamenguista foi quando da expulsão de Gabigol. O time se reorganizou, atuando saindo do 4231 e jogando no 441, tendo duas linhas defensivas baixas (muito devido a pressão do Grêmio) e muito compactas.

organização flamengoOrganização do Flamengo, no início e fim do jogo. Fonte: Instat

Renato pensando em atacar o Flamengo colocou vários atacantes em campo. André e Vizeu eram a referência. Everton e Pepê jogavam pelas pontas. Luciano não tinha lugar fixo. Alisson foi recuado para volante e depois lateral direito. Mas quem ia organizar o time? Somente Maicon, que sabemos que tem problemas físicos depois de certo tempo de jogo.  Abaixo um vídeo que exemplifica Vídeo que mostra a organização defensiva do Flamengo, com linhas compactas e organizadas, por vezes formando linha de 5,  onde o Grêmio com vários atacantes onde quem finalizou, de fora da área, sem perigo, foi um zagueiro.

Fonte do vídeo: Instat Edição: Maurício Wiklicky

Renato explicou que buscava a jogada pelas laterais, porém o Flamengo tinha dois zagueiros altos e de imposição física (Rhodolfo e Thuler). A única saída do Grêmio foram algumas jogadas individuais de Everton, pois quando houveram cruzamentos, a organização defensiva rubro negra na grande área, com todos jogadores defendendo a área, foi impecável.

proteção grande área

Marcação na zona da bola com 4 jogadores, 1 na sobre e 4 jogadores defendendo o funil. Foto e edição: Maurício Wiklicky

Destaque do jogo para o jovem zagueiro Thuler, que ganhou quase todas disputas, saindo devido a cãibras. O futuro do Flamengo com Thuler, Reinier e Lucas Silva que jogaram ontem já começou.

thulerDados de Thuler, destaque do jogo. Dados: Instat

 

Agora tudo é Libertadores! Acompanhe o MW Futebol para nosso e-book pré jogo e nosso podcast sobre a grande final!

Ajude a melhorar nossas análises táticas! Contribua com o MW Futebol e ajude a manter o acesso gratuito aos nossos textos.

R$10,00

 

@mwgremio

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s