Susodependência em Milão – ANÁLISE TÁTICA DE MILAN 1×0 SPAL

Por Ítalo Amorim

WhatsApp Image 2019-10-31 at 19.39.22

Foto: AC Milan/site oficial.

– PRÉ-JOGO:

            Milan e Spal se enfrentaram no fim de tarde dessa quinta-feira pela décima rodada do Calcio A, confronto esse que marcava um duelo com expectativas interessantes: do lado do Milan a expectativa da primeira vitória com Stefano Pioli sobre o seu comando técnico e do lado da Spal a expectativa de sair da zona, tendo em vista a derrota do Genoa para a Juventus em Turim.

  1. MILAN (3-4-3):

milan 1Foto/edição: Chosen11/Ítalo Amorim. 

  1. SPAL (3-5-2):

milan 2Foto/edição: Chosen11/Ítalo Amorim.  

– PRIMEIRO TEMPO:

            O jogo começou com o Milan assumindo a postura dos últimos dois jogos (os dois primeiros de Pioli no comando técnico): saída em três, Theo Hernández atacando o corredor, Hakan participando nas entrelinhas e o ala pela direita (no jogo de ontem o Castillejo) atacando nas costas da defesa. Em campo ficava assim, um 3-2-5 (‘MW’):

milan 3Foto/edição: Chosen11/Ítalo Amorim.

milan 4Zagueiros em azul (linha de três), centrais em verde e o ‘W’ de ataque em laranja, sendo Paquetá e Hakan os “homens-base” do quinteto de frente (Foto/Edição: Captura de tela do jogo/Ítalo Amorim).

            A Spal, por outro lado, entendeu bem o que o Milan de Pioli vinha fazendo, colocou Gabriel Strefezza para segurar as subidas de Theo Hernández (como na imagem acima) e subiu sua linha de três para criar uma “linha burra” nas infiltrações do Samu Castillejo. A medida foi tão efetiva que o Milan terminou o primeiro tempo com três impedimentos.

            Um dos grandes problemas do rossonero na primeira etapa foi o prolongamento de zona de Franck Kessié; destinado a jogar mais perto de Bennacer, o costa-marfinense por vezes se aproximou do ataque (característico dele) e forçou o recuo do Paquetá (que fez seus melhores 45’ com a camisa do Milan exatamente por estar mais na frente).

milan 5Sem aproximação de F. Kessié, Lucas Paquetá recua para fazer parte da base (3-2) de saída milanista (Foto/Edição: Captura de tela do jogo/Ítalo Amorim).

milan 6Sem Frank Kessié na zona frente à linha defensiva (bloco preenchido apenas pelo Bennacer), Alessio Romagnoli perde uma opção de passe e se vê obrigado a jogar com o Theo Hernández – que, como foi dito, foi acompanhado de perto pelo Gabriel Strefezza – (Foto/Edição: Captura de tela do jogo/Italo Amorim).

            Fora isso, a primeira etapa não trouxe grandes momentos. Apenas quando a “linha burra” não funcionou o Milan teve uma chance, que acabou sendo desperdiçada: falha na finalização do Samu Castillejo.

– SEGUNDO TEMPO:

            Quando o Musacchio sentiu no intervalo, Pioli voltou para a segunda etapa com Davide Calabria no seu lugar, voltando para a ideia base de outros duelos, mas com ideia mantida. Ficando:

milan 7Foto/Edição: Chosen11/Ítalo Amorim.

            A assimetria na saída (já que o Calabria avançava um pouco mais na direita) recuou o prolongamento de zonas do Kessié, dando um equilibriou maior para a equipe. Equilibrou esse que resultou em gol, após bela assistência de Paquetá para o Theo, mas com impedimento no lance.

            Depois disso o Milan sentiu necessidade de mudar; Castillejo, pouco participativo, deu lugar a Suso – que foi para o banco pela primeira vez nas últimas 19 partidas -. Surtindo efeito:

milan 8Zonas bem determinadas para alas e centrais e linha defensiva estabilizada, com Calabria e Suso isso não só foi possível, como foi executado, ainda que sem brilho (Foto/Edição: Captura de tela do jogo/Ítalo Amorim).

– O GOL:

            Ainda que tenha melhorado o seu posicionamento em campo, o Milan foi bem apático como um todo. Tirando a bola no travessão de Castillejo e o gol impedido de Theo, pouco se viu do Milan o confronto… mas aí surgiu o Suso.

            Algo que se repete no Calcio desde novembro de 2017: Suso marca, Milan pontua. E na última temporada venceu todas em que o espanhol deixou sua marca. Uma clara dependência no refino técnico do camisa 8, ainda que esse não viva sua melhor sequência.

– PÓS-JOGO:

  • MILAN: vs Lazio (San Siro), 03.11;
  • SPAL: vs Sampdoria (Paolo Mazza), 04.11.

@italoamorim08

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s