Um empate frustrante com sabor de vitória – ANÁLISE TÁTICA CEARÁ 1×1 VASCO

Por Rodrygo Nascimento

O Vasco visava nesta partida contra o Ceará somar pontos para manter vivo o sonho do G6 e continuar se afastando da zona de rebaixamento. Esta partida, mesmo sendo fora de casa, se tornou bastante importante para a equipe de Vanderlei Luxemburgo, porém, a atuação abaixo do esperado, principalmente no segundo tempo fez com que o empate saísse com gosto de vitória para o Gigante da Colina. Já pelo lado do Ceará, o empate acabou sendo um péssimo negócio. A equipe vinha de vitória heroica contra o Bahia por 2-1 e queria consolidar a boa fase para se afastar da zona de rebaixamento.

O Vasco teve duas novidades em relação ao último jogo, foram as entradas de Fred Guarín no lugar de Felipe Ferreira de e Ricardo Graça na vaga de Osvaldo Henríquez, o primeiro por questão técnica e o segundo por conta de uma lesão. O Ceará contou com os retornos de Thiago Galhardo, Fabinho e Samuel Xavier, além disso, Valdo ganhou a vaga de titular no lugar do lesionado Thiago Alves.

Renato1Imagem: SofaScore.

O Vasco sem a bola manteve a sua estrutura desde que Luxa assumiu a equipe, o 4-1-4-1. Com Guarín e Bruno Gomes ocupando o espaço do corredor central, Rossi e Marrony nos corredores laterais. Richard na cobertura entre as linhas, com Ribamar mais solto na frente para um duelo mais físico.

ataPosicionamento habital do Vasco em suas partidas. Imagem: Instat

Adilson Baptista por sua vez, buscou neutralizar as principais jogadas Cruzmaltinas, tentava fechar os corredores laterais e se organizou em 4-4-2 com duas linhas de 4, em bloco médio/baixo. Os dois jogadores mais à frente fechavam as linhas de passe no corredor central, enquanto os extremos fechavam os corredores e dobravam a marcação com os laterais conforme o Vasco descia para o ataque.

ataOrganização defensiva do Ceará negando espaços para o Vasco. Imagem: Instat

Com isso, o Vasco teve muita dificuldade em criar oportunidades de gol, finalizou apenas 4 vezes no primeiro tempo, duas delas no alvo. Manteve uma posse de bola maior no primeiro terço entretanto, tinha dificuldade em quebrar a primeira linha de marcação do Vozão. Quando conseguia quebrar, circulava a bola com passes horizontais na zona de construção (2ª terço) com os meias internos se associando aos extremos nos corredores laterais, e assim buscava uma superioridade no setor e progredir até a zona de finalização. O Ceará compactou bem seu sistema defensivo e deixou suas linhas de marcação próximas negando espaços para o Vasco, quando recuperava a transição ofensiva era sempre buscando um apoio ao portador da posse, tendo sempre um jogador oferecendo linha de passe em profundidade.

barça brPosicionamento médio do Vasco na partida. Imagem: SofaScore

A organização defensiva da equipe carioca deixou a desejar em vários momentos do primeiro tempo, Thiago Galhardo e Felipe encontraram diversos espaços entre as linhas e conseguiram levar perigo em alguns momentos quando recuavam até a base da jogada. William Oliveira conseguia quebrar a linha de marcação se projetando quando vinha de trás. A organização ofensiva do Vasco também esteve abaixo do que vinha apresentando, como já dito neste texto, a posse de bola que vinha tendo era bastante estéril. Mesmo com os poucos passes verticais que acertava, aos 17’ min Richard se projetou bem pelo lado esquerdo e acertou bela inversão para Rossi. O camisa 7 tocou de primeira no contra pé de Diogo Silva. O detalhe é a descompactação defensiva do Ceará, foi preponderante, visto que propiciou a inversão de jogo que pegou a defesa do Ceará desajustada e fez com o que o Vasco estabelecesse superioridade numérica no setor da bola, o 2×1 no corredor lateral.

barça brOrganização ofensiva do Vasco, fazendo uma saída com 3 jogadores, laterais em amplitude e meias internos na alinhado com os laterais. Imagem: Instat
barça brMomento do gol Cruzmaltino. Imagem: Instat

Após o gol o Vasco ainda teve duas chances de ampliar o placar, um chute com Rossi, Diogo Silva defendeu e lance seguinte uma boa cabeçada de Leandro Castan que foi para fora. Conforme o passar do tempo, o Vasco foi baixando demais suas linhas e atraiu o Ceará para seu campo de defesa, com as linhas muito baixas, tinha dificuldade para sair no contra-ataque, mesmo com o Ceará cedendo alguns espaços para isso. Ribamar ficou isolado no último terço e mesmo quando ganhava a bola, não conseguia progredir, especialmente pela inferioridade numérica do Gigante no campo de ataque. O volume de jogo do Vozão aumentou bastante, porém, não criou grandes chances claras de gol, apostava na associação nos corredores laterais e trocas horizontais entre os extremos e internos. Começou a descer para o ataque com mais jogadores, procurando superioridade numérica no setor da bola. No geral, terminou os primeiros 45’ min melhor que o Gigante da Colina.

barça brMapa de calor do Ceará. Imagem: FootStas
barça brOrganização ofensiva do Ceará no primeiro tempo. Imagem: Instat

No segundo tempo, o Ceará promoveu as entradas de Leandro Carvalho e Bergson nas vagas de Vinicius Lima e Ricardinho. O Vasco voltou com Felipe Ferreira na vaga de Marrony, além da entrada de Raul no lugar de Bruno Gomes ainda no primeiro tempo . E o desenho da segunda metade do primeiro tempo em diante se manteve, o Vasco com linhas muito baixas e sem êxito nos contra-ataques. O Ceará com muito volume de jogo e tendo Thiago Galhardo funcionando muito bem, circulando entre as linhas e recuando até a base da jogada para armar os ataques do Vozão, ligando os passes verticais aos extremos.

Ajude a melhorar nossas análises táticas! Contribua com o MW Futebol e ajude a manter o acesso gratuito aos nossos textos.

R$10,00

Ajude a melhorar nossas análises táticas! Contribua com o MW Futebol e ajude a manter o acesso gratuito aos nossos textos.

R$10,00

A entrada desses jogadores mudou a forma com que a equipe passou a atacar, começou a ter um jogador com mais profundidade no último terço para empurrar a linha defensiva Cruzmaltina. Galhardo por de trás deste jogador, Leandro Carvalho aberto pela direta e Felipe pela esquerda, quando a bola estava no setor de algum desses jogadores e outro automaticamente fechava para dar profundidade no lado oposto. Fabinho e William Oliveira com papel de mais marcação e com importância na circulação da bola no 2ª terço.

barça brFase ofensiva do Ceará no segundo tempo. Imagem: Instat

Com o recuo excessivo e desgaste físico de alguns jogadores, o Vasco começou a levar ainda mais pressão do Ceará, formou duas linhas de 4 e passou a se defender no 4-4-2. Vanderlei colocou Felipe Bastos no lugar de Fred Guarín, este inclusive com uma atuação bem abaixo no esperado. Ainda fora de ritmo, estava em alguns momentos, desconectado da partida quando era necessário uma atenção maior, principalmente sem bola. O Ceará por sua vez, continuava com um volume forte e ritmo intenso. Até que aos 36’ min empatou o jogo com Bergson, após boa jogada de Felipe no bico da grande área, pelo lado esquerdo.

Esta não foi a melhor atuação da equipe de Vanderlei Luxemburgo, talvez a utilização do Guarín para esta partida não foi a mais correta. Para uma equipe com uma proposta mais reativa, o Vasco precisa ser mais fatal no último terço, a falta de apoio ao Ribamar também pesou bastante na definição das jogadas. Linhas muito baixas que atraíram demais o adversário. Apesar de tudo isso, o empate sai com gosto de vitória, o volume imposto pelos donos da casa não se converteu em grandes chances claras de gol. Agora é focar no Grêmio e buscar os 3 pontos diante de sua torcida. Abaixo alguns números da partida:

barça brImagem: SofaScore.

@vieira_rodrygo

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s