Só faltam três – ANÁLISE TÁTICA PONTE PRETA 1×2 VITÓRIA

Por Ícaro Caldas

WhatsApp Image 2019-10-28 at 11.18.13

O leão baiano viajou até Campinas em busca dos três pontos, mas não seria tão fácil de conseguir (como não foi). 

Vindo de uma derrota amarga diante do Londrina no Barradão, a equipe de Geninho precisava vencer de qualquer maneira para poder ficar distante da zona da degola. 

A equipe rubro negra entrou com um sistema diferente para enfrentar a Macaca. O Vitória saiu do 4-2-3-1 e foi para o 3-5-2. Com 5 mudanças diante do último jogo, Geninho apostou em Baraka como titular, Zé Ivaldo como terceiro zagueiro pelo lado direito, Jonathan Bocão que fez sua estreia, Chiquinho na vaga de Gedoz e Anselmo Ramon na vaga de Jordy Caicedo. 

Com esta formação era esperado pela maioria dos torcedores que o Vitória fosse ser um time para jogar no contra-ataque, porém ter três zagueiros não quer dizer que o time vá só se defender. São apenas esquemas diferentes.

Vitora zagueiros sobraMuitas bolas o Vitória se defendia com os zagueiros na sobra.

O Vitória começou o jogo marcando, em alguns momentos, a saída de bola da Ponte Preta, mas na maior parte do jogo o time realmente jogou apenas para se defender, alternando entre subir e baixar a marcação.

Vitoria pressao

Sendo assim com essa proposta em mente, o leão, aos 19 minutos, acertou um contra-ataque em cheio após Ramon recuperar a bola, tabela entre Chico e Carleto, Carleto usando sua velocidade nas costas de Diego Renan e dando um belo passe para Wesley que estava livre nas costas dos zagueiros. 

vitoria triCostas diegocostas zagueiro

O que estava sendo um filme dramático, visto que o Vitória até o momento levaria os 3 pontos para Salvador, se tornou um filme de terror com a expulsão de Léo Gomes. Com 1 rubro negro  a menos dentro de campo, a Ponte Preta dominou todas as ações do jogo e o Vitória nem contra-atacar conseguia mais. 

Criando chances pelos lados e pelo meio, a Ponte Preta obrigou o goleiro Martin Rodrigues fazer boas defesas para não conseguir empatar o jogo ainda no primeiro, mas o Vitória conseguiu não sofrer gols e foi para o intervalo com os 3 pontos.

Conforme era esperado, era questão de tempo até a Ponte Preta empatar o jogo ou quem sabe até virar. Aos 25 minutos do segundo tempo, a macaca empatou após uma cobrança de pênalti executada por Roger.

Time empatou, torcida começou a apoiar os donos da casa. O Vitória estava no inferno e não sabia como fugir do capeta, a situação era toda contrária e, além disso, o time não conseguia encaixar um contra-ataque para assustar. 

O futebol é cruel e injusto na maior parte da sua história. Mas no apagar das luzes, após uma bela jogada do Felipe Garcia pelo lado esquerdo, ele passou por dois defensores da Ponte Preta e tocou para Jordy Caicedo que só fez empurrar a bola para o fundo do gol.

Ajude a melhorar nossas análises táticas! Contribua com o MW Futebol e ajude a manter o acesso gratuito aos nossos textos.

R$10,00

Assim, tivemos uma vitória maravilhosa e que deixou o clube a 4 pontos de distância da zona do rebaixamento. No entanto, o Vitória precisa vencer o Figueirense para se livrar ainda mais e começar a respirar com mais tempo para descansar. Só faltam apenas 3 vitórias, apenas 9 pontos nas próximas 7 rodadas. 

@icaroanalises

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s