Reinaldo, vossa majestade – ANÁLISE TÁTICA DE SÃO PAULO 1 x 0 CORINTHIANS

Por Jhonata Souza e Pedro Galante

Próximos na tabela, brigando por uma vaga na cobiçada Taça Libertadores, São Paulo e Corinthians se enfrentaram no Morumbi. O tricolor não vencia um Majestoso desde 21 de julho do ano passado.

Sem Dani Alves, Antony e sem centroavantes a disposição, Diniz levou a campo um 4-1-4-1, com Tchê Tchê de ponta direita, Vitor Bueno pela esquerda e Pato avançado. No meio Luan, Hernanes e Liziero. Uma equipe de muito controle, mas sem grande poder de infiltração, o que ficou evidente durante a partida.

A frase “Foi uma das piores atuações do Corinthians no ano” cabe perfeitamente para os dois tempos alvinegros no Majestoso. Com a entrada de Matheus Jesus existia uma dúvida de como o Timão iria se organizar em campo, mas, Carille decidiu manter o 4-1-4-1 padrão com a linha de quatro do meio campo sendo formada por Vagner Love, Matheus Jesus, Mateus Vital e Clayson.

SP 1Corinthians defendendo em 4-1-4-1. (Foto: instat/ Pedro Galante)

O Corinthians entrou claramente com a proposta de se defender bem para sair em velocidade. Mas, quando a equipe roubou a bola teve uma transição ofensiva lenta que impedia a construção de contra-ataques. Isso fez a equipe visitante ter de trabalhar mais a posse e isso só evidenciou os problemas coletivos e individuais do Corinthians. Não existiu saída de bola, a troca de passes era feita de uma maneira bem lenta entre os defensores e os jogadores distantes uns dos outros.

O São Paulo mostrou melhora em relação a última partida, contra o Bahia. A equipe conseguiu fazer da sua posse muito mais ofensiva, eliminando a primeira linha de marcação. No entanto, faltava a profundidade no último terço. A posse estava concentrada pelo meio e o Corinthians não cedia espaço. O tricolor ainda não tem a maturidade que Diniz deseja: não consegue trocar passes para abrir a defesa pelo centro.

SP 2Distribuição da posse tricolor: time conseguiu tirar a bola da defesa, faltou atacar o último terço. Fonte: SofaScore

Um solução seria buscar jogadas individuais mas Tchê Tchê – que não é ponta – e Vitor Bueno não conseguiram dribles e Pato, o mais técnico, estava sempre entre três ou quatro corintianos.

SP 3

Mapa dos dribles do São Paulo: nenhum avançado pelo lado do campo. (Foto: Instat)

O grande mérito do Corinthians no primeiro tempo foi se defender muito bem. A equipe alvinegra se postou de maneira compacta no campo de defesa fechando os espaços pelo centro dificultando a troca de passes. Os pontas acompanhavam os laterais, quase formando uma linha de seis defensores. Sem infiltração, só sobrava o chute de média distância para o São Paulo.

SP 4Love fechando uma linha de cinco pelo lado e os volantes corintianos protegendo a região central. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

O São Paulo voltou melhor para a segunda etapa. Com seus laterais mais ofensivos e explorando mais os corredores, os mandantes começaram a encontrar caminhos para furar a defesa adversária.

O Corinthians continuou com os mesmos problemas coletivos, só que além deles a equipe também sofreu com MUITOS erros técnicos simples e más atuações de vários jogadores. A dupla formada por Vagner Love e Clayson mais uma vez teve uma atuação tenebrosa matando diversos ataques, os laterais Fagner e Danilo Avelar também tiveram uma noite para se esquecer sendo nulos ofensivamente e o trio de meio campo pouco conseguiu fazer. Como consequência, a bola praticamente não chegou para Boselli durante todo o jogo.

Aos 66, Reinaldo converteu pênalti sofrido por Vitor Bueno e abriu o placar. Depois do gol o São Paulo abaixou seu ritmo e controlou o resultado.

Se defendia em um 4-4-1-1 em bloco médio, fechando as linhas de passe dos defensores corintianos. Sempre que recuperava a bola, fazia a manutenção com Luan e Liziero e estruturava o ataque. Igor Gomes entrou para refrescar o time e dar mais velocidade.

SP 5Defesa em bloco médio do São Paulo. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

Carille promoveu mudanças na equipe ao colocar Janderson, Régis e Gustavo, mas as substituições não surtiram efeito. O Corinthians continuou encaixotado na saída de bola e utilizando o lado esquerdo para tentar criar algo, só que nem a bola aérea na direção de Gustavo funcionou. O Coringão se mostrou abaixo na parte técnica e tática, além de estar numa intensidade abaixo do rival durante toda a partida. Foi uma das piores partidas do ano, onde a equipe praticamente não levou nenhum grande perigo à meta de Tiago Volpi.

Bem próximo do fim, Hudson e Gabriel Sara entraram no São Paulo. Luan e Vitor Bueno saíram.

Ajude a melhorar nossas análises táticas! Contribua com o MW Futebol e ajude a manter o acesso gratuito aos nossos textos.

R$10,00

O Corinthians após a Copa América mostrou evolução, porém depois da vitória por 2×0 contra o Botafogo o que se viu foi uma equipe regredindo cada vez mais. As mudanças são necessárias, elas passam por uma postura diferente e por alterações táticas na equipe, porém não parece que Carille saiba como mudar essa situação e que até o fim do campeonato vai ser mais ou menos nesse nível, uma defesa forte e um ataque inofensivo.

O São Paulo, por sua vez, segue evoluindo, aos poucos. Ainda há muito a ser introduzido no funcionamento da equipe, mas o time já está conseguindo produzir com alguma concordância em relação ao modelo de Fernando Diniz. Outra boa notícia é a boa fase de seus jovens: Igor Vinicius foi o melhor em campo, Luan e Liziero ditaram o ritmo e Igor Gomes entrou muito bem. A mescla dessa juventude com a experiência de Dani Alves, Hernanes e Juanfran é a formula para uma grande equipe.

 

@jhonny14souza

@pedro17galante

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s