Cássio Falha e Flu respira- ANÁLISE TÁTICA FLUMINENSE 1×0 CORINTHIANS

Por Jorge Coutinho e Jhonata Souza

Na tarde do último domingo (15), Fluminense e Corinthians se enfrentaram pela terceira vez nesse segundo semestre, só que dessa vez o confronto foi em Brasília pela última rodada do primeiro turno. O tricolor venceu por 1×0 com o gol da vitória sendo marcado por Ganso num chute de fora da área que contou com uma falha grotesca de Cássio. Os técnicos Oswaldo de Oliveira e Fábio Carille escalaram suas equipes da seguinte maneira:

FLUMINENSE: Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Caio Henrique; Allan (Frazan), Yuri (Dodi) e Paulo Henrique Ganso (Pablo Dyego); Nenê, João Pedro e Yony González. CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Bruno Mendez, Gil e Carlos Augusto; Gabriel (Vagner Love), Júnior Urso (Jadson) e Janderson; Pedrinho, Vital e Gustavo (Boselli).

PRIMEIRO TEMPO

A equipe de Oswaldo de Oliveira foi criticada pela exposição/ vulnerabilidade do setor defensivo na derrota para o Palmeiras por 3 a 0. O treinador não poderia contar com W. Nem e Airton suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Apostou-se na proteção com a dupla de volantes Allan e Yuri, Ganso mais adiantado, mais próximo ao trio ofensivo formado por Nenê – João Pedro – Yony Gonzáles. O 1-4-2-3-1 do tricolor carioca tinha a seguinte cara:

screFormação tática do Fluminense na primeira etapa.

Carille levou ao campo a escalação pedida pelos torcedores com os jovens Bruno Mendez e Janderson de titulares. E os primeiros 20 minutos foram bons, onde o Timão conseguia ter uma boa saída de bola com a dupla de zaga, explorava bastante os lados de campo e conseguindo trocar passes pelo meio com destaque para Pedrinho e Vital que apareceram bem no primeiro tempo.

No começo de jogo a equipe visitante também conseguiu recuperar a posse e sair velocidade com Janderson que mostrou muita personalidade partindo pra cima da defesa e sendo a principal arma ofensiva de uma equipe que arriscou muitos chutes de fora da área, a fim de aproveitar o gramado ruim de Brasília, e que levava perigo sempre que conseguia criar algo.

O Fluminense apresentava uma solidez não antes vista. A dupla de volantes foi determinante para isso. Allan e Yuri cumpriram à risca a proteção da zaga e cobertura dos laterais. Com exceção da bola na trave no início do jogo, e uma ou outra bola levantada na área, Muriel não tomou sustos e nem teve muito trabalho como nas últimas partidas. Allan também era peça importante ofensivamente. tanto no início da transição defesa-ataque onde frequentemente iniciava a construção, como também ao surgir como opção próximo ao terço final.

screNúmeros do Allan no confronto, volante foi um dos destaques da equipe.

Após a parada para a hidratação, o Corinthians teve uma queda física e técnica na partida. A equipe passou a cometer mais erros e a ficar menos com a posse de bola, o que chamou o adversário ao seu campo. O Fluminense voltou mais atento e passou a controlar as ações do jogo, Nenê pela direita passou a ser mais participativo, Ganso aparecia entre linhas e com sutis toques conseguia abrir espaços. O Fluminense soube muito bem aproveitar os espaços nas entrelinhas da defesa alvinegra, principalmente no setor de Júnior Urso que fez um péssimo primeiro tempo. E aos 40 minutos, Ganso encontrou espaço para receber, dominar e finalizar enquanto Urso ficou apenas observando sem dar o combate. Chute de longe que Cassio aceitou. Uma falha incomum do goleiro da Seleção de Tite, erro no encaixe e no posicionamento do corpo, um frango clássico. Sorte para equipe carioca. Sorte esta que andava afastada do tricolor das Laranjeiras. Brigada, divorciada desde o início do ano com requintes de crueldade com Agenor, Rodolfo e os discípulos de Diniz. Para os tricolores, antes tarde que nunca, a sorte mudou de lado e deu ar da graça na última rodada do primeiro turno.

screLiberdade que Ganso teve para receber o passe e preparar a finalização que resultou no gol da vitória.

SEGUNDO TEMPO

Atrás do placar, o Corinthians voltou a campo com mais atitude em busca do empate, mas mostrando dificuldades na criação. Durante toda a segunda etapa o Corinthians mostrou uma enorme dependência das jogadas individuais de Janderson para conseguir criar algo. Por mais que ele tenha feito um ótimo jogo, colocar toda essa responsabilidade nas costas de um jovem que fazia o seu primeiro jogo como titular demonstra bem os problemas corinthianos na partida.

screEstatísticas de Janderson na partida via SofaScore.

O Fluminense voltou para segunda etapa limitando-se a defender. A busca pelo contra-ataque com Nenê e Yony não surtiu efeito e poucas chances foram criadas. O veterano foi voluntarioso, prendia a bola, mas não conseguiu criar nada que ameaçasse Cassio. O colombiano fez uma partida fraca, abaixo do que vinha apresentando – não conseguia prender ou dar sequencias nem nas bolas longas nem nas curtas, e foi um dos jogadores que mais perdeu bola no setor ofensivo.

Vídeo do Yony G. com algumas bolas perdidas.

Gustavo não conseguiu ser efetivo nas chances que teve e mais uma vez ele pouco ofereceu além do seu forte jogo aéreo. Já a dupla Pedrinho e Vital tiveram uma atuação fraca no segundo tempo. Vendo isso, Carille promoveu mudanças ousadas ao tirar Gustavo, Gabriel e Urso para as entradas de Jadson, Love e Boselli.

As mudanças na prática acabaram deixando a equipe desorganizada, já que Vagner Love e Jadson ficaram sem função em campo, além de terem entrado mal cometendo vários erros técnicos. O Timão continuou dependente de Janderson e tentou um abafa no fim. Um exemplo dessa bagunça foi que em vários momentos Boselli saiu da referência a fim de buscar a bola no meio e fazer a distribuição de jogo, função que não deveria ser dele. O resultado só não pior por causa da boa partida de Gil e Bruno Mendez que pararam vários contra ataques do Fluminense.

Aos vinte minutos da etapa final Oswaldo tirou Yuri com dores na sola do pé e colocou Dodi, um volante por outro. Aos trinte e dois minutos tirou novamente Ganso, e dessa vez colocou Pablo Dyego. Com esta alteração Nenê passou a jogar mais centralizado e Pablo Dyego caiu pelo lado direito de ataque e ajudava a fechar a segunda linha. Faltando pouco menos de cinco minutos, Allan saiu para dar lugar ao zagueiro Frazan para conter as bolas alçadas na área, a essa altura o adversário jogava com 3 atacantes.

Ajude a melhorar nossas análises táticas! Contribua com o MW Futebol e ajude a manter o acesso gratuito aos nossos textos.

R$10,00

Com os onze jogadores atrás da linha da bola, em boa parte do segundo tempo, o Fluminense fez um jogo feio, sofrido e torcia contra o relógio. Mesmo quando tinha posse de bola no setor ofensivo a preocupação não estava em ampliar o placar, mas sim evitar um contra-ataque. Um bom exemplo está na figura abaixo, próximo dos trinta minutos da segunda etapa. Lateral para o Fluminense próximo a linha de fundo, apenas dois jogadores na grande área adversária e um próximo ao cobrador do lateral (em amarelo). Os outros seis jogadores estão com funções defensivas de rebote/ primeiro combate (azul claro) e contenção / segundo combate (azul escuro).

scre

Com a defesa bem encaixada, sem falhas individuais e com um adversário pouco inspirado suportou os 45 minutos finais. Mesmo com futebol pragmático e de resultado a favor a torcida tricolor vaiou o seu atual treinador e ouviu o nome do ex técnico ser ecoado na arquibancada.

Há duas semanas o torcedor corinthiano falava em brigar pelo título, mas depois de dois péssimos resultados a briga do Corinthians parece que vai ser por uma vaga na Libertadores e a Sul-Americana ganha uma importância ainda maior, porém para conquistar esse inédito título será preciso melhorar bastante o desempenho.

Para o torcedor do Fluminense a busca pelo equilíbrio permanece. Se antes o time criava muito, sofria muitos gols e não contava com a sorte, agora passa a ter um time ao avesso. O tricolor das Laranjeiras voltará a campo no próximo domingo contra o Goiás, fora de casa, em mais um jogo de 6 pontos.

@Jhonny14Souza e @JorginhoFFC

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s