A reconstrução holandesa enfrenta a agressividade francesa – PRÉ-JOGO AJAX x LILLE

Por Rafael Santos e Pedro Galante

WhatsApp Image 2019-09-17 at 08.46.46

O time da casa foi à sensação da ultima UEFA ChampionsLeague eliminando as potencias Juventus e Real Madrid, apesar das saídas de Matthijs de Light, Frenkie De Jong e Lasse Schöne,o elenco continua forte e sólido. A forte característica de Erik Tem Hag de movimentação em direção ao setor da bola e forte presença atacando a área é algo bem nítido no começo dessa nova temporada, o padrão que encantou a Europa continua forte e perigoso.

O time visitante de Christopher Galtieré uma equipe que atua de forma coletiva, fazendo com que os jogadores tenham liberdade de movimentação tanto para se aproximar do portador da bola gerando triangulações quanto para se distanciar mantendo o ponto forte da equipe que é o jogo em amplitude, apesar da saída de Nicolas Pepê a equipe ainda se mantem forte e agressiva indo ao mercado e trazendo boas promessas como YusufYazicim, Victor Osimhene principalmente Renato Sanches. Defensivamente o modelo de jogo é 4-4-2 mantendo Yazice e Osimhena frente das linhas fechando espaços centrais, induzindo o jogo adversário para os extemos, onde Bamba e Ikone buscam a marcação mais intensa contando com o auxilia de B. André ou Renato Sanches, dependendo do lado de jogo.

WhatsApp Image 2019-09-17 at 08.46.53Marcação no 4-4-2 bloqueando os passes centrais.

A equipe holandesa não foi ao mercado para repor a saída De Jong e Schöne, desse modo vem utilizando a dupla sul-americana de apenas 21 anos cada, Lisandro Martínez e Edson Álvarez vem atuando nesse setor. Enquanto isso a equipe francesa repôs a saída de Pepê com bons nomes e liberando Ikone para atuar aberto em amplitude. As equipes sofreram com o assedio em cima de seus principais jogadores, cada equipe escolheu um modo de reaver suas características indo ao mercado e contratando jovens e potenciais jogadores.

Ajude a melhorar nossas análises táticas! Contribua com o MW Futebol e ajude a manter o acesso gratuito aos nossos textos.

R$10,00

Te Hag manda a campo o Ajax no 4-2-3-1 semelhante ao de 17/18 com Tadic centralizado, o sérvio de 30 anos é um líder, além de habilidoso e inteligente, sua versatilidade é o ponto forte do seu sucesso no modelo de jogo da equipe, a sua contribuição de movimentação e adaptação faz com que a equipe mude seu padrão seu precisar fazer substituições.

Na temporada atual Tadic atuou em todas as 10 partidas que o Ajax disputou, dos 28 gols da equipe ele marcou oito vezes e anotou cinco assistências, sendo assim participou de 46% dos gols na equipe. Ótimos números para um atacante que centraliza muito bem as jogadas, podemos esperar outra temporada em alto nível do sérvio.

WhatsApp Image 2019-09-17 at 08.47.00Relatório da temporada 19/20 por Rafael Maciel.

O meio campista Martinez é um zagueiro de origem, mas migrou para a região central e vem demonstrando bom futebol mesmo para o nível europeu, sua presença maximiza o poder defensivo e auxilia na pressão pós-perda que é fundamental.

Enquanto isso Galtier manda a campo sua equipe também no 4-2-3-1, mas com propostas distintas, enquanto Te Hag agrupa sua equipe o francês utiliza da amplitude ao máximo com seus laterais avançando e seus extemos vindo ao meio articular o jogo e logo voltam ao extremo buscando profundidade. Ofensivamente a equipe usa a saída no 2-4-4 formando duas linhas a frente da zaga e trocando passes diagonais, além da aproximação dos volantes e extremos

Leia a análise, aposte e ganhe!   Acesse o link abaixo!

  69c5fba8763e25104c4b57be540b9ec9

O extremo Jonathan Bamba jogou todas as cinco partidas do Lille na temporada atual, marcou apenas um gol de pênalti contra o Saint-Étienne e na ultima partida deu uma assistência para Osimhen marcar na vitória sobre o Angers. Espera-se que o desempenho seja no decorrer da temporada, a equipe marcou apenas sete gols no ano e já sofreu cinco. Na temporada passada Bamba fez 14 gols e deu quatro assistências, participando de 25% dos gols da equipe no ano.

WhatsApp Image 2019-09-17 at 08.47.07Relatório da temporada 19/20 por Rafael Maciel.

Desse modo os zagueiros procuram os laterais avançados, nesse momento existe um balanço parcial, os jogadores do lado da bola se aproximam e os jogadores do lado contrario se mantem em amplitude, fazendo com que o adversário não tenha compactação dos blocos, levando em conta que o ataque é vertical e dura cerca de 5-10 segundos o objetivo é finalizar a jogada com um arremate, não existe um plano B de recomeçar o jogo a partir do momento em que a jogada cheio ao jogo entrelinhas. Isso se dá ao fato que os jogadores têm liberdade de flutuar e vários sentidos, isso dificulta o jogo de recomposição na transição defensiva.

WhatsApp Image 2019-09-17 at 08.47.14Saída de bola no 2-4-4 buscando o jogo aproximação, mantendo amplitude de ambos os lados.

@Pedro17Galante e @Rafinha_Esporte

Anúncios

Um comentário sobre “A reconstrução holandesa enfrenta a agressividade francesa – PRÉ-JOGO AJAX x LILLE

  1. Caso o Lille mantenha sua defesa num 4-4-2, fechando os passes centrais e principalmente pro Van de Beek, e abrindo a lateral, acredito que o Ajax terá uma facilidade para adentrar no território, com sua saída de 3, gerando superioridade (3×2), e buscando os pontas por dentro que acionam os laterais com liberdade.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s