A Roma de Paulo Fonseca

Por Michel Fellipe

WhatsApp Image 2019-08-24 at 18.38.21

Depois de uma temporada ruim na temporada 2018/19, onde a Roma terminou em sexto na Série A, o otimismo voltou a pairar com cuidado na capital Italiana, no início dessa nova temporada. O homem que lidera os Giallorossi nesta temporada é o treinador português Paulo Fonseca, exShakhtar Donetsk. Fonseca traz um estilo muito específico e enérgico de jogar com ele. Este relatório de análise tática analisa suas táticas e como elas se adequarão ao time da Roma. Começarei observando o estilo de jogo que Fonseca procura implementar, começando com suas táticas defensivas seguidas por sua configuração preferida no ataque. Depois, vou olhar para o plantel que ele tem à sua disposição e como esses jogadores se adequam à sua abordagem.

Defesa organizada e intensa

A primeira coisa a notar ao falar sobre as equipes do Fonseca é que elas são intensas. Os jogadores pressionam intensamente quando estão sem a posse a bola, embora o Shakhtar de Fonseca raramente pressionava alto, mas com mais frequência optou por começar a partir do segundo terço do campo,dentro do campo adversário. Eles se defendem em um 4-2-2-2 ou 4-4-2 posicionalmente orientado, dependendo das posições que os dois extremos estão. O objetivo inicial é fechar o meio e forçar o adversário a jogar pelos lados do campo, bloquear as faixas de ultrapassagem e pressionar agressivamente. O objetivo coletivo é também manter uma forma muito compacta, conforme destacado pelas duas imagens abaixo.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.04.41Esta imagem destaca as posições iniciais do Shakhtar defensivamente em 4-2-2-2 / 4-4-2. Os jogadores diminuem o espaço entre as duas linhas e tentam bloquear as faixas de passagem nas áreas centrais. A sua forma compacta força o oponente a posicionar seus jogadores fora do do bloco defensivo.
WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.04.52Esta imagem destaca a forma defensiva completa do Shakhtar sob o comando de Paulo Fonseca. Os jogadores combinam em termos de pressão na bola e cobertura para aqueles que pressionam. A linha de 4 se mantém alta. A linha de 4 de Fonseca está sempre mudando para cima, para trás e para os lados, dependendo de como a bola é movida. Isso permite que a equipe seja tão compacta quanto mostrada aqui. Novamente, apenas um jogador adversário é encontrado dentro do bloco defensivo do Shakhtar.

Paulo Fonseca já está conseguindo moldar o sistema defensivo da Roma de acordo com seu Modelo de Jogo, como dito acima, o Português busca fechar o corredor central e forçar o adversário a jogar pelos flancos. Veja a seguir duas imagens do momento defensivo da Roma já sob os comandos de Fonseca.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.05.05Nesta imagem é possível ver corredor central romanista fechado e os lados do campo abertos como forma de gatilho. Também é notável a compactação defensiva da Roma, os atletas de defesa, meio e ataque muito próximos um do outro.
WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.05.16Nesta segunda imagem já vemos o gatilho da Roma acionado, como o corredor central estava fechado, o adversário foi forçado a jogar pelo lado do campo, porém os atletas romanistas, já se movimentam rapidamente para o lado, fechando o corredor central também e gerando superioridade numérica e ainda contam também com o auxílio da linha lateral.

Ataque focado na combinação

A estrutura de posse preferida de Fonseca pode ser descrita em grande parte como intensa. Ele empurra seus laterais para o campo de ataque gerando amplitude e profundidade e eles são os únicos jogadoresque alargam o campo, diante isso, os pontas romanistas se movem para dentro para jogar. Eles geralmente começam em meio espaço, mas geralmente se movem ainda mais para o centro. Isso deixa os dois zagueiros centrais e os dois meio-campistas centrais para iniciar a saída de bola.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.05.26A forma de ataque preferida de Fonseca é muito compacta, pois ele procura combinações de passes rápidas e curtas nas áreas centrais entre os quatro primeiros.

Fonseca manterá seus pontas e seu meia juntos ao seu centroavante e vai alargar o campo com seus dois laterais. A forma da equipe então parece como na imagem abaixo, com uma base de dois zagueiros centrais e dois meio-campistas centrais atrás de uma frente de quatro jogadores (2 pontas, 1 meia ofensivo e 1 centroavante) e laterais extremamente ofensivos.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.05.37

O posicionamento dos extremos desta forma abre a possibilidade de várias opções de passes para avançar além da linha de meio-campo do adversário. Isso obviamente é feito para aumentar as chances de os atacantes se conectarem com sucesso entre as linhas de marcação adversária, mas o posicionamento compacto também força o oponente a se defender mais compacto também, abrindo assim os flancos ainda mais para os laterais. Muitas vezes, o atacante também cai para o meio para se tornar uma opção que dará a Roma quatro jogadores de frente mais os laterais que dão amplitude pelos lados do campo, como destacado abaixo.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.05.49Nesta imagem, podemos ver como o atacante, Patrik Schick, deixa a frente para se tornar uma opção passa entre as linhas e assim vai atrair o zagueiro adversário a sair de sua zona para perseguir o atacante.

O jogo apoiado entre os dois pontas e o meio campista ofensivo será fundamental para o ataque do Roma.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.05.58Esta imagem mostra-nos os dois pontas e o meia a se conectarem à entrada da área. Como podemos ver, eles sobrecarregaram o meio-espaço esquerdo e procuram se combinar entre si. Observe também o alto posicionamento das laterais novamente (vermelho).

O jogo de apoiado entre os meio-campistas de ataque (2 Pontas e o meia) será crucial para o jogo ofensivo da Roma, uma vez que se espera muito deles, já que a Roma procurará progredir a bola de forma e de forma compacta. O raciocínio rápido nessas situações será um trunfo fundamental para quem quer conquistar um lugar no time titular de Paulo Fonseca.

Bolas paradas

Como em todo modelo de jogo que se preze, existem as táticas de bola parada, nesse tópico abordarei o modelo defensivo e ofensivo nos escanteios da Roma de Fonseca.

Destaco primeiro o mecanismo de ataque, como se portam os jogadores romanistas na fase do escanteio ofensivo, tanto do lado esquerdo como do lado direito. Veja nas imagens abaixo.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.06.27WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.06.35Nessas duas imagens percebemos alguns mecanismos do modelo de jogo de Fonseca. Em ambas, o jogador que está na batida da bola tem o mesmo pé do lado do campo, na imagem 1 escanteio do lado esquerdo e o cobrador é o Kolarov que é canhoto, na imagem 2, escanteio do lado direito e o cobrador é o Lorenzo Pellegrini, que é destro.

Outro mecanismo notório é o ponta esquerda Diego Perotti, que se posiciona próximo ao cobrador, sendo opção de passe. Já falando agora dos jogadores dentro da área, a Roma se posiciona com 5 jogadores, 2 ficam no segundo pau e 3 ficam posicionados perto da entrada da área, o que facilita a impulsão de ambos pelo fato deles darem um pequeno pique.

Agora falaremos sobre os mecanismos que a equipe de Paulo Fonseca usa no escanteio defensivo. Veja a imagem abaixo.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.06.48WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.06.58Nas duas imagens é o possível notar que a marcação dos Giallorossi no escanteio é de forma zonal, ou seja, os jogadores “marcam” o espaço. A Roma 5 jogadores protegendo a pequena área e 3 jogadores protegendo a grande área, além de 2 jogadores posicionados para não deixar o adversário sair jogando curto. Nestas duas imagens está bem claro que Fonseca opta por seu time defender com 10 jogadores.

Como essas táticas servirão para o time da Roma?

A Roma tem um time interessante depois de algumas boas contratações nesta janela de transferências. Veja nas imagens abaixo os reforços e as saídas da Roma para a temporada 2019/20.

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.07.12WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.07.27

O goleiro Pau López se destaca com os pés e tem uma distribuição muito boa, o que sugere que ele será a primeira escolha à frente do sueco Robin Olsen, dada a disposição de Fonseca a optar pela saída curta.

Na defesa, Kostas Manolas foi negociado com o Napoli, mas Gianluca Mancini chegou. O jogador de 23 anos desfrutou de uma temporada boa na equipe do Atalanta na última temporada e com suas boas atuações foi convocado para seleção italiana e mais que isso, entrou nos onze iniciais de Roberto Mancini. É esperado que Federico Fazio seja o parceiro dele na defesa central, mas sua falta de velocidade pode ser um problema para o estilo intenso de Fonseca. Juan Jesus oferece velocidade e intensidade, portanto fará competição com Fazio e Mancini para formar a dupla de zaga romanista.

Leonardo Spinazzola foi a grande contratação neste verão e chega da Juventus com uma reputação muito boa, apesar do tempo de jogo limitado na última temporadas. Ele entrou em cena no Atalanta na temporada 17/18 e é um excelente lateral-esquerdo em ambos os sentidos, mas especialmente no ataque com sua habilidade de drible. Ele será perfeito para Paulo Fonseca na lateral esquerda, ou lateral direito se Fonseca quiser que o veterano Aleksandar Kolarov comece pela esquerda. O que Kolarov não tem em intensidade e velocidade, ele compensa com um fantástico pé esquerdo. À direita, Davide Zappacosta e Alessandro Florenzi vão lutar pela lateral direita, mas com vantagem para o capitão e polivalente Florenzi.

Ajude a melhorar nossas análises táticas! Contribua com o MW Futebol e ajude a manter o acesso gratuito aos nossos textos.

R$10,00

No meio-campo central, a Roma perdeu a experiência e o coração de Daniele De Rossi. Sua partida será sentida tanto no campo quanto em particular, onde sua liderança e conexão com os torcedores serão perdidas. No entanto, Amadou Diawara foi contratado para substituí-lo, e o ex-meia do Napoli está muito bem adaptado ao estilo de Fonseca. Ele é muito intenso e móvel, além de contar com um bom passe. Seu passe vertical é excelente e ele será fundamental para quebrar as linhas e avançar a bola. Ele pode jogar tanto o papel de pressionar o adversário quanto o papel de controlador mais defensivo no meio-campo central.

Outras opções incluem os italianos Bryan Cristante e Lorenzo Pellegrini, além da dupla francesa com Maxime Gonalons e do novo contratado Jordan Veretout. Se Diawara for usado como o primeiro volante, Veretout, Pellegrini e Cristante serão os melhores parceiros para ele, mas Gonalons pode desempenhar esse papel se Diawara for usado como o mais móvel. De qualquer forma, esta é provavelmente a área mais forte da Roma. Na pré-temporada, Fonseca já usou Pastore no meio-campo central, sugerindo uma opção adicional.

Além disso, a Roma também tem boas opções para os três papéis no meio-campo. Nicolò Zaniolo, Diego Perotti, Justin Kluivert, Ante Ćorić, Grégoire Defrel, Cengiz Ünder e Pastore formam um grupo muito interessante para esses três papéis. É esperado que Ünder, Zaniolo e Perotti iniciem a temporada como titulares.

Em última análise, Edin Džeko continua a ser o atacante titular da Roma. Patrik Schick é seu reserva imediato, ao lado de Defrel.

Dito isto o provável time da Roma para a temporada 2019/20 será o seguinte:

WhatsApp Image 2019-08-25 at 02.07.46

Paulo Fonseca é um treinador empolgante e com boas ideias definidas e a sua Roma será uma equipe muito atraente para assistir nesta temporada. Esse relatório do que esperar da Roma nesta temporada destacou suas táticas atraentes e uma análise do plantel à sua disposição. Se você combinar os dois, é muito fácil ficar animado para a próxima temporada da Roma com Fonseca no comando.

@MichelFellipe10

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s