Grande Dia! – ANÁLISE TÁTICA VASCO 1 x 4 FLAMENGO

Por Felipe Henriques e Marcelo Henrique

WhatsApp Image 2019-08-20 at 18.28.39

Atuando na capital federal, no estádio Mané Garrincha, o Flamengo goleou o arqui-rival cruzmaltino por 4-1, com uma grande atuação principalmente no 2T. Porém, além da grande vitória, existem pontos a serem destacados na evolução da equipe sob o comando de Jorge Jesus, principalmente se observarmos alguns conceitos técnicos e táticos que não havia no primeiro semestre. Ou se haviam, foram aprimorados.

É inegável a evolução do Flamengo principalmente no âmbito ofensivo: São 21 gols marcados sob o comando de JJ (17 no Brasileirão em seis jogos) e isso resulta no melhor ataque da liga nacional com 32 gols em 15 jogos.Além disso, Gabriel Barbosa (11 gols) e Bruno Henrique (7 gols) são os artilheiros do campeonato e De Arrascaeta, o líder de assistências.

Considerando que um bom sistema ofensivo de uma equipe propositiva precisa de uma boa saída defensiva para  que toda a jogada flua de forma satisfatória, um dos pontos que podemos observar nesse Flamengo de JJ contra o Vasco foi a utilização de Gustavo Cuéllar como um volante que recua para realizar a famosa “Saída Lavolpiana” com os dois zagueiros, fazendo com que os dois laterais rubro-negros gerem amplitude pelos lados.

WhatsApp Image 2019-08-20 at 21.01.51

Um dos detalhes a se observar no posicionamento ofensivo do Flamengo é a liberdade de Bruno Henrique e Gabigol para flutuarem e saírem da referência como na imagem acima, onde Gabigol aparece aberto pela direita na saída defensiva, formando uma segunda linha com Filipe Luís (topo da imagem), Willian Arão e Gérson.

Este último aliás, destacou-se ocupando o lado direito do ataque e fazendo uma dupla com Rodinei, deixando Arrascaeta na canhota formando dupla com Filipe Luís. Quando caiu para o lado direito, Gérson buscou espaços para cortar para o meio e finalizar ou infiltrar na área, fazendo uso de sua força física e habilidade para ganhar duelos contra os marcadores vascaínos.

Em um primeiro truncado, sem muitas chances, a jogada do primeiro gol rubro-negro chamou a atenção pela movimentação de Arrascaeta para abrir espaço para a infiltração de Bruno Henrique, aberto na ponta canhota, em um lance que podemos imaginar que inverteram de posições com o uruguaio momentaneamente atuando como um segundo atacante. Bruno tabelou, driblou o marcador e fez um golaço.

Para não focar apenas no ataque, o Flamengo fez um primeiro tempo que ficou devendo principalmente na transição defensiva e na precisão dos passes, demonstrando desatenção em muitos momentos e oferecendo espaços principalmente nas costas dos laterais. Com o 4-1-4-1 sendo utilizado na fase defensiva, houve perigo principalmente nas investidas de Talles Magno.

Linhas altas para impedir o avanço do adversário, mas com espaços entrelinhas para os atacantes transitarem. É verdade que a marcação alta tem sido uma marca registrada do trabalho de JJ e a missão de pressionar a saída do adversário para forçar o erro mais próximo ao gol seja muito interessante, mas ainda levará um certo tempo para que seja executada de forma mais fluída.

Um dos pontos que podemos também observar no âmbito defensivo é o fato de Filipe Luís ainda não estar 100%, fazendo com que ainda seja batido em lances de velocidade.

WhatsApp Image 2019-08-20 at 21.02.07

No 2T, o Flamengo optou pelo domínio territorial pela posse de bola e sitiando o campo ofensivo, formando inclusive um 2-4-4 em sua primeira posse, onde apenas os dois zagueiros ficavam atrás da linha de meio-campo.

Logo aos 6’, Filipe Luís desarmou o adversário e serviu Bruno Henrique, que avançou até a entrada da área, tabelou com Cuéllar e na disputa com o marcador, a bola acabou entrando ainda contando com o desvio de Gabriel Barbosa. Importante pressão pós-perda de Filipe para recuperar e, novamente, Bruno Henrique buscando a triangulação fora da área e finalizando, com destaque para o belíssimo passe de Gustavo Cuéllar, de primeira.

Por justiça, gol de Bruno Henrique, já que o toque de Gabriel é dado com a bola dentro do gol.

Até porque Gabriel marcaria o terceiro gol após cabeçada de Bruno Henrique, espalmada pelo goleiro vascaíno Fernando Miguel. Porém, destaques para o sensacional lançamento de Pablo Marí encontrando Gérson pela direita, que também fez um lindo passe na cabeça de BH, em mais um lance que o camisa 15 sai da ponta direita e traz para o meio.

Com um time que controlou a intensidade da partida na segunda etapa e que quanto mais marca gols, mais quer gols, a pressão nos primeiros 20 minutos do segundo tempo só não resultou em mais gols porque Gérson acertou a trave após cobrança de escanteio. Podemos destacar também a importância do espanhol Pablo Marí nos lançamentos precisos no 2T, encontrando os atacantes rubro-negros sempre em condição de criar ou infiltrar na área.

Não podemos ignorar a importância de Diego Alves na vitória. Fundamental ao defender dois pênaltis e ainda fazer importantes defesas, como na cabeçada de Leandro Castán após mais uma cobrança de escanteio. Após a segunda cobrança desperdiçada, Rodinei puxou o contra-ataque que resultou no pênalti sofrido por Bruno Henrique.

De Arrascaeta bateu com muita categoria no canto direito e transformou a vitória em goleada, para dar confiança ao time rubro-negro para o jogo de ida contra o Internacional, no Maracanã, pelas Quartas de Final da Libertadores.

Com acertos a serem feitos na fase defensiva e cada vez mais letal em seu ataque: Esse é o Flamengo de Jorge Jesus que evolui a cada partida.

Luxemburgo teve dois importantes desfalques para o clássico dos milhões. Marrony e Marcos Jr tomaram o terceiro amarelo contra o Goiás e ficaram suspensos por uma partida, com isso o treinador do Vasco optou por Marquinho e Lucas Mineiro para começar o duelo.

O Vasco começou o jogo disposto no 4-1-4-1, como vem sendo habitual no pós Copa América. Deste modo o Cruzmaltino começou a partida com Fernando Miguel no gol, Caceres na lateral direita, Castan e Henriquez formando a dupla de zaga e Henrique na lateral esquerda. O primeiro homem de meio-campo foi Richard, em sua frente uma linha com Pikachu, Raul, Lucas Mineiro e Marquinho, com Talles como o centroavante. No momento defensivo Marquinho virara o homem mais avançado, com Talles recompondo pelo lado esquerdo.

O começo de jogo foi complicado para os de Luxemburgo, com o Flamengo conseguindo ativar De Arrascaeta na entre linha e com o Uruguaio trabalhando muito bem no espaço entre Richard e a dupla de zaga. Contudo, com o passar dos minutos a equipe foi se acalmando, juntando passes através de Talles Magno, que mais uma vez demonstrou enorme qualidade técnica e muita capacidade para se associar. Recebia em zona avançada e circulava por todo o campo ofensivo, juntando a equipe e criando continuidade para sua equipe.

Outro ponto importante foi a dobradinha entre Caceres e Pikachu pelo lado direito, com o apoio de Raul e Talles. O Flamengo tem pelo setor Filipe Luis e Pablo Mari, jogadores de muita qualidade técnica e capacidade criativa, mas que são lentos. Pelo setor o Vasco criou suas duas melhores chances na primeira parte. Primeiro com Raul, que conduziu a bola, cortou para o meio da grande área e bateu de canhota para grande defesa de Diego Alves. Depois foi Pikachu que roubou a bola, avançou e finalizou no travessão.

Depois dos 35 de jogo, o Vasco teve uma queda física natural e acabou afrouxando os encaixes sobre os jogadores mais talentosos do Flamengo, o que culminou na jogada do primeiro gol, com Bruno Henrique tendo espaço para avançar, ajeitar o corpo e marcar um golaço.

No segundo tempo, o Vasco mudou a postura e buscou ser mais agressivo na pressão exercida na saída de bola do Flamengo. Como ideia pareceu o certo a se fazer, mas o que acabou acontecendo é que a equipe se descompactou, criou espaço entre os seus setores e ofereceu tudo que o Flamengo queria. Espaço em campo aberto para De Arrascaeta e Bruno Henrique correrem.

@Lipe_Henry e @RiqueMathias

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s