Aquecimento para a Libertadores – ANÁLISE TÁTICA GRÊMIO 1 x 1 PALMEIRAS

Por Rafael Santos e Maurício Wiklicky

WhatsApp Image 2019-08-19 at 16.35.45

As equipes foram a campo no sábado, mas o pensamento era na terça-feira quando se enfrentarão, mas dessa vez pela Copa Libertadores da América. Ambos os técnicos apostaram no rodizio de jogadores como times alternativos, para se não dizer reservas.

O Grêmio veio a campo no seu tradicional 4-2-3-1, mantendo apenas Cortez que originalmente é titular e o destaque Pepê que vem atuando bem quando tem oportunidades. O Palmeiras  também veio a campo também 4-2-3-1, apenas Weverton, Gomez e Dudu são titulares originalmente, os demais jogadores ainda estão disputando a titularidade.

1º Tempo

O desentrosamento fez com quem as esquipes tivessem dificuldade em criar jogadas, enquanto o Palmeiras fazia a ligação direta visando Borja, o Grêmio tentava trocar passes na linha defensiva, para encontrar espaços na defesa alviverde. Modelos de jogo mantidos, apesar de outros jogadores: Grêmio com posse de bola (70% no primeiro tempo) e o Palmeiras sendo vertical, com ligação direta (9 finalizações contra 3 dos gaúchos). Dentro disso a jogada primária era quando Cortez recebia próximo da faixa central de campo e tinha a aproximação de Diego Tardelli que saia da área abrindo espaço para Thaciano e Luan ocupar a área, além disso, Pepê vinha mais a frente como opção de linha de fundo, porém essa jogada não surtiu efeito por que Thiago Santos se aproximava dos zagueiros impedindo o avanço.

WhatsApp Image 2019-08-19 at 13.49.42Diego Tardelli se aproximando de Cortez.

Como resposta o Palmeiras já iniciou o jogo com Dudu pela direita atuando nas costas do lateral gremista, sendo que o gol saiu na terceira vez em que o atacante palmeirense recebeu em liberdade para partir na diagonal.

WhatsApp Image 2019-08-19 at 13.49.53Hyoran faz passe em velocidade para Dudu, aproveitando o avanço de Cortez.

Esse gol evidencia uma característica que observaremos nas partidas da Libertadores: o uso da velocidade dos extremas palmeirenses nas costa dos laterais gremistas. Essa jogada já se repetiu ano passado, quando William fez dois gols na Arena gremista, porém no lado direito, nas costas do lateral Leonardo Gomes, como nos dois vídeos abaixo:

Após o gol, a equipe do Palmeiras foi inteligente taticamente e começou a se defender no 4-1-4-1 de duas formas diferentes.Quando Diego Tardelli recuava pelo lado direito Matheus Fernandes formava linha de quatro, mas quando era pelo lado esquerdo Thiago Santos formava linha de quatro.

WhatsApp Image 2019-08-19 at 13.50.05Palmeiras se defendendo no 4-1-4-1 respondendo a movimentação de Diego Tardelli.

Porem essa tática de defesa se repetia apenas quando a bola estava atrás da linha central, quando o Grêmio conseguia ultrapassar essa linha o sistema se modificava. Mayke e Victor Luís se deslocavam e faziam uma marcação mais forte nas extremidades, Matheus Fernandes e Thiago Santos procuravam os encaixes, porem Hyoran e Dudu não tinhamintensidade na marcação.

Isso ficou nítido quando Thiago Santos errou o desarme em cima de Luan e deu liberdade para ele avançar, talvez se Hyoran e Dudu tivessem pressionado ou dificultado o passe dos laterais em sentido do Diego Tardelli, esse problema seria minimizado e cansaria menos a dupla de volantes.

O Grêmio forçou ao máximo a troca de passe, manteve o seu plano de jogo e se manteve em alta rotação, mas sempre esbarrava na dupla de volantes e dessa forma ficou refém dos chutes de média e longa distancia. Luan ficou muito apagado e Pepê foi pouco acionado, Thaciano não conseguiu ocupar os espaços abertos por Diego Tardelli e a dupla de volantes Romulo e Darlan não foi eficaz ofensivamente. Darlan tem um futuro muito promissor, porém comparado aos seus demais jogos com a camisa tricolor não conseguiu render o esperado.

O Palmeiras apostou no sistema defensivo e foi eficiente na finalização, o sistema defensivo foi impecável e quando chegou ao ataque foi perigoso com Dudu e Borja. Em comparação com os jogos anteriores, não houve troca de posições frequentes com Dudu e Hyoran.

2º Tempo

O Grêmio voltou a campo com Patrick na vaga de Darlan, isso não modificou a estrutura da equipe, mas colocou mais profundidade pela direita dando mais liberdade para o Luan criar e ser opção de ataque. Patrick é outro jogador da base tricolor, que vem revelado talentos nos últimos anos, e que Renato faz essa transição entre a base e profissional com maestria. O próprio Patrick é um exemplo dessa transição gradativa. De esperança e opção no grupo de titulares em 2017 (até mesmo foi solicitado sua inscrição na Libertadores pelo presidente Romildo, o que não ocorreu), para uma temporada de empréstimos em 2017 para o Criciúma, onde não foi tão bem, atuando apenas sete vezes).

Enquanto isso o Palmeiras apostou no ataque forte nos primeiros lances, depois disso trouxe suas linhas para trás e sofreu pressão gremista. linhas ficaram fora de padrão, Hyoran ficou sem função nesse jogada sobrecarregando ainda mais a dupla de volantes> dessa vez Diego Tardelli fez o movimento oposto, ele se manteve na área para deixar a região central aberta, o Renato fez a leitura do jogo e trouxe o seu time para frente e Felipão recuou perigosamente. Reflexo da lesão de Mayke, que ficou em campo mesmo machucado e desorganizou o padrão.Enquanto o Grêmio mostra as deficiências na transição defensiva, como citamos acima, o Palmeiras tem na sua antiga virtude, talvez hoje a sua maior deficiência, que é a confiança em uma defesa que de longe não é instransponível, ao qual falaremos na sequencia abaixo.

WhatsApp Image 2019-08-19 at 13.50.23Palmeiras no 5-1-3-1 defensivo e Grêmio ocupando a entrada da área.

A saída de bola do Grêmio foi interessante no decorrer dar partida, mas quando o passe era forçado no meio campo propiciava contra-ataque e geralmente a defesa estava em desordem. Dessa vez é Borja que sai da área abrindo espaço e procura Dudu que rapidamente inverte o lado para Hyoran e Raphael Veiga que estão ocupando o vazio deixado por Léo Moura e David Braz. Uma falha frequente do Grêmio é pressionar o pós-perda com os dois volantes, isso impede que os laterais e zagueiros tenham cobertura.

WhatsApp Image 2019-08-19 at 13.50.41Linha de quarto defensores do Grêmio novamente desorganizada.

A estratégia de formar linhas defensivas e apostar no contra-ataque só é valida quando você impede o avanço até o ultimo terço e consegue forçar o erro, quando o Grêmio conseguiu infiltrar na entrada da área faltou imposição física para impedir as finalizações, enquanto isso o Grêmio se manteve utilizando a rotação, movimentação e troca de passes (foram 631 em todo jogo)

O modelo defensivo palmeirense não teve sentido, trazer o Hyoran para apoiar o Victor Luís não surtiu efeito e mesmo assim Patrick tinha liberdade, além disso, Raphael Veiga e Dudu não ajudam no fechamento das linhas por ser serem as opções de contra-ataque rápido.

WhatsApp Image 2019-08-19 at 13.50.54Palmeiras novamente no com linha de cinco propiciando o passe em profundidade.

A entrada de Bruno Henrique (mais um titular na equipe palmeirense) na vaga de Matheus Fernandes traz maior vitalidade ao meio campo e mais qualidade no passe, além da finalização de longa distancia.

E no Grêmio a equipe faz duas mudanças, sai Luan apagado e Leonardo Moura lesionado para as entradas de Everton e Luciano, dessa forma Rômulo vem atuar na lateral direita formando linha quatro. A organização do time fica por conta de Thaciano e Éverton flutuando pelo meio, Patrick e Pepê abertos, Tardelli como falso 9 e Luciano como referencia, porem a equipe ficou refém da ligação direta de Éverton para Tardelli ou Luciano. Apesar do número maior de finalizações no segundo tempo, 11, apenas 3 foram em gol.

No Palmeiras Ramires entra literalmente na vaga de Dudu, ao invés de atuar no meio campo fazendo linha de três com Thiago Santos e Bruno Henrique ele entra pela ponta direita. Isso se reflete no mesmo erro do primeiro tempo em dose dupla, Thiago Santos erra o combate e deixa ora Luciano e ora Diego Tardelli em liberdade, porem dessa vez com Patrick livre nas costas de Victor Luis que não tem mais o apoio de Hyoran.

WhatsApp Image 2019-08-19 at 13.51.08Palmeiras com a segunda linha desorganizada e cansada, baixo poder de combatividade.

Essa falta de intensidade fez com que o Grêmio atacasse com todos jogadores, pois a linha defensiva do Palmeiras tinha Thiago Santos cansado, Bruno Henrique sobrecarregado, Ramires aberto pela direita ao invés de fechar o meio e Hyoran sem função Dentro disso o zagueiro David Braz teve liberdade de arriscar um chute de longa distância, talvez a única possibilidade do tricolor fazer o gol, o que sacramentou o resultado de uma prévia do que pode acontecer nos jogos da Libertadores, ou seja, nas virtudes do Grêmio com controle do jogo, Palmeiras no contra ataque, mas também nos defeitos, com o Grêmio e sua transição defensiva falha e o Palmeiras, com uma marcação baixa, sofrendo pressão.

@rafinhaesporte e @mwgremio

Anúncios

Um comentário sobre “Aquecimento para a Libertadores – ANÁLISE TÁTICA GRÊMIO 1 x 1 PALMEIRAS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s