Dois tempos distintos – ANÁLISE TÁTICA CSA 0 x 2 FORTALEZA

Por Daniel Klabunde e Gêra Lobo

WhatsApp Image 2019-08-13 at 14.39.40

Para encerrar a rodada do final de semana um duelo entre nordestinos no estádio Rei Pelé em Alagoas. O CSA precisando da vitória para tentar uma reação no campeonato enquanto o Fortaleza estava indo à campo na sua primeira partida sem Rogério Ceni, contratado pelo Cruzeiro.

O Fortaleza inicia a partida com suas linhas bem recuadas em bloco baixo, se defendendo bem compacto no 4-4-2, aguardando o adversário e investindo nos contra-ataques com Edinho e Romarinho enquanto Mariano Vázquez se movimentava atrás de Wellington Paulista com liberdade para criar. Com alguns erros na transição ofensiva, mas em quatro oportunidades que chegou conseguiu marcar duas vezes.

O Gol logo aos 3 minutos deu mais tranquilidade para o Fortaleza levar a partida, só faltava uma transição ofensiva mais rápida para ampliar o placar, o que aconteceu aos 37 minutos em falha de Carlinhos que Edinho aproveitou para marcar o 2×0.

WhatsApp Image 2019-08-13 at 17.38.01Início da jogada do 2º gol. Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde.

CSA manteve a posse de bola no primeiro tempo, mas não conseguia agredir a defesa adversária, foram apenas 3 finalizações certas no primeiro tempo, faltava produção por dentro do ataque.

Didira e Jonatan Gomez não conseguiam acionar Alecsandro e Ricardo Bueno, dois centroavantes de área que não são acostumados a se movimentar muito, precisam receber a bola para fazer o pivô, ou em profundidade para concluir à gol.

Essa dificuldade se deve muito a forte marcação do Fortaleza que negava espaços entrelinhas, quando um dos meio campistas infiltrava, logo era perseguido por alguém da primeira linha de 4, apesar de estarem um pouco distantes.

WhatsApp Image 2019-08-13 at 17.38.06Marcação no 4-4-2 do Fortaleza.
WhatsApp Image 2019-08-13 at 17.38.12Apesar do espaço entrelinhas, jogadores de defesa fazem bons encaixes na marcação. Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde.

Diferente do primeiro tempo, o segundo foi de total posse do Fortaleza, adiantando as suas linhas e fazendo a bola girar, manteve a partida sobre seu controle e longe de sua defesa, não sofrendo riscos.

Assim como no primeiro tempo, Edinho e Romarinho imprimiam muita velocidade nas transações ofensivas, apesar do time de Fortaleza estar mais com a bola.

Juninho era o responsável por manter o ritmo que mais propiciava ao Fortaleza, acelerando quando necessário ou segurando mais a posse e rodando a bola. Impecável nos passes (64 certos e 1 errado), foi o melhor da partida ainda com 13 bolas longas (13 certas), 7 desarmes(4 certos) e 1 assistência.

Primeira partida sem Rogério Ceni superada com sucesso, apesar de haver um time mais fraco do outro lado, não sofreu para chegar ao placar de 2×0.

@dktricolor e @gerinhalobo_

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s