Empate amargo – ANÁLISE TÁTICA FIGUEIRENSE 1 x 1 VITÓRIA

Por Ícaro Caldas Leite 

Vitoria

Contra um time sofrendo financeiramente, treinador pedindo demissão na véspera do jogo, o jogo versus o Figueirense se desenhava para o Vitória como a chance perfeita para conquistar a primeira vitória fora de casa e se livrar da zona de rebaixamento. 

Mostrando evolução defensiva e ofensiva a cada partida, o Vitória ainda assim começou mais uma vez atrás do placar diante da equipe catarinense. O cenário que parecia ser tranquilo começa a ser de terror, mas o time mostrou força mental, técnica e tática para ser superior e ir atrás do empate ou até uma virada.

O jogo

Por mais surpreendente que seja, fora de casa, o rubro negro baiano adotou uma postura mais ousada e começou indo para cima dos mandantes. Antes dos 2 minutos, deu seu primeiro chute levando perigo ao gol adversário após uma bela jogada. 

Ainda assim, a equipe continuou buscando o gol, marcando a saída de bola do Figueirense e obrigando o Denis a sair no chutão. 

Mesmo criando chances, não conseguia transformar em gols, os primeiros 14 minutos foram com o Figueirense jogando no contra ataque e o Vitória propondo o jogo. Aos 15, a equipe catarinense abre o placar e joga um balde de água fria na equipe do Vitória. 

Como eu tinha dito anteriormente, a equipe vem mostrando uma força mental e mesmo saindo atrás no placar, com calma e organização continuou propondo o jogo e quase empatou, mas pecou na finalização. 

As ideias de Loss estão sendo executadas em campo, isso é nítido e não pode ser negado por ninguém. A equipe precisa melhorar mais na finalização, mas as chances estão sendo criadas. 

Na bola parada mais uma vez, marcou um gol e empatou a partida. Gedoz e Anselmo Ramon, os jogadores que participaram do segundo gol diante da Ponte Preta fizeram mais um gol juntos. A dupla vem se entendendo e só quem tem a ganhar é o Vitória. 

Após o gol de empate marcado, os visitantes perderam sua intensidade e ritmo e caíram muito. O bom foi que não sofreram outro gol e o primeiro tempo terminou empatado. 

De volta para o segundo tempo, o Vitória tentou duas chances nos primeiros 5 minutos pelo lado esquerdo com Capa, mas em uma ele cruzou errado e na outra estava impedido. 

O jogo foi se desenhando em faltas e poucas jogadas trabalhadas, Figueirense pouco criava e levava sustos ao Vitória. O mandante jogava por uma bola, esperava o Vitória errar para contragolpear.

Nos 20 minutos finais, a equipe de Osmar Loss demonstrava que aquele empate não era um bom resultado. A partir daí começou um bombardeio rubro negro no gol do Figueirense. A defesa alvinegra foi obrigada a trabalhar demais. Gedoz, Wesley e Capa em diversos momentos levaram perigo. 

Wesley teve a chance de passar a bola e quem sabe Gedoz marcar o gol dos primeiros três pontos fora de casa, mas preferiu chutar e obrigou Denis a fazer uma boa defesa. 

Wesley fi=ominha

Contudo, o que ficou desta partida foi que dava para ter saído com os 3 pontos fora de casa, mas isso não aconteceu e agora é pensar no Brasil de Pelotas, sábado, às 11 horas. Buscar mais uma vez a primeira vitória fora de casa e sair da zona de uma vez por todas.

@caldasicaro

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s