O melhor jogo do ano – ANÁLISE TÁTICA DE GRÊMIO 2 x 0 LIBERTAD

Por Maurício Wiklicky

WhatsApp Image 2019-07-29 at 15.25.14

Essa análise é um pós jogo, mas que também servirá como pré jogo para a decisão no jogo de volta no Paraguai. Escrevi no Twitter um resumo do jogo, e nesses pontos que detalharei minha análise, daquele que para mim foi a melhor atuação técnica, tática e anímica do Grêmio esse ano.

• jogamos bem

Sim, jogamos bem! No primeiro tempo construímos muito, triangulações, velocidade, dribles. O problema foram erros de decisão na hora da finalização de André, Jean Pyerre, Maicon…

• Maicon muito bem

Abaixo explico melhor o posicionamento dele e de Matheus Henrique, que estão mais organizados, e assim fazendo funções diferentes. Aqui foco em Maicon, onde pelo lado esquerdo, onde atuou junto com Cortez e Everton, surgiram mais oportunidades de gol, com passes de ruptura e muitas triangulações.

mapa passes maicon

Maicon deu 86 passes e acertou 78. Deste total, 63 passes foram no campo do Libertad e 20 para frente. Para quem diz que Maicon só passsa para trás, deverá rever seu conceito.

• Renato bem nas trocas

Primeiramente colocando David Braz no lugar de André,  que deu a consistência defensiva e animosidade ao time. A tentativa de retirar André era usar a velocidade pelas pontas e liberdade para Jean Pyerre. Como não deu certo, Renato logo trocou Jean Pyerre por Tardelli. O time ganhou mais intensidade, velocidade e profundidade. Tardelli era a referência móvel e conseguiu trocar de posição com Everton e Alisson. Por fim, Renato tira o capitão Maicon, que sai contrariado, pois sabia da importância da partida, para colocar Rômulo. Esse ficou posicionado entre os zagueiros e na frente da área, assim ajudando na bola área e no rebote defensivo. Rômulo não perdeu nenhuma disputa de bola no tempo em que esteve em campo.

• time sanguíneo

Com um a menos a garra, a raça e a entrega entram em campo. Perdeu-se um pouco da questão tática, mas não muito, pois o Grêmio organizou a defesa, deixando mais posicionados os laterais junto aos zagueiros, bem como Matheus Henrique e Maicon, com isso os três jogadores da frente tinham mais liberdade de se movimentar e criar. Mas esse time mais sanguíneo brigou por todas as bolas. David Braz deu um espírito de maior luta e intensidade, que não é característico do Grêmio dos últimos anos.

• gol do Tardelli e David Braz

A confiança para um jogador desacreditado. O gol de boas-vindas e recompensador para um recém chegado e que colocou alma em campo. Vamos ver se com esses gols tanto Tardelli e David Braz sejam importantes no restante da temporada.

Muitos criticam o Grêmio que troca passes e não finaliza. Concordo em alguns momentos, mas vejam esse exemplo, de um vídeo que eu fiz. Aliás se quiserem ver o jogo taticamente, devem olhar de cima (cadeira Gold, Camarote, ou no meu caso na superior).

 

 

MARCAÇÃO DO LIBERTAD:

• Libertad no 442 bem organizado

Vejam com clareza as linhas de jogadores de defesa do time paraguaio. Duas linhas com quatro jogadores cada e a primeira linha com os dois atacantes, que por vezes recuavam e faziam a linha de 5 marcadores. Estratégia do técnico José Chamot, escalando dois jogadores velozes, que ajudam na marcação e estariam preparados para contra ataques.

• Marcação em bloco médio/baixo

O Libertad não marcou tão próximo ao seu gol, que seria uma marcação baixa, que tanto vimos adversários em jogos da Arena. Foi uma marcação que a partir da linha do meio campo era feita no portador da bola, fazendo pressão para recuperá-la, mantendo sempre a organização das linhas.

• movimento de basculação ou flutuação

É um termo usado para caracterizar a capacidade que o time desenvolve de se movimentar coletivamente de um lado a outro do campo, conforme a circulação de bola realizada pelo adversário. Vejam o movimento das linhas da defesa do Libertad, de um lado para outro, acompanhando a bola em perfeita sincronia.

MOVIMENTAÇÃO DO GRÊMIO

• troca de passes, invertendo lados para achar espaço

Nossa principal característica do Grêmio vencedor dos últimos anos. A espera do melhor momento para atacar. O controle da bola (se a tenho, não corro risco). Claro que ultimamente, em especial sem o movimento de Arthur e Luan no meio campo, se perdeu um pouco da capacidade de gerar espaços e a posse de bola ser mais vertical. Porém, acredito que aos poucos possamos retomar isso, ainda mais com Luan no time (para mim ele é titular no lugar de Jean Pyerre ou André) e também a possibilidade de Tardelli ser nosso atacante.

• passou do meio campo, tentamos passe mais vertical

Aqui dois jogadores no time tem essa função, Maicon e Jean Pyerre. No exemplo é Maicon que dá o passe mais vertical para encontrar André. Reparem que um pouco antes do passe que Maicon orienta com a mão para André se posicionar no espaço vazio. Aliás, durante o jogo Maicon deu 63 passes no campo de ataque, sendo que 20 para frente (como comentado acima) sendo que Jean Pyerre passou  38 vezes no ataque (sim, Maicon toca mais na bola, é sua função), mas JP só passou 9 vezes para frente.

• drible em zona que não gera contra ataque

É local de arriscar, perto da área. Precisamos mais disso, pois se errarmos não teremos o campo exposto para o contra ataque. No caso é André que tenta esse drible.

• ultrapassagem

Popularmente é o famoso ‘’toca e passa’’. Acontece quando um jogador ultrapassa a linha do portador da bola, dando opção imediata de passe à frente, mesmo que este não receba o passe em seguida. Após o passe para André, e o corta luz de Leonardo,  Maicon aparece no ataque, fazendo essa ultrapassagem.

• segunda bola e inversão rápida

Posicionamento para pegar o rebote. Everton está alerta,  pegou a bola e já viu André infiltrando. Everton é acima da média em todos quesitos no futebol brasileiro.

• finalização errada

O grande problema do Grêmio no jogo. Apesar de chegarmos, ou não conseguíamos finalizar, ou tínhamos decisões erradas, ou então falhamos na conclusão, como nesse caso André, mais uma vez. Tardelli pede passagem com o gol feito (sim, com um simples gol). Luan seria meu titular no início do jogo pela mobilidade e confiança do gol no Grenal. Agora vem Luciano que pode fazer essa função. Acredito que seja os últimos momentos de André como titular do Grêmio.

O MELHOR DO JOGO

Matheus Henrique foi muito bem. É nítida a orientação de Renato para que ele fique mais posicionado na frente da zaga, sendo a peça de saída de jogo, e só chegando no ataque quando tiver oportunidades claras. Isso faz com que ele e Maicon não ocupem o mesmo espaço de campo, consequentemente estão mais organizados, cumprindo diferentes papeis que são complementares.

 

 

Na imagem da esquerda o mapa de ações de Matheus Henrique, mais centralizado. Na imagem da direita o mapa de ações de Maicon, com o trabalho mais pelas laterais, em especial na esquerda.

Matheus Henrique com isso ganha mais força de combate na marcação, não tendo que fazer movimentações constantes no ataque, e essa característica de combate que mais me chamou atenção no jogo. Abaixo o quadro de desafios de Matheus Henrique, o jogador mais participou do jogo, ao lado de Maicon e Alisson. Chama a atenção os desarmes, onde de cinco tentativas, conseguiu recuperar as cinco.

acççoes mH

Agora tudo se decidirá no Paraguai. Nada está ganho, pois o Libertad tem um time muito experiente, com uma boa bola área e jogadores interessantes pelos lados. A tendência é termos espaços para contra ataques. Realizando uma transição ofensiva rápida, com passes precisos e tendo qualidade nas finalizações, temos tudo para nos classificar com mais uma vitória.

@mwgremio

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s