Variações táticas: o principal trunfo do Santos de Jorge Sampaoli – ANÁLISE TÁTICA BAHIA 0 x 1 SANTOS

Por Michel Corbacho

No Brasil, infelizmente, pouco nos acostumamos a ver comandantes técnicos variar às suas equipes taticamente de modo constante. É óbvio que ocorrem variações táticas na maioria das equipes do futebol brasileiro, mas, geralmente, apresentam uma ou duas variações, no máximo.

O Santos comandado por Jorge Sampaoli demonstra variações táticas a todo instante na partida, sem que haja a necessidade de mudanças de peças. No duelo contra o Bahia em Pituaçu, neste sábado (13), mesmo encarando um Bahia alternativo, o Santos demonstrou suas características: jogo propositivo, manutenção da posse de bola e muitas variações táticas.

Jorge Sampaoli iniciou a partida com o Santos em uma espécie de 3-4-3. Três zagueiros de origem: Felipe Aguilar, Lucas Veríssimo e Gustavo Henrique. Defensores com boa estatura, bom posicionamento e qualidade técnica para jogar com a bola nos pés. Victor Ferraz, Sanchéz, Pituca e Jorge formando a linha de quatro jogadores no meio e com muita mobilidade. Por vezes, inclusive, Jorge e Ferraz, laterais de origem, atuaram por dentro – interiores – auxiliando aos volantes na criatividade da equipe. Na frente, Soteldo e Sasha iniciaram nas pontas com Uribe na referência entre os zagueiros do Bahia.

WhatsApp Image 2019-07-14 at 11.27.18

A partir deste desenho inicial, o Santos demonstrou algumas formas táticas no decorrer da partida, entretanto, mantendo sempre a ideia de propor o jogo ofensivo. Conforme citado, os laterais Victor Ferraz e Jorge se aproximavam bastante dos volantes, muitas vezes como meias. Enquanto os laterais fechavam na faixa central, os atacantes Soteldo e Sasha ofereciam amplitude (alargar o campo) pelos lados.

WhatsApp Image 2019-07-14 at 11.27.27Imagem/Reprodução: SporTV / Instat.

O Santos teve 65% de posse de bola nos primeiros 45 minutos. É bem verdade que o Peixe pouco conseguiu criar oportunidades claras de gols, porém, do mesmo modo, pouco sofreu defensivamente. A equipe de Sampaoli teve o domínio durante toda a primeira etapa.

Na fase defensiva, ou seja, ao baixar as linhas, o Santos apresentava uma organização tática com linha de cinco defensores. Uma espécie de 5-2-3 em forma de pirâmide. Victor Ferraz e Jorge regressam pelos lados se alinhando aos três zagueiros da equipe. Sanchéz e Pituca na faixa central, enquanto Soteldo, Sasha e Uribe na linha de frente para pressionar às saídas de bola do Bahia ou auxiliar na marcação pelos flancos.

WhatsApp Image 2019-07-14 at 11.27.34Imagem/Reprodução: SporTV / Instat.

Na etapa complementar, o Bahia voltou melhor ao jogo. Artur Victor com sua velocidade características encontrava espaços nas costas da marcação de Jorge. Desta forma, as principais jogadas do Tricolor baiano surgiram do lado direito de ataque. Não durou muito para Sampaoli realizar a leitura e modificar a equipe. Tivera que mudar peças, até porquê Eduardo Sasha e Uribe não estiveram bem no confronto. Com isso, abriu mão do 3-4-3 e passou a atuar no 4-1-4-1.

Jorge Sampaoli promoveu as entradas de Marinho e Jean Mota por Uribe e Victor Ferraz, respectivamente. Conteve às investidas de Jorge pelo lado esquerdo para que Artur Victor tivesse menos espaço. No meio, igualou numericamente aos do Bahia com Pituca, Sanchez e Jean Mota – os dois últimos se aproximando à Sasha na referência – além de inverter os pontas constantemente, tanto que, pela esquerda surgiu a melhor jogada do Santos na etapa final, obrigando a Douglas realizar excelente intervenção e, pelo lado direito, também com Soteldo – melhor em campo em nossa ótica – ocorreu o lance em que foi marcado o pênalti.

WhatsApp Image 2019-07-14 at 11.27.42Imagem/Reprodução: SporTV / Instat.

O volante Carlos Sanchez, uma das referências na equipe, realizou a cobrança do pênalti e concedeu mais três pontos para a equipe de Jorge Sampaoli seguir na cola do Palmeiras e, por consequência, na luta pelo título do Campeonato Brasileiro.

@michelcorbacho

Anúncios

2 comentários sobre “Variações táticas: o principal trunfo do Santos de Jorge Sampaoli – ANÁLISE TÁTICA BAHIA 0 x 1 SANTOS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s