Não foi uma noite de amor – ANÁLISE TÁTICA SANTOS 1 x 0 CORINTHIANS

Por Jhonata Souza

WhatsApp Image 2019-06-14 at 13.21.58

Na noite da última quarta-feira (12), o Corinthians foi até a Vila Belmiro enfrentar o Santos pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Carille escalou o alvinegro do Parque São Jorge dá seguinte forma: Walter; Bruno Mendez, Manoel, Henrique e Avelar; Ralf; Ramiro, Urso, Jadson e Clayson; Vagner Love. A equipe manteve o seu padrão ao se organizar em campo num 4-1-4-1 com a linha de quatro sendo formado por Clayson e Ramiro nas pontas e Urso ao lado de Jadson por dentro. Mais uma vez a opção por ter Jadson atuando por dentro no 4-1-4-1 se comprovou um erro, o camisa 10 não tem condições físicas de suportar a exigência física que a posição pede e a consequência disso é que o setor que ele atua acaba se tornando um ponto frágil na marcação.

Primeiro Tempo

Nos primeiros 25 minutos o Corinthians conseguiu executar bem a sua estratégia. A equipe conseguiu se defender, impediu o Santos de jogar pelo meio e ainda conseguiu ter a posse de bola para trabalhar em diversos momentos. No momento ofensivo o Corinthians concentrou as suas ações pelo lado esquerdo com Jadson e Clayson, a dupla tinha a responsabilidade de serem os principais nomes da criação alvinegra, mas ambos tiveram uma atuação bem discreta. Com Jadson e Clayson produzindo pouco a equipe ficou ainda mais nula ofensivamente do que muitas vezes é, já que pelo lado direito sentiu a falta de alguém que desse profundidade ao ataque corinthiano.

WhatsApp Image 2019-06-14 at 10.39.13Imagem via FootStats que mostra como o Corinthians pouco chegou ao ataque e que posse de bola se concentrou no meio e na defesa.

A improvisação de Bruno Mendez fez Carille optar por uma escalação mais conservadora com Ramiro e Urso auxiliando o uruguaio na marcação pelo setor. Até por causa da improvisação podemos ver Urso caindo mais para direita na marcação como uma espécie de “sombra” para Ramiro e Mendez no setor direito. Importante destacar o bom primeiro tempo feito por Mendez que em vários momentos levou vantagem no duelo individual contra Soteldo.

WhatsApp Image 2019-06-14 at 10.39.40Júnior Urso tendo uma responsabilidade maior no momento defensivo pelo lado direito.

No começo do jogo o Corinthians tentou pressionar a saída de bola do rival, algo que deu muito certo nos clássicos em Itaquera. Na tentativa de ter uma efetividade maior nessa pressão em vários momentos pode ser visto uma troca de posições entre Vagner Love e Ramiro para que o meio campista, com maior poder de marcação, pudesse fazer essa pressão na saída de bola santista. Na teoria era algo interessante, só que na prática acabou não surtindo muito efeito.

WhatsApp Image 2019-06-14 at 10.40.24Ramiro e Love trocando suas posições na hora de pressionar a saída de bola.

No primeiro tempo as únicos destaques positivos foram Walter que mais uma vez mostrou segurança no gol alvinegro, ao uruguaio Bruno Mendez que mesmo improvisado foi bem e para Ralf que novamente elevou o seu nível de desempenho num clássico sendo importante com seus cortes e desarmes.

Segundo Tempo

O cenário visto no fim do primeiro tempo continuou igual no começo da segunda parte de jogo. Dos 25 do primeiro tempo até os 20 do segundo tempo o que vimos foi um ataque x defesa total. O Santos com a posse e pressionando contra um Corinthians que não conseguia sair daquela pressão em hipótese alguma. O Resultado disso foi o gol marcado por Sasha aos 14 minutos da segunda etapa.

E nem tinha como o Corinthians conseguir sair dessa pressão, já que o time não teve contra ataque. O Timão recuperava a bola e logo perdia, pois quando um jogador tentava puxar um contra ataque ele não tinha com quem dialogar, já que não existia aproximação dos companheiros para se tornarem opções de passe.

WhatsApp Image 2019-06-14 at 10.40.37Clayson sozinho contra quatro marcadores do Santos.

Após o gol sofrido, Carille promoveu a entrada de Everaldo no lugar de Jadson. Com isso Clayson passou a atuar pelo meio. O Santos passou a dar mais a posse para o Corinthians com o intuito de usar os contra ataques, O Timão até teve uma pequena melhora em campo que contou com algumas trocas passes promissoras que acabaram em nada. Carille ainda colocou Gustavo em campo para tentar um jogo aéreo, só Sampaoli ao colocar mais um zagueiro em campo conseguiu anular os possíveis estragos que Gustavo poderia fazer.

WhatsApp Image 2019-06-14 at 10.40.44Posicionamento médio dos jogadores do Corinthians via SofaScore que mostra como o time alvinegro teve pouca profundidade no ataque.

Após um desempenho horrível, vem a tão desejada parada para a Copa América. Um período onde Carille terá tempo suficiente para treinar o time e melhorar o desempenho corinthiano. A equipe do Corinthians já mostrou ter potencial para render bem mais do que vem rendendo. Agora cabe a Carille corrigir os erros coletivos e próprios deles para que o Corinthians volte da parada forte na busca pelos seus objetivos.

@jhonny14souza

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s