Vitória da intensidade: ANÁLISE TÁTICA – INTERNACIONAL 2×0 AVAÍ

Por Luiz Martins
Ultimamente dentro do Beira-Rio, a cada jogo que passa, o time do Inter demonstra que a bola sempre estará em seu domínio, não importando o adversário.
Vem sendo assim desde a inclusão de D’alessandro, Nonato e de Rodrigo Lindoso, jogadores que tem em sua essência o controle de bola e bom aproveitamento em passes curtos.

inter1Marcação compacta aos espaços do Avaí, limitava as ações ofensivas do Inter (Fonte: Instat/Edição: Juno Martins)

Contra o Avaí, essa manutenção da posse foi característica importante para vencer pelo placar se 2×0, mas passou pela questão da intensidade imposta, a partir da segunda etapa, porque anteriormente, o time colorado rodava a bola, se movimentava mas sentia dificuldades de vencer a forte marcação dos catarinenses , que tinham em Matheus Barbosa um pilar defensivo importante, fazendo boa marcação no jogador que caia em seu setor, à frente da área, realizando boas interceptações e também através de coberturas aos laterais e mais Avaianos. Junto ao experiente Betão, que conseguia brecar as ações ofensivas de Paolo Guerrero.
Mas mesmo que sentisse dificuldades pela pouca intensidade, o Inter demonstrava trocas de posicionamento entre os 3 “meias” da equipe. D’alessandro, se colocava como homem livre, aparecendo muitas vezes na base da jogada pelo lado esquerdo, ocupando espaços deixados por Nonato, que buscava mais a entrelinha, abria corredor pra Uendel, que demorava a compreender a ação e praticamente não fazia a ultrapassagem, algo que já é natural com Iago. Nico também não buscava tanta mobilidade pela direita e travava algumas ações de Edenilson, que alinhado com Lindoso era peça importante na saída de bola e também para Zeca, que resguardava bastante seu posicionamento. Com esta falta de intensidade, o time teve a bola, mas pouco produziu, não realizando nenhum chute ao gol do goleiro Vladimir.

inter2Mobilidade e troca de posicionamentos do Inter, buscando ataque, mas com pouca intensidade no primeiro tempo (Fonte: Instat/Edição: Juno Martins)

Esta falta de intensidade, faz com que o time se torne previsível. Quando buscou maior mobilidade e intensidade, o time se torna agressivo, finalizador e assim conseguiu abrir o placar com o ótimo posicionamento e faro de gol de Paolo Guerrero. Ele vem se tornando um jogador mais letal neste Inter, porque é muito mais acionado em ótimas situações e parece crescer, quando o time mais precisa dele. Uma característica que a tempos não se via no clube de um atacante. Guerrero é de outra turma.

inter3Com o a utilização de um 2-3 no meio, trocas de posicionamento e movimentações se tornaram mais corriqueiras no time. Manutenção da posse e abertura de corredores para os laterais também, aliados a intensidade do segundo tempo. (Fonte: Instat/Edição: Juno Martins)

Mesmo com a vantagem, alterações foram realizadas pensando em ampliar o placar, mas foram realizadas buscando uma maior cautela na defesa, prevendo que o adversário cederia mais espaço e buscaria atacar, por causa da entrada de Matheus Mathias e Getúlio, dois jogadores de ataque. Assim, Odair colocou em campo Sarrafiore e Parede, no lugar de Zeca (utilizando variação com Edenilson na lateral) e de um apagado Nico Lopez, que mesmo melhorando, esteve abaixo do que pode render.

inter4Mesmo com a vantagem, Odair buscou alterações. Retornando ao 4-1-4-1, foco na fase defensiva, com marcações individuais setorizadas, apostando em contra-ataques aproveitando os espaços deixados pelo Avai (Fonte: Instat/Edição: Juno Martins)

Desta forma, a equipe passou a apostar em contra-ataques, utilizando muito bem os espaços deixados pelo adversário e em uma bela jogada, onde utilizou toques rápidos, ultrapassagens e mobilidade de seus jogadores, desde o ótimo lançamento de D’alessandro, a bola invertida de Sarrafiore e a boa visão de Parede, ao perceber a infiltração de Edenilson, amplia o placar e sela um jogo de dois momentos distintos, onde o velho e o novo Inter apareceram, como uma troca de bastão.

Mais uma vitória importante, deixando o time das margens do Beira-Rio, cada vez mais confiante e colado no grupo de uma vaga direta pra Libertadores e na disputa do título nacional.

@ojunomartins

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s