Três pontos importantíssimos – ANÁLISE TÁTICA CHAPECOENSE 1 x 2 PALMEIRAS

Por Breno Barbosa

WhatsApp Image 2019-06-03 at 15.53.03

Pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras viajou até Chapecó e venceu o time mandante por 2 X 1, os gols foram anotados por Dudu e Marcos Rocha, enquanto Everaldo descontou para a Chape. Com o triunfo, a equipe de Scolari mantém a liderança isolada e conquista mais três pontos fora dos seus domínios.

O Palmeiras manteve seu tradicional 4-2-3-1, a principal novidade foi Lucas Lima, o meia atuou centralizado, com os extremos (Dudu e Zé Rafael) alternando o tempo todo de lado, desta forma confundiu a marcação adversária. A partida começou bem truncada e com muitas disputadas pela bola, porém com muitos erros de ambos os times. Aos poucos, o verdão passou a ter o controle da posse, Felipe Melo recuava até a base e iniciava a construção palmeirense, contando com a movimentação dos seus companheiros para buscarem espaços, pois a Chapecoense atuou bem fechada, com o bloco baixo e reagindo às ações da equipe Alviverde.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 10.59.33

  • Felipe Melo iniciando a construção ofensiva do Palmeiras, os laterais avançam para o campo ofensivo e os zagueiros abrem para serem opções de passe.

Como a chapecoense defendia com todos os jogadores no campo de defesa, o Palmeiras precisava achar algumas formas para criar oportunidades e contou com o zagueiro Gustavo Gómez, que fez mais uma ótima partida. O paraguaio foi seguro defensivamente, muito importante nas coberturas e duelos individuais, e quando o time tinha a posse, Gustavo Gómez avançava com a bola ao ataque e atraia a marcação, deixando seus companheiros sem marcação e com espaços.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 11.00.22

  • Gustavo Gómez sendo peça importante na construção ofensiva do Palmeiras. Jogadores móveis e confundindo a marcação da Chape.

Osss laterais do verdão tiveram liberdade para atacarem o corredor e subirem ao campo ofensivo, em alguns momentos, esse apoio acontecia ao mesmo tempo, o time paulista buscou espaçar o campo e abrir a defesa oponente. Para conseguir criar chances, o Palmeiras optou pela aproximação dos jogadores e passes rápidos. O objetivo era manter o jogo vertical, porém sem desperdiçar a posse da bola e isso fez com que o Palmeiras criasse algumas oportunidades pelos lados. Foram quatorze finalizações, sendo seis no alvo.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 11.00.27

  • O lateral-esquerdo Diogo Barbosa no campo ofensivo, oferecendo profundidade, enquanto o meia Lucas Lima abre no lado e dá amplitude ao time. O extremo Dudu tem duas opções de passe para realizar associações ou pode optar pelo lance individual.

O primeiro gol saiu aos 31 minutos, após Ze Rafael arrancar em velocidade, tabelar com deyverson e encontrar Dudu sem marcação pelo lado esquerdo, o baixinho foi preciso na finalização. Zé Rafael conseguiu quebrar a linha de marcação com velocidade e dribles. A defesa palmeirense estava sólida e consistente, proporcionando o mínimo de espaços ao ataque da Chape, porém em uma jogada de bola parada, deyverson cometeu pênalti e viu os catarinenses empatarem aos 36 minutos. O Palmeiras manteve a concentração e continuou com a posse, aonde acelerava às jogadas e incomodava os mandantes. No final do primeiro tempo, a bola parada fez o Palmeiras voltar a frente do placar. Aos 45 minutos, Dudu cobrou o lateral direto na área e a bola sobrou para Marcos Rocha, o camisa 2 aproveitou a liberdade na entrada da área e marcou um belo gol para os palmeirenses.

  • Confira os dois gols do Palmeiras. No primeiro, Zé Rafael fez belíssima arrancada e encontrou Dudu com muita liberdade para marcar. No segundo, o lateral na área fez com que o verdão criasse uma ótima chance e Marcos Rocha não desperdiçou, o lateral apareceu constantemente no campo ofensivo.

Com vantagem no placar, os paulistas foram cautelosos na segunda etapa, o técnico Felipão optou por deixar a posse com o adversário, os visitantes tiveram 46% da posse de bola. Desta forma, o Palmeiras fechou suas linhas no campo defensivo e saindo com velocidade nos contragolpes. Scolari colocou a campo Hyoran, Moisés e Gustavo Scarpa, nos lugares de Zé Rafael, Lucas Lima e Dudu, com isso o Alviverde ganhou mais poder de marcação e não deu espaços para o ataque adversário.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 11.00.35

  • Com às mudanças, o Palmeiras passou a atuar no 4-1-4-1, com Felipe Melo na entrelinha e muita compactação entre os blocos. Os jogadores foram obedientes e disciplinados taticamente, sempre fazendo um 2×1 na marcação e não deixando que a chapecoense tivesse espaço e tempo para construir suas ações ofensivas.

O clube paulista administrou os momentos finais e conquistou uma vitória importantíssima, somando três pontos em Chapecó e soube competir durante os 90 minutos. O Palmeiras sofreu pouco e foi eficaz, outra partida consistente do time comandada por Felipão.

@brenobmarketing

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s