Batalha de desesperados – ANÁLISE TÁTICA SÃO PAULO 1 x 1 CRUZEIRO

Por Pedro Galante

WhatsApp Image 2019-06-03 at 15.59.38

Afundados em suas respectivas crises e precisando vencer para ganhar confiança, São Paulo e Cruzeiro se enfrentaram no Pacaembu. Apesar do volume do time mineiro e graças à atuação de Tiago Volpi o jogo acabou em empate.

Cuca repetiu o 4-3-3, mas trocou alguns jogadores. Toró foi deslocado para a ponta direita para entrada de Pato. Hudson voltou para a lateral direita para Luan assumir a posição de primeiro volante. Depois de testar um 4-1-4-1 com Rodriguinho e Thiago Neves, Mano voltou ao habitual 4-2-3-1 com Marquinhos Gabriel, Thiago Neves e Robinho atrás de Fred.

O São Paulo preferiu dar a bola para o adversário e atacar de forma vertical quando tivesse a bola. Os encaixes individuais, que buscam controlar a posse do adversário, foram poucos efetivos em função da grande mobilidade do ataque cruzeirense. Constantemente, os jogadores se confundiam e deixar zonas e adversários livres.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 15.59.40Mobilidade confunde marcação e Marquinhos Gabriel fica livre. (Foto:Instat/Pedro Galante)

O Cruzeiro concentrava suas ações pelo lado esquerdo do seu ataque, buscando aproximações e triangulações. O apoio de Egídio e as flutuações de Robinho contribuíam. Além disso, Fred saia bastante da área, abrindo espaço para infiltração dos volantes. Os visitantes criaram chances, mas não foram efetivos.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 16.00.04Cruzeiro no ataque: lado esquerdo foi o preferido. (Foto:Instat/Pedro Galante)

Os mandantes tinham muita dificuldade em fazer a saída de bola. Com os laterais avançados e Luan recuado entre os zagueiros, a movimentação dos meias seria essencial para fazer a bola progredir, mas nem TchêTchê, nem Hernanes fizeram boa partida.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 16.00.13Saída de bola tricolor: faltou criatividade para a dupla de meias. (Foto: Instat/Pedro Galante)

Quando os meias se movimentaram e ajudaram a criação, o time chegou ao gol. Reinaldo tabelou com Hernanes antes do ótimo passe para Pato marcar. Destaque para a mobilidade do trio de ataque no lance. Vitor Bueno ataca pela esquerda, Toró faz movimento em diagonal abrindo espaço para Pato que faz boa infiltração.

WhatsApp Image 2019-06-03 at 16.00.20Mobilidade do trio de ataque foi fundamental para abrir espaço e gerar o gol. (Foto: Instat/Pedro Galante)

Igor Gomes voltou na vaga de Hernanes para a segunda etapa. A tônica do jogo se manteve: ataque bem móvel contra uma defesa confusa. Hudson cometeu falta desnecessária na entrada da área e Thiago Neves converteu a cobrança.

Mano tirou Thiago Neves e Arial Cabral e colocou David e Lucas Silva, oxigenando o time para a busca da virada. Cuca colocou Igor Gomes e Marcos Calazans (estreante) nas vagas de Hudson e Vitor Bueno. O Cruzeiro ainda trocaria Fred por Sassá. Já nos acréscimos, Igor Gomes foi expulso após atrapalhar uma chance clara de gol.

Destaque para a atuação de Tiago Volpi, que fez ao menos três defesas muito importantes, garantindo o empate.

É um empate péssimo para as duas equipes, que precisam recuperar a confiança da torcida. O Cruzeiro mira o duelo contra o Fluminense para avançar na Copa do Brasil. O São Paulo, eliminado na copa nacional, terá a semana livre para trabalhar; e é preciso de muito trabalho.

@pedro17galante

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s