Atuação excelente – ANÁLISE TÁTICA SANTOS 3 x 0 VASCO

Por Rodrigo Costa

WhatsApp Image 2019-05-13 at 17.58.56

Para o duelo no Pacaembu, Jorge Sampaoli escalou o time no 4-3-3, que teve: Vanderlei; Ferraz, Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Pituca, Sánchez e Jean Lucas; Rodrygo, Soteldo e Sasha. O time fez uma grande partida, foi dominante.

O desenho formado em campo era bastante interessante. Quando tinha a bola a equipe jogava basicamente num 2-3-2-3, que facilitava bastante para a criação de triangulações entre os jogadores. Rodrygo e Soteldo foram muito bem pelos lados, onde as jogadas santistas mais aconteceram. Rodrygo foi o craque da partida.

WhatsApp Image 2019-05-13 at 15.58.54Santos no 2-3-2-3 contra o Vasco. (Fonte: Buildlineup)

Os laterais (Ferraz e Jorge) tinham liberdade para atuarem tanto pelo corredor central (pelo meio), quanto pelos corredores laterais (pelos lados), somando associações com Jean Lucas (esquerda) e Sánchez (direita) nas entrelinhas.

Apesar de ter criado muitas chances, cabe destacar o sistema defensivo santista. Organizado defensivamente no 4-3-3, a equipe marcava a saída de bola vascaína (bloco alto) e os pressionava intensamente (pressing), detalhe para os laterais que faziam encaixes de marcação mais à frente, na linha dos meias. Resultado: dois gols após roubadas de bola no campo de ataque.

WhatsApp Image 2019-05-13 at 16.00.38WhatsApp Image 2019-05-13 at 16.00.45Fonte: Globo, Premiere, GloboEsporte.com – Edição: Rodrigo Costa.

Com a melhora do Vasco no segundo tempo após as mudanças, o Peixe teve dificuldade na saída de bola, pois o Vasco subiu a marcação e teve algumas chances. Com isso, Sampaoli tirou Jean Lucas e colocou Alison, liberando mais Pituca, protegendo assim mais a equipe e recuperando o controle do jogo – Jean Mota também entrou no lugar de Sasha.

WhatsApp Image 2019-05-13 at 16.00.54WhatsApp Image 2019-05-13 at 16.01.06Marcação alta do Vasco dificultando saída de bola do Peixe. Vasco mais ofensivo. (Fonte: Globo, Premiere. Edição: Rodrigo Costa)

O Santos passou a acumular chances e mais chances claras de gols, as jogadas saiam facilmente, tanto pelos lados quanto por dentro. A jogada do terceiro gol foi belíssima, sendo o exemplo do que foi o Alvinegro Praiano no jogo: tabelas, dribles, movimentação, ataque com vários jogadores. Mesmo com 3×0 no placar, um jogador a mais (Danilo Barcelos expulso), Sampaoli colocou Derlis no lugar de Pituca e continuou atacando muito e marcando em cima, agora no 4-2-3-1.

Resumo da atuação do Peixe no jogo: Movimentação, tabelas rápidas, trocas de passes, dribles dos jogadores mais incisivos. (Fonte: Globo, Premiere)

O Santos vem evoluindo a cada jogo. A equipe já não depende tanto das atuações de Sánchez (gols perdidos não fizeram falta hoje), pois tem conseguido encontrar soluções a partir de esquemas diferentes e jogadas individuais. Destaque para Jorge e Pituca, muito bem, se completando, aumentando bastante o nível técnico da equipe.

@costa_rodrigo95

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s