Fogão embalado – ANÁLISE TÁTICA DE FLUMINENSE 0 X 1 BOTAFOGO

Por Henrique Mathias

WhatsApp Image 2019-05-11 at 21.08.28

Botafogo e Fluminense fizeram um jogo muito divertido e com boas nuances táticas no Maracanã na tarde de sábado. O jogo já carregava consigo uma boa expectativa devido as ideias de jogo dos treinadores e também pelo embalo da vitória sensacional que o Fluminense conquistou contra o Grêmio por 5-4.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.21.06

Escalação Fluminense

Fernando Diniz mandou a campo uma formação bastante ofensiva, escalando pela primeira vez Ganso e Pedro juntos como titulares. Yony Gonzalez foi a escolha para a ponta esquerda, o colombiano deve assumir a função com a saída de Everaldo.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.21.07                                                              Escalação Botafogo

Eduardo Barroca manteve Fernando na lateral direita e optou por Rodrigo Pimpão para jogar aberto pela esquerda. O treinador do Botafogo já demonstrava na escalação que seria uma partida onde ficaria confortável em não ter uma grande porcentagem de posse de bola.

O Fluminense começou melhor na partida. Fernando Diniz trabalhou muito bem a saída em 3+1 e contou com uma variação, utilizando o conceito com diferentes peças.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.21.48

O trabalho foi sempre realizado com Matheus Ferraz aberto na esquerda e Nino aberto na direita, mas a dinâmica variou entre:

– Ter Rodolfo como passador e Allan como condutor a frente, como na imagem acima.

– Utilizar a La Volpiana (saída de bola com três jogadores) mais tradicional com o primeiro volante, no caso Allan, entre a dupla de zaga e contando com Luciano ou Ganso como condutor a frente, como na imagem abaixo.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.21.48 (1)

Paulo Henrique Ganso jogou bastante na base do meio-campo, com Diniz utilizando muito Caio Henrique como um construtor pelo lado esquerdo, fixando Ganso como um elo de ligação entre Allan e o quarteto ofensivo, oferecendo assim muita liberdade posicional para Danielzinho e Luciano. Yony foi bastante profundo pelo setor esquerdo, sendo arrastado pela presença ofensiva de Caio Henrique e Pedro tentou trabalhar os apoios, mas foi muito bem marcado por Gabriel.

O Botafogo começou o jogo buscando pressionar alto, mas faltava agressividade no modo em que buscava realizar o pressing (a pressão na saída de bola do adversário). Cicero e Diego Souza sofrem muito para realizar tal ação. Barroca trabalhou a marcação de sua equipe por encaixes, mas com essa falta de agressividade, muitas vezes Caio Henrique sobrou livre pelo lado esquerdo, com Erick avançando para ajudar Diego Souza com Allan.

No momento ofensivo, o time do Barroca começou tentando utilizar Cicero como um organizador, também realizando uma saída com 3 jogadores, contudo essa ideia foi pouco trabalhada devido ao controle da posse de bola pelo lado do Fluminense.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.22.09

Gustavo Bochecha tem muita qualidade para organizar o jogo. Tem uma capacidade de giro muito boa, um controle orientado que tem margem para evolução, sabe dosar o ritmo quando necessário, jogador de características ofensivas que valem ouro. Tem certa dificuldade defendendo suas costas.

Contudo, mesmo sendo muito qualificado como construtor, o volante do Glorioso sentiu falta de maior participação de Erik ou Pimpão no ataque a zona central e também das infiltrações de Alex Santana.

Voltando a falar sobre a liberdade posicional que Diniz oferece aos seus jogadores, queria destacar uma sequência que pode nos ajudar a entender a ideia do treinador e como Luciano foi fundamental para colocar em prática.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.22.37 (1)Imagem 1: Fluminense começando a construção ofensiva com Allan sendo o responsável por direcionar o jogo tricolor. Caio Henrique sempre presente para oferecer uma linha de passe e Gilberto bem aberto no lado contrário. A frente temos Luciano, Ganso e Danielzinho. Luciano retorna para receber a bola no centro do campo.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.22.37Imagem 2: Com seu movimento para receber a bola Luciano inicia uma sequência de movimentos posteriores dos seus companheiros e também dos defensores. Alex Santana acompanha Luciano, Cicero realiza uma dobra pelo meio e abandona Caio Henrique, Pimpão acompanha Ganso, que avançou para ficar em linha com Danielzinho e Erick realiza o movimento para não deixar Gilberto livre no lado contrário.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.22.38Imagem 3: Mesmo marcado por Alex Santana e tendo a dobra com Cicero, Luciano enxerga Ganso a frente e consegue realizar um bom passe, quebrando uma linha de marcação e acelerando o ritmo do ataque tricolor.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.22.38 (1)Imagem 4: Ganso recebe a bola já livre da perseguição de Rodrigo Pimpão e com isso Gustavo Bochecha é obrigado a largar Danielzinho e dar o combate no camisa 10. O passe seguinte ficou muito fácil.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.22.38 (2)Imagem 5: A jogada seguiu, Danielzinho circulou conduzindo a bola, as equipes se movimentaram e se ajustaram. Allan teve tempo para sair do posicionamento entre os zagueiros e aparecer em campo ofensivo pelo lado direito, Caio Henrique-Yony-Pedro-Danielzinho formaram uma linha de 4 opções na entrada da área e rival e Luciano que começou toda a construção com seu movimento e sua visão de jogo, ficou novamente livre para receber em zona perigosa.

Apesar de toda a liberdade posicional e trabalho efetivo de troca de passes, não gosto quando Ganso fica muito afastado do terço final, acredito que um jogador com sua qualidade precisa estar na zona da confusão, como brilhantemente definiu Luxemburgo certa vez.

Mesmo finalizando nove vezes no primeiro tempo, o Fluminense só acertou duas no alvo e esbarrou na ótima partida de Joel Carli e Gabriel defendendo a área do Botafogo.

Na volta do intervalo, Eduardo Barroca trocou Rodrigo Pimpão por Yuri, trazendo Erick para atuar pelo lado esquerdo.

O jogo não voltou muito diferente do ritmo do primeiro tempo nos 10 minutos inicias, mesmo com Yuri ajudando mais defensivamente do que Pimpão, o Fluminense dominava o jogo e poderia ter marcado o gol, diante de um Botafogo bastante encurralado e marcando com muitos jogadores dentro de sua própria área.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.23.08 (1)

Neste frame Allan tem a posse de bola e o Botafogo trabalha seus encaixes: Fernando com Yony, Carli com Pedro, Gabriel com Luciano, Alex Santana com Danielzinho. Jonathan acaba largando Gilberto e Erick não acompanha Caio Henrique, Allan poderia muito bem ter acionado um dos laterais do Fluminense e o Botafogo estaria em apuros, a jogada acabou não levando maior perigo.

Percebendo a dificuldade de sua equipe em campo, Barroca orientou a equipe a buscar construir mais com a bola, trabalhando menos os encaixes defensivos e com isso acabou invertendo a pirâmide do meio-campo com Cicero sendo o jogador mais recuado e contando com Bochecha em um posicionamento mais próximo ao gol, buscando aproveitar a visão de jogo do seu camisa 5 para aumentar a produção ofensiva da equipe.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.24.22 (2)

Nessa jogada aos 11 minutos da segunda etapa, Diego Souza retornou para oferecer apoio e acabou prendendo a atenção de dois marcadores, Cicero enxergou Erick em liberdade pela esquerda e realizou um belo passe para clarear toda a jogada.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.24.22

Erick recebeu a bola, avançou até ficar perto da linha de fundo e cortou de volta para o centro do campo, tendo três ótimas opções de passe. Diego Souza invadindo a grande área, Gustavo Bochecha em condição de ajeitar a bola para Alex Santana bater de fora ou tocar diretamente para Alex Santana em condição de finalizar.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.24.22 (1)O camisa 10 Alvinegro, entretanto resolveu bater no gol e a jogada acabou não surtindo efeito.

Com a mudança no ritmo do jogo, Fernando Diniz buscou poupar Ganso, que fez uma boa partida nos atributos defensivos, apresentando uma boa postura em busca dos desarmes e de fechar linhas de passe, mas estava ficando cansado. Desta maneira, o Fluminense passou a defender em 4-4-2 com Yony-Danielzinho-Allan-Luciano em linha e Ganso-Pedro a frente.

WhatsApp Image 2019-05-11 at 22.24.50

O Fluminense não conseguia ter o mesmo volume de posse de bola do primeiro tempo, mas continua apresentando boas elaborações ofensivas, principalmente através da capacidade de organização de Allan.

Sem conseguir trabalhar com as bases do primeiro tempo, o Fluminense trocou a liberdade posicional do primeiro tempo, por estabelecer a esquerda como lado forte e tentar aproveitar Gilberto no lado contrário como iremos ver no frame abaixo.

flu

O Fluminense soma Danielzinho, Caio Henrique, Yony Gonzalez, Ganso e Luciano pelo lado esquerdo, com Pedro como referência e Gilberto esperando na direita. Erick fez um bom trabalho nesse lance e dificultou a inversão, mas Caio Henrique e Yony conseguiram tabelar e o lance acabou gerando perigo.

Aos 26 minutos de jogo o Botafogo foi recompensado com a escolha de ficar mais com a bola, mostrando que o time está muito bem trabalhados em quesitos do jogo apoiado e marcando um bonito gol no Maracanã.

O gol do Botafogo

bota1

A jogada foi bem trabalhada, circulando a bola de um lado ao outro do campo, com Cicero alternando entre se posicionar a frente da dupla de zaga ou no meio dela como neste frame. Alex Santana foi o homem que buscou a bola nos pés de Cicero e conseguiu arrastar com ele a tentativa de fechar linhas de passe de Pedro e Ganso.

bota 2

O camisa 10 do Botafogo ativou Bochecha em ótima posição de campo e o jovem volante do Glorioso precisou de apenas uma leitura simples, para girar o jogo com Jonathan e criar a condição para o gol.

bota 3

bota 4

Jonathan recebeu, fez a progressão e na linha de fundo realizou um cruzamento perfeito na cabeça de Alex Santana que atacou o espaço no centro da área, executando mais uma vez uma de suas melhores características, a infiltração. Botafogo 1-0.

Os dois treinadores realizaram trocas nos 15 minutos finais buscando alcançar seus objetivos, mas o jogo entrou numa fase de pouco acerto técnico e muita imposição física e muito por isso o Botafogo conseguiu manter sua vantagem e vencer a partida.

O Botafogo teve uma performance defensiva muito boa. Toda a linha de defensores se portou muito bem, mas o Gabriel esteve ainda melhor. Que partida fez o ex-defensor do Atlético Mineiro. Pedro não conseguiu ser efetivo nos pivôs, muito pela presença dele.

Um último detalhe sobre o jogo e que eu detalhei na análise de Athletico 4-1 Vasco na primeira rodada: A mudança da regra sobre receber a bola dentro de sua própria área está sendo muito utilizada pelas equipes e tem influenciado em lances importantes e escolhas importantes dentro das partidas.

bota 5

bota 6

O Botafogo chegou a três vitórias em quatro jogos, um começo forte de Barroca. Em resultado e desempenho.

Já o Fluminense de Diniz, tem apenas uma vitória em quatro jogos, mas o desempenho em campo está bem melhor que o que a tabela pode aparentar. Caio Henrique como construtor por dentro, liberdade posicional para Luciano e Danielzinho, Pedro sendo o homem que oferece apoios. Existem ideias sendo trabalhadas e bem trabalhadas.

@riquemathias

Anúncios

Deixe uma resposta