Sonolento e preocupante – ANÁLISE TÁTICA VASCO 1 x 2 ATLÉTICO-MG

Por Ricardo Leite

WhatsApp Image 2019-05-02 at 20.56.21

Após estrear com pé esquerdo no Brasileiro, o Vasco da Gama recebeu o Atlético MG em São Januário, buscando reabilitação. Mais uma vez com muitas mudanças na escalação, Valadares foi obrigado a realizar algumas mudanças e outras optou por outros atletas: Por fim, o cruzmaltino teve que superar novamente os desfalques de Castán e Fernando Miguel. Danilo Barcellos, por força do contrato (pertence ao Galo), também não pôde jogar. Valadares ainda optou por Felipe Bastos e Winck nas vagas de Raul e Cáceres. E pra vaga de armador, o jovem treinador optou por Yan Sasse, deslocando Pikachu para voltar a jogar aberto. Também optou pela volta da linha de 4, abrindo mão do esquema com 03 zagueiros.

Antes da partida, criticamos algumas escolhas do professor, mas preferimos esperar a formatação para analisar mais profundamente. Portanto, além dos equívocos nas peças, alguns erros de estratégia se mostraram presentes na partida. Uma delas, foi “trocar” os lados de Pikachu e Marrony, fazendo o jovem garoto jogar na direita e teoricamente mostrando a tendência de levar as jogadas por dentro. E o que aconteceu foi que Pikachu não rendeu bem na esquerda, e Marrony ficou “limitado e torto” do outro lado. Por muitas vezes foi possível escutar orientações do treinador a Marrony e ao time para jogar daquele lado. No intervalo ele ainda reclamou dizendo que a equipe não tinha executado o que tinha sido treinado durante a semana.

Quando tinha a posse, o Vasco iniciava a construção com os dois zagueiros e um volante recuava om o intuito de adiantar os laterais. Lucas Mineiro e Bastos se revezavam neste recuo para organizar. Fato é que ambos participaram ativamente da construção e apareceram bastante neste momento. Mas o problema vascaíno estava mais à frente. Yan Sasse recuava para buscar o jogo, se movimentava, mas esbarrava na sua limitação criativa. E os extremos, como já dito, não funcionaram. Não ficou muito claro a estratégia do treinador com os laterais.

WhatsApp Image 2019-05-02 at 20.56.53

Ora eles apareciam por dentro, enquanto os pontas davam amplitude, ora acontecia ao contrário. A impressão, pelo que mais aconteceu durante o jogo, é que ele buscava os laterais por dentro no setor da bola, e no setor contrário, quem dava amplitude era o lateral do lado oposto. Essa indefinição também pareceu se refletir na confiança de alguns atletas. Maxi, fora de ritmo e pecando quando recebia a bola, pouco participava.

WhatsApp Image 2019-05-02 at 20.57.03

Sem a bola, Vasco marcou no 4-4-1-1 (com Sasse recuando bastante para ajudar no meio) e tivemos muitos problemas, como a transição defeituosa e lenta, deixando o Galo puxar contra ataques em superioridade numérica por muitas vezes, e a outra foi talvez a deficiência mais antiga da equipe: o espaço dado pela equipe aos adversários, principalmenteno portador da bola.Os jogadores individualmente até buscaram se doar, mas a organização desta linha de marcação foi ineficaz, e a dupla Lucas Mineiro e Bastos não “casou”, pois apesar de terem feito partida regular, ambos não se entenderam na ocupação de espaços. Com Valadares, era esperado que isso mudasse, e no primeiro jogo vimos um meio campo mais agressivo, mas essa característica não se repetiu nos dois jogos posteriores. O Vasco tem sim aumentando suas linhas de marcação, em relação ao que era apresentado com Valentim, mas quando se tem uma transição defensiva deficiente, isso pode acabar mais atrapalhando que ajudando. E os dois gols atleticanos saíram de finalizações na entrada da área, onde o Vasco demonstrou grande falta de aproximação e agressividade. A impressão que dá, é que a equipe vascaína não quer incomodar o adversário, os jogadores quase pedem licença para fazer um desarme ou uma interceptação.

WhatsApp Image 2019-05-02 at 20.57.11

A verdade é que ambas equipes fizeram um primeiro tempo muito sonolento, e com raríssimas chances, um jogo de “intermediária”, como dito na transmissão, com jogadores pouco incisivos e nada cerebral. Era nítida a ausência dos armadores nas duas equipes, e o jogo parecia caminha para um 0x0. Mas as equipes voltaram um pouco diferentes pra segunda etapa, mais verticais, velozes e arriscando mais. O Vasco começou a exercer um controle, e ensaiar uma pressão, mas quem abriu o placar foi o Galo, em saída equivocada do goleiro Alexander, a bola sobrou pra Elias na entrada da área que teve muito espaço para finalizar forte e abrir o placar. O Vasco então parecia ter sentido o gol, e sofreu 5 minutos de pressão pós gol. Mas passado o baque, a equipe cruzmaltina melhorou com a entrada do (quase esquecido) Andrey, no lugar de Bastos e posteriormente com Valdívia, que participou de algumas boas ações ofensivas, e chegou ao empate, com bola que sobrou pra Maxi Lopez. Mas o estreante acabou ficando marcado pela “frouxidão” na marcação de Chará, que deu a vitória pra equipe mineira já nos acréscimos. Antes disso o Vasco pressionou, mas não chegou ao gol, e nos últimos minutos o Galo percebeu que poderia sair do Rio de Janeiro, com mais do que apenas 01 ponto e optou em ocupar o campo de ataque e pressionar o Vasco, e em mais uma jogada com muita liberdade, Chará, teve todo espaço, tempo e tranquilidade, para receber, driblar e finalizar.

Partida ruim do Vasco, mas que expões os problemas ainda mais e carece de atitude da diretoria e da comissão para mudar o panorama: melhorar o elenco limitado, utilizar jogadores mais intensos, cobrar mais agressividade sem a bola, e melhorar a recomposição. Isso não se faz somente com treinamento, é preciso observar as características de cada atleta, para buscar as soluções. Tanto Winck como Henrique e Andrey, demonstraram desempenhos superiores aos (antigos?) titulares. Maxi continua rendendo muito abaixo do esperado, assim como Pikachu. O Brasileiro começou, e não começou bem, a expectativa é de campeonato longo e de muitas emoções (nada positivas) para o torcedor, mas também fica a impressão de que é possível entregar muito mais que o vemos atualmente.

@analisevasco

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s