Se não é sofrido, não é Londrina – ANÁLISE TÁTICA CRB 1 x 2 LONDRINA

Por Rafael Santos

WhatsApp Image 2019-04-29 at 17.21.58

Após a reestreia na quinta-feira, o técnico Alemão voltou do comando do Londrina, dessa vez o compromisso foi pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Em comparação com a equipe que venceu o Bahia por 2×1, houveram 6 mudanças: Wallace Acioli, Neuton, Paulinho Moccelin e perderam a vaga Augusto, Felipe Vieira e Marcelinho, enquanto isso Daboberto e Germano são poupados do jogo e Luquinha se recupera de um desconforto muscular, dando espaço para Matheus Bertoto, Alisson Safira e Arthur Caculé.

A proposta de jogo se manteve a mesma devido ao modelo de jogo estar presente na filosofia da equipe desde janeiro, o esquema 4-2-3-1 funcionou novamente e o recém-contratado Arthur Caculé foi peça importante para a engrenagem funcionar, suas características ofensivas propiciam as investidas de Anderson Oliveira pela ponta e inclui a finalização de média e longa distancia, algo que ficou escasso com a saída de Marcinho para o Brasil de Pelotas.

Logo no inicio do jogo a equipe sofreu um gol em arremate de longa distancia, não é possível dizer que foi falha individual ou erro de posicionamento do goleiro, foi um belo arremate do jogador Victor Rangel do CRB. O conjunto de meio campo se portou bem durante a partida, não propiciou muitos lances de perigo ao gol, porem quando a bola chegou Matheus Albino fez uma partida espetacular, principalmente no 2° tempo.

A equipe não teve êxito na proposta de sair jogando com os zagueiros, Augusto e Silvio não são jogadores que tem o passe como característica, desse modo o CRB pressionou e inclusive quase marcou em uma jogada que adiantou a marcação, no decorrer do jogo os laterais se aproximaram e solucionarem esse problema, alem disso Anderson Leite e Matheus Bertoto intercalando na função de buscar o jogo.

O Londrina chegou ao gol em uma jogada tradicional com técnico Alemão, jogada em profundidade pela esquerda com Anderson Oliveira que ultrapassa o marcador, nesse momento Arthur Caculé avança para ocupar espaço em liberdade próximo a região do pênalti, enquanto isso Safira e Marcelinho criam um triangulo para que o ponta tenha opção de passe, caso o plana A não dê certo.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 19.13.16

O gol de desempate parte do mesmo principio, porem ele apresenta uma variação, dessa vez Anderson Oliveira traz a linha defensiva para frente e busca o passe em profundidade para Felipe Vieira, nesse momento um bloco ofensivo de movimenta em direção à área formando uma linha de três jogadores seguindo a linha da bola. Nesse momento Arthur Caculé avança com liberdade fazendo com que a jogada tenha um finalizador em cada área de arremate (primeira trave, frente do gol e segunda trave).

WhatsApp Image 2019-04-29 at 19.15.50

No decorrer do segundo tempo à equipe sentiu o cansaço e não conseguiu manter o ritmo de jogo, porem o CRB não foi feliz na armação de jogadas e ficou refém ao lançamento, ligação direta e cruzamento na área. Os poucos lances de perigo criados pelo Londrina saiu em uma finalização na trave de Arthur Caculé e bolas aeres que Safira não conseguiu acertar o gol.

O lance de mais perigo saiu de uma jogada pela direita que William Barbio cabeceou na pequena área e Matheus Albino fez um milagre, no rebote Matheus Albino fez outro milagre e Silvio quase em cima da linha.

Foi uma boa partida analisando de forma geral, a equipe fez um jogo desgastante no meio de semana contra a forte equipe do Bahia e depois encarou uma longa viagem de Londrina para Maceió, alem dos desfalques e jogadores recém-chegados sem ritmo de jogo ou entendimento do modelo de jogo.

Matheus Albino se consolida como titular, Felipe Vieira aumenta o favoritismo na briga pela vaga com Neuton, Matheus Bertoto faz partida regular e pode ser importante nos jogos fora de casa, Safira atuou bem como centroavante e pode ganhar a vaga, levando em conta que Uelber entrou no jogo e novamente não conseguiu levar perigo.

A competitividade pela de meio campista está acirrada, Luquinha vem sendo o destaque na temporada, porem Arthur Caculé vem pedindo passagem, enquanto isso na ponta esquerda Anderson Oliveira está consolidado, na outra vaga Marcelinho e Paulinho está bringando jogo a jogo, porem Diego Gonçalves está pedindo passagem.

O fator Dagoberto está inferior ao que foi em 2018, o atacante ainda não está com ritmo de jogo e durante a temporada deve evoluir, porem é necessário manter o modelo de jogo atual e incluir variações conforme o jogo se apresente.

@Rafinha_Esporte

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s