A necessidade e importância do treinador de goleiros – ENTREVISTA COM ZEQUITETE E ADRIEL NUNES

Por Breno Barbosa

WhatsApp Image 2019-04-25 at 10.54.17

O goleiro é um componente muito importante dentro de uma equipe de futebol, uma posição que necessita de extrema concentração, confiança, qualidade e grandes tomadas de decisões. Porém, os guardaredes são subestimados por diversas pessoas e crucificados quando cometem alguma falha. Desta forma, o MW Futebol procurou dois treinadores de goleiros para transmitirem um pouco de conhecimento e demonstrarem a importância dessa profissão.

O primeiro convidado é José Quitete, 47 anos e treinador de goleiros do Joinville-SC. Zequitete, como é conhecido, formou-se em Educação física pela UFRJ, atuou como atleta de futsal, onde começou sua trajetória como treinador de goleiros no Flamengo e migrou para o futebol de campo nas categorias de base do próprio time carioca, passando pelo sub-13,15, 17 e 20. No futebol catarinense, teve uma passagem no Metropolitano e atualmente faz parte da comissão técnica do Joinville.

O segundo convidado é Adriel Nunes, 33 anos e treinador de goleiros em clubes universitários. Adriel formou-se em Educação Física pela Fefisa, trabalhou em equipes do futsal, como São Paulo e Corinthians. No futebol de campo, ele teve uma experiência na base do EC Santo André e atualmente é preparador de goleiros de universidades.

As perguntas foram feitas de acordo com às experiências de ambos os profissionais, buscando absolver o máximo de conteúdo, informações e sanando dúvidas dos leitores.

MW FUTEBOL: Sabemos que o goleiro sofre uma constante pressão, como você prepara psicologicamente seus atletas?

ZEQUITETE: Na categoria profissional, trabalhei em alguns clubes de menores expressões, como no Olaria-RJ, Democrata-MG e América-MG, trabalhei também nofutebol exterior (Malásia). O trabalho psicológico é bem específico e deveria estar sendo feito em conjunto com o departamento de psicologia, mas não é a realidade de muitos clubes.

MWFUTEBOL: O preparador tem liberdade para escalar o goleiro ou apenas auxiliar o técnico na escolha?

ZEQUITETE: Acredito que o treinador de goleiros tenha um peso na escalação, entretanto a palavra final e decisiva é do treinador da equipe.

MW FUTEBOL: Qual a importância do goleiro saber trabalhar com os pés?

ZEQUITETE: Hoje, a construção do jogo parte dos goleiros e essa demanda obriga que eles tenham alguma capacidade do jogo com os pés, entretanto isso depende do modelo de jogo adotado pelo treinador.

MW FUTEBOL: Quais são às exigências para ser um treinador de goleiros?

ZEQUITETE: Às exigências deveriam ser formação acadêmica e também vivência prática.

MW FUTEBOL: Você considera essa profissão valorizada dentro do futebol?

ZEQUITETE: A valorização vem aumentando conforme a capacitação dos profissionais da área e acredito que existe uma grande margem de crescimento.

Zequitete comandando uma atividade com os goleiros do Joinville. O objetivo é estimulo auditivo, velocidade de reação e fundamentos técnicos de quedas laterais.

MW FUTEBOL: Quais são às diferenças entre trabalhar com o futebol profissional e o universitário?

ADRIEL: No futebol universitário é bem mais complexo de organizar e trabalhar, poisvocê recebe para fazer pessoa que nunca jogou bola na vida, chegar em um nível bom de competição. No profissional, é necessário ter organização e visão tática, fazer o atleta conheceram adversário, às situações que podem ocorrer na partida, deixar o goleiro pronto para todos os momentos. Além de manter e administrar os termos físicos/motores transmitidos pelo preparador físico. Porém, em ambos os casos, ser um bom gestor de pessoas é essencial para exercer a função.

MW FUTEBOL: Cite às diferenças entre treinar um goleiro do futebol e outro do futsal?

ADRIEL: Poucas ações técnicas são exclusivas, como os gestos técnico cama (entrada de frente na bola rastreira), giros e muitos saltos. Os processos para tomadas de decisões são os mesmos. O treino de futsal exige mais ações em curtos espaços e ações táticas, pois a bola chega a todo momento. No futebol, é necessário atenção, porém os goleiros são exigidos em ações pontuais, sendo assim, é melhor trabalhar mais o estado de atenção, colocando ações técnicas de complemento.

MW FUTEBOL: Como é realizada a parte psicológica em um goleiro?

ADRIEL: Aquele que consegue se afastar da vida na hora do jogo é o atleta diferente, pois atinge um nível especial de concentração. Meu trabalho é conhecer o atleta e fazer ele se abrir, confiar e desabafar, o treinador precisa conhecer a vida do jogador para saber o quanto ele pode render dentro de campo. Quando isso não acontece, algumas dinâmicas individuais são feitas para fazer o atleta se expressar, com isso iremos conhecer suas limitações e saber enfrenta-lás.

MW FUTEBOL: Qual a importância de desenvolver uma melhor tomada de decisão no goleiro?

ADRIEL: O jogo se baseia em resolução de problemas, pois 90% são tomadas de decisões e 10% ações técnicas. No Brasil, o que acompanhamos são os goleiros tecnicamente brilhantes, atuações perfeitas, mas se o jogo tem dois momentos que exigem alguma tomada de decisão e um desses lances acontece o gol do oponente, o trabalho acaba sendo prejudicado. É necessário fazer o goleiro tomar de decisão, consequentemente auxiliar para que tome a decisão certa. Na minha opinião, trabalhos para desenvolver a tomada de decisão é o que o jogo pede, treinos fora de contexto não preparam o atleta para fazer a diferença

MW FUTEBOL: O que são formas de jogos para o goleiro?

ADRIEL: Formas de jogos para o goleiro é uma dinâmica de reprodução das açõesem uma partida,são situações imprevisíveis que levam o goleiro a tomar o máximo possível de decisões durante a sessão. Em algumas situações com a participação de atletas de linha.

MW FUTEBOL: Pela sua importância, a profissão poderia ser mais valorizada e como são os profissionais que trabalham nos clubes?

ADRIEL: Está começando a valorização da função, entretanto não a do profissional. Existem alguns profissionais que estão fazendo a diferença, com trabalhos baseado nos jogos, conseguindo mudar a imagem de que o treinador é apenas um “chutador”. São eles, Thiago (Coritiba), Moisés (Floresta – Ceará), Robertinho (Cruzeiro) e Rogério Lima (Bahia). No futsal, destacaria o Rafael Kyasu (Santos), inclusive também forma goleiros para o campo. São pessoas capacitadas e de extrema qualidade.

Adriel comandando um treino 2×2 com a bola saindo do fundo, cada goleiro pode apenas marcar seu jogador (determinado antes). O objetivo é a ativação de cobertura curta, incentivar a tomada de decisão, atacar a bola e ativara cobertura.

O MW Futebol gostaria de agradecer os treinadores Zequitete e Adriel por terem aceitado os convites, temos a convicção que sanaram dúvidas e transmitiram um pouco da importância do treinador de goleiros. Como o esporte está sempre em evolução, a figura do goleiro ganhou ainda mais importância e sabemos que é necessário terem profissionais capacitados dentro das equipes.

@brenobmarketing

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s