O título do Atlético e a demissão de Barbieri

Por João Vitor Bonamin

WhatsApp Image 2019-04-24 at 18.10.38

No último domingo (21), o Atlético sagrou-se campeão do Campeonato Goiano. O 14° título do Dragão culminou na demissão de Maurício Barbieri, apontado como o principal responsável pela derrota do alviverde.

Escalações iniciais

WhatsApp Image 2019-04-24 at 18.10.47 (1)Via TacticalPad.

Em relação ao jogo de ida, vencido pelo Dragão por 3×0, muitas mudanças foram promovidas. Wagner Lemos fez 3: Lucas Rocha (na vaga de Oliveira), Washington (na vaga de Moacir) e Pedro Raul (na vaga de Jorginho) — os 3, titulares, haviam tido um descanso na partida anterior (após a derrota na Copa do Brasil, para o Santos).
Barbieri mexeu mais: fez 5 alterações. Marcelo Hermes deu lugar a Jeferson, Léo Sena retornou (estava contundido – entrou na vaga de Gilberto), G. Augusto entrou na vaga de Marlone e L. Barcia e Júnior Brandão foram escalados no ataque (nos lugares de Renatinho e Brenner, respectivamente).

O jogo

O Goiás, precisando do resultado,  naturalmente se impôs. A equipe, postada no 4-3-3, tomava a iniciativa e tentava levar perigo à meta defendida pelo ótimo Maurício Kozlinski através de, principalmente, muitos cruzamentos, com Michael, pela direita. Giovanni Augusto, que pela primeira vez foi titular, juntamente com o ponta, foi quem mais tentou. No entanto, errou bastante.

Léo Sena arrematou duas vezes de fora da área e Geovane exigiu uma boa defesa do goleiro atleticano na primeira etapa. O primeiro foi um dos melhores em campo – tem muitos recursos na meia.

O Atlético marcava em bloco-médio e atacava de forma variada: ou tentava progredir com a posse ou tentava ligações diretas (para Pedro Raul). No 2° caso, o time não conseguia dar seguimento às jogadas – pela falta de suporte ao centroavante.

WhatsApp Image 2019-04-24 at 18.10.53Atlético postado defensivamente (no 4-4-2), em bloco-médio.

No 2T, conforme o tempo passava, a pressão da torcida aumentava e o Goiás se precipitava. Muitas decisões/ações erradas e um péssimo aproveitamento das oportunidades criadas.
A equipe que, ao menos, não estava cedendo muitos contra-ataques, desorganizou-se nos minutos finais e o Dragão teve algumas chances para marcar. O gol acabou saindo e foi dos pés de Matheuzinho, que fez um ótimo campeonato – ele, inclusive, foi eleito o craque do torneio. Título merecido.

WhatsApp Image 2019-04-24 at 18.11.00

A demissão de Barbieri e a contratação de Claudinei

Barbieri começou muito bem a sua trajetória no Goiás. Com um plantel reforçado, ficou 12 jogos invicto. Com ideias de jogo atrativas (tentava assumir um modelo propositivo) e tendo resultados, o trabalho começou a ser valorizado pela mídia.

Tudo começou a desandar na derrota para o CRB, nos pênaltis, na Copa do Brasil. Sidão falhou naquele jogo e desde então, vem sendo alvo de muitas críticas. Rafael Vaz, Marlone e Brenner, todos contratados nesta temporada, também.

A culpa também caiu no colo do técnico. Logo notaram-se algumas falhas no sistema de jogo do time, como a distância entre os setores e a falta de criatividade no terço final. Michael também não brilhou tanto (como vinha fazendo) nos últimos jogos e a equipe, num todo, teve uma queda de desempenho, algo que pode ser explicado pela falta de intensidade, que foi, talvez, o principal motivo da vitória do Dragão por 3×0 no jogo de ida. Em vista disto tudo, o ex-treinador do Flamengo acabou sendo demitido.

Ontem, terça-feira (23), Claudinei Oliveira foi anunciado como seu substituto. O técnico foi demitido pela Chape após uma derrota para o Joinville em casa, em março. Ele já teve uma passagem pelo clube, em 2014, quando foi demitido após perder o Goianão para o Atlético, assim como Maurício.

Apesar de ter um péssimo histórico (muitos times caíram em suas mãos – no ano passado foram 2), é um bom técnico, que consegue organizar bem as suas equipes, principalmente no aspecto defensivo. A questão aqui não é a sua qualidade, mas a incoerência, já que este possui um estilo reativo, o oposto do que se tinha com Barbieri (um modelo propositivo). O elenco também foi montado com base nisto.

WhatsApp Image 2019-04-24 at 18.11.11Foto: Reprodução/@goiasoficial | Anúncio oficial do clube.

Que ele possa fazer um bom trabalho e seja visto com outros olhos a partir de então. O Goiás tem um bom plantel e tem toda a capacidade de permanecer na Série A. Estaremos de olho.

@jvsb28

 

 

 

 

 

 

Capa

Anúncios

Deixe uma resposta