Os mecanismos ofensivos do Barcelona Feminino na Liga dos Campeões

Por Henrique Mathias

O futebol feminino tem suas particularidades físicas, táticas, técnicas e todo um universo próprio, com toda a sua construção cultural.

Entretanto devido a uma série de fatores, que vão desde os nomes que trabalham como treinadores neste universo até o espaço maior que temos no gramado, muitos conceitos táticos do futebol masculino praticado nos anos 90, reaparecem nos jogos femininos do velho continente.

Foi o que aconteceu no duelo entre Barcelona e LSK valido pela rodada de ida das quartas de finais da Liga dos Campões. Jogando em casa, no Mini Stadi, o time treinado por Fran Sánchez, entrou em campo no 3-4-3 e com enorme dinâmica ofensiva venceu por 3×0 e dominou completamente as ações.

O treinador Fran Sánchez tem trabalhado bem os dois esquemas mais famosos da escola holandesa, trabalhando o 4-3-3 no Campeonato Espanhol e o 3-4-3 na Liga dos Campeões.

Nesse texto vamos abordar alguns pontos do momento ofensivo do time do Barcelona quando atua no 3-4-3.

WhatsApp Image 2019-03-26 at 22.05.16

O 3-4-3 do Barcelona privilegia o movimento constante entre as linhas, trabalhando as triangulações e os encaixes por setor.

Marta Torrejón e MapiLeon trabalham como defensoras na primeira linha, mas a todo momento realizam movimentos para as laterais visando a superioridade numérica e o maior espaço para um passe vertical, como podemos ver na imagem abaixo.

WhatsApp Image 2019-03-26 at 22.05.22Imagens do canal oficial do Barcelona no Youtube.

Melanie Serrano aparece espetada no lado esquerdo, com VickyLosada oferecendo ajuda mais avançada e pelo mesmo setor. Nesse momento KheiraHamraoui aparece para receber a bola da zagueira que atua centralizada, sendo responsável por ditar o ritmo ofensivo de sua equipe.

A volante da França é o pilar ofensivo dessa equipe, carimbando cada jogada, aproximando da primeira linha e avançando como a bola em seus domínios para encontrar suas três companheiras e completar o quarteto de meio-campo.

WhatsApp Image 2019-03-26 at 22.05.33Imagens do canal oficial do Barcelona no Youtube.

Nessa imagem podemos enxergar com clareza o desenho básico do Barcelona nesta partida. Mariona Caldentey se posiciona aberta pela direita, LiekeMartens pela esquerda e Alexia Putellas aparecendo entre linhas para arrastar sua defensora.

O trio ofensivo é bem complementar, com LiekeMartens sendo a peça de desequilíbrio, voltando para receber na faixa central e acelerar com a bola em controle. Com suas constantes progressões, Martens acaba gerando medo nas rivais e esse medo acaba por criar um espaço pela esquerda. Em sequência o Barcelona fica mais com a bola, roda o jogo e espera a chance de ativar Martens com um passe longo, foi desta maneira que a craque da seleção da Holanda criou o lance do segundo gol, num cruzamento que Duggan completou para a rede.

Imagens do canal oficial do Barcelona no Youtube

Duggan e Caldentey trabalham de maneira semelhante em termos de movimentos de ruptura, com a primeira agredindo a zona central e a segunda procurando mais fazer o facão.

O 3×0 foi criado com tranquilidade, a movimentação constante do Barcelona confundia a tentativa de encaixes individuais do LSK, que trabalhou quase todo o jogo em 4-5-1 para defender. Com muitas peças subindo para pressionar a saída de bola, acabavam por permitir muito espaço em campo aberto para Martens.

@riquemathias

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s