Atuação incontestada – ANÁLISE TÁTICA CRUZEIRO 5 x 0 PATROCIENSE

Por Davi Magalhães 

WhatsApp Image 2019-03-24 at 18.31.31

5 a 0. Esse foi o placar da vitória do Cruzeiro sobre a Patrocinense, pelas quartas de final do Campeonato Mineiro. A vitória foi a terceira mais significativa de Mano Menezes no comando do time. Uma vitória que deve ter empolgado todos torcedores. Por mais que seja relevante falar sobre a fragilidade do adversário, o que chamou atenção foi a postura da equipe cruzeirense, sem baixar o ritmo, indo para cima e com o time se entendendo muito bem. Principalmente, o sistema ofensivo que foi avassalador na partida. Parecia um jogo treino, onde Marquinhos Gabriel; Rodriguinho, Robinho e Fred desfilavam o seu talento.

Desde o começo do jogo, a postura do Cruzeiro foi perfeita. Partindo para cima e buscando a vitória desde o primeiro minuto. Encurralando o adversário em seu próprio campo, fazendo valer toda a tradição que a camisa carrega. Talvez tenha faltado esse espírito contra o Boca Juniors, na Libertadores do ano passado, por exemplo. Guardado as devidas proporções, claro.

Se olharmos para o adversário fica ainda mais nítido, a importância da postura do time desde o primeiro minuto de jogo. A Patrocinense sabia da diferença técnica entre as duas equipes. Por isso, o seu treinador Rodrigo Fonseca, montou uma estratégia muito cautelosa. Na tentativa de anular o poderio ofensivo rival, a Patrocinense foi a campo no 1-5-4-1. A ideia era entregar a bola ao Cruzeiro, se defender em seu próprio campo, montando uma primeira linha de 5 defensores, uma segunda linha com 4 jogadores e deixando apenas o atacante à frente. Tudo para bloquear as investidas cruzeirenses.

WhatsApp Image 2019-03-26 at 19.04.57Patrocinense se defendendo com uma primeira linha de marcação com 5 defensores e a segunda linha com 4 jogadores. Foto: Premiere/Davi Magalhães

Estava claro que seria um jogo de ataque contra defesa. Por isso, era necessário à equipe mandante, paciência, não se afobar, jogar bola com inteligência para encontrar espaços na defesa adversária. Mas, também era preciso que o time tivesse volume de jogo para pressionar e encurralar a Patrocinense em seu próprio campo de defesa. Para assim, girar a bola com qualidade, rapidez, movimentar-se bem no campo de ataque para desorganizar o sistema defensivo do adversário. Sendo assim, ao perder a bola, era vital que o time rapidamente pressionasse o portador da bola para roubar a bola logo após perde-lá. Justamente isso que aconteceu no primeiro gol. Após a Patrocinense recuperar a bola, os jogadores próximos ao setor (Rodriguinho e Marquinhos Gabriel), se deslocam para pressionar o adversário.

O gol marcado nos primeiros minutos de jogo deu mais tranquilidade ao time cruzeirense. Que poderia atuar com o resultado a seu favor. E se em time que está ganhando não se mexe, o Cruzeiro continuou atuando da mesma forma. Como falei, diante de um adversário truncado era importante que os jogadores se movimentassem no campo de ataque para desorganizar o adversário. E o que não faltou foi mobilidade ofensiva para o time, os jogadores de ataque procuravam se deslocar o tempo todo. No setor da bola, o time buscava fazer triangulações, criando superioridade numérica no setor da bola, e progredindo no campo de ataque dessa forma.

Com muita organização, vimos uma atuação que beirou a perfeição. Onde desta vez, o destaque não vai para o sistema defensivo. Com as linhas de marcação compactas, mas sim, para todo o sistema defensivo. Desde os zagueiros que iniciavam a saída de bola pelo chão, de forma limpa, distribuindo aos volantes, que foram responsáveis pela ótima distribuição de bola, que foi feita de maneira rápida, fazendo a bola chegar com muita qualidade aos jogadores mais avançados.

O quarteto ofensivo do Cruzeiro estava em uma noite inspirada. A começar por Robinho, que deu mais uma assistência para o gol. Mais uma vez, atuou muito bem na construção do jogo. Saindo da direita em direção ao meio para ficar de frente para o jogo, podendo assim através de seus ótimos passes armar o jogo. O camisa 19 teve um aproveitamento de 89% de passes certos, 5 passes decisivos e uma ótima chance criada.

Difícil apontar um jogador que não jogou bem. O centro avante Fred foi peça fundamental na partida. Além do gol marcado, o camisa 9 é extremamente útil nesse modelo de jogo. Como o treinador Mano Menezes, utiliza muito a figura do camisa 9 prendendo a bola, fazendo o pivô, ninguém que Fred para cumprir essa função. O atacante não ficou parado esperando a bola no pé. O tempo todo, ele se movimentava, recuando para fazer o pivô. Esse movimento arrastava o zagueiro adversário e criava um espaço na defesa adversária.

Espaço esse que seria muito bem aproveitado pela dupla Rodriguinho e Marquinhos Gabriel no terceiro e quarto gol marcado pelo Cruzeiro. O meia-atacante finaliza muito bem e possuí muita inteligência para ocupar os espaços. Já o ponta, é veloz, habilidoso e no jogo de ontem, era o jogador que poderia ser lançado em velocidade. Quando se tem bons passadores como Robinho, Lucas Silva e Rodriguinho, necessita-se de um jogador que possa receber um passe em profundidade, um lançamento. Por isso, Marquinhos Gabriel é peça chave nesse modelo de Mano. Nos dois gols marcados na partida de ontem, MG infiltrou nos espaços criados por Fred para receber a bola em profundidade e em ótimas de marcar o gol.

As duas contratações do time estiveram em uma ótima noite. O encaixe de Marquinhos Gabriel e Rodriguinho na equipe foi muito rápido. Ontem, foi possível ver como os dois jogadores estão muito entrosados com os companheiros e como se encaixaram muito bem na forma de jogar da equipe. Quem também vem jogando muito bem em 2019 é David. Com características semelhantes às de Marquinhos Gabriel, o camisa 11 entrou mais uma vez bem na equipe.

WhatsApp Image 2019-03-26 at 19.05.04Ótima atuação dos três jogadores. Principalmente da dupla Rodriguinho-Marquinhos Gabriel. Foto: SofaScore.

Para encaixar Thiago Neves, Marquinhos Gabriel saí do time mesmo após grandes atuações? Ele recuará Robinho? Vai tirar um dos volantes? Bom, isso apenas o Mano poderá responder. Porém, após o jogo de ontem, tenho certeza que o desejo dos cruzeirense é que atuações como a de ontem sejam mais regulares. Um Cruzeiro que não perca a organização, equilíbrio, mas que seja um time com vontade de vencer, jogar bola, com mobilidade ofensiva, intensidade, triangulação e muito volume de jogo.

@magalhaesDavi_

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s