Venceu e convenceu — ANÁLISE TÁTICA CORINTHIANS 1X0 OESTE

Por Jhonata Souza

WhatsApp Image 2019-03-18 at 02.30.30

No último domingo (17), Corinthians e Oeste se enfrentaram pela penúltima rodada da primeira fase do Paulistão 2019. O jogo foi na Arena Corinthians e o placar foi de 1×0 para o Corinthians com o gol sendo marcado por Danilo Avelar. O Corinthians foi escalado por Fábio Carille da seguinte maneira: Cássio; Michel Macedo, Manoel, Henrique e Avelar; Ralf, Urso, Sornoza, Pedrinho e Love; Boselli. Já o Oeste foi escalado por Renan Freitas da seguinte maneira: Matheus Cavichioli; Cicinho, Kanu, Lídio e Alyson; Matheus Jesus, Betinho, Roberto César, Elvis e Mazinho; Bruno Lopes. O Oeste atuou num 4-4-2 no momento defensivo e no 4-2-3-1 com a bola nos pés, em alguns momentos Matheus Jesus se adiantava e acabava se juntando a linha de 3 no meio. Já o Corinthians manteve o seu padrão de organização nesta temporada ao atuar no 4-1-4-1 com Love aberto na esquerda no lugar de Clayson, poupado por questões físicas, enquanto Pedrinho ficou aberta pela direita.

cor 1Corinthians organizado no 4-1-4-1 (Fonte: Tv Globo).

O começo de jogo do Corinthians foi bom. Como no jogo contra o Santos, vimos a equipe subindo suas linhas de marcação para marcar forte a saída de bola do Oeste. Essa pressão na saída de bola deu certo enquanto a equipe teve perna para pressionar, por diversos momentos o Oeste não conseguia sair e se via obrigado a despachar a bola para o campo de ataque de qualquer jeito ou mandava para fora de campo, de qualquer forma na maioria das vezes a pressão acabava com a bola voltando para o Corinthians. Porém o Timão não foi o único a pressionar a saída de bola do oponente. O Oeste postava sua primeira linha de marcação perto do meio campo buscando fechar as linhas de passe entre os defensores e o meias. A solução encontrada para superar a primeira linha de marcação do adversário foi usar de lançamentos para os homens da frente dominarem ou fazer o pivô para alguns dos meias. Nesse sentido dá para se destacar Manoel e Michel que deram bons passes e lançamentos na saída de bola e para Pedrinho que se saiu bem recebendo os lançamentos de costas para a marcação.

cor 2Oeste avançando seus jogadores de meio para dificultar a saída de bola do Timão (Fonte: Tv Globo).

 Em termos ofensivos foram os melhores 45 minutos do Corinthians no ano. Mesmo com algumas dificuldades na saída de bola, a equipe conseguiu criar várias chances de gol que levaram perigo ao gol do Oeste. Novamente o lado direito foi o mais utilizado, a dobradinha Pedrinho e Urso está ficando cada vez mais entrosada com trocas de posições, tabelas e passes em profundidade. Fagner estava suspenso, mas acabou não fazendo tanta falta pois Michel fez uma boa partida na lateral, indo bem na defesa quando exigindo e se apresentando bem no ataque como opção de passe para Pedrinho ou Urso. Outro destaque ofensivo foi o argentino Boselli que diferente das primeiras partidas teve uma participação bem maior no jogo de hoje, isso é uma consequência da evolução ofensiva do Timão que coloca Boselli em melhores condições para participar do jogo. O Argentino se movimentou bem, lutou muito, foi importante na pressão na saída, fez bons pivôs e foi o jogador mais perigoso da equipe, porém a falta de gols está claramente lhe deixando nervoso e ansioso na hora das finalizações.

cor 3Estatísticas do primeiro tempo que mostram a superioridade do Timão (Fonte: SofaScore).

 A equipe voltou sem mudanças para o segundo tempo e o panorama do jogo também não mudou no começo da segunda etapa. O Corinthians tinha maior posse de bola contra um Oeste postado na defesa com a intenção de roubar a bola e partir no contra-ataque, o que não aconteceu, quando o Oeste tinha a bola o Timão se postava muito bem na defesa forçando o Oeste a usar dos chutes de fora da área para tentar levar perigo, chutes que só levarem perigo uma vez. O panorama do jogo só teve mudança com as substituições no Corinthians que acrescentaram sangue novo para um time que em geral sentiu o desgaste da viagem até o Ceará. Jadson entrou no lugar de Ralf e com isso o Timão passou até ter Jadson e Sornoza pelo meio, o que aumentava bastante o poder de criação do meio campo. Com Jadson a equipe variava entre o 4-1-4-1 e o 4-2-3-1. Mais uma vez o camisa 10 entrou muito bem no jogo e ele foi fundamental para a vitória alvinegra. Aos 16 min do 2T, o camisa 10 recebeu a bola na entrada na área pelo lado direito e cruzou para Avelar que vinha como homem surpresa pelas costas da defesa, a finalização do lateral acabou passando pela área e sobrou para Pedrinho que cruzou para Avelar marcar o gol da vitória do Timão. Não foi a primeira vez que Avelar apareceu como homem surpresa nas costas da defesa e invadiu a área para marcar um gol, isso já
acontecido em outras ocasiões no ano passado.

cor 4Avelar aparecendo por trás da defesa para receber o cruzamento de Jadson (Fonte: Tv Globo).

O período de 10 minutos entre o gol de Avelar e a entrada de Richard foram o período com mais espaços para os ataques. Do lado do Timão, o time tentou se aproveitar do momento pós gol para pressionar e acabar com o jogo, teve algumas chances para marcar porém parou no goleiro Matheus, se não fosse por ele provavelmente o resultado teria sido mais elástico. Já o Oeste tentou se aproveitar dos espaços que o Corinthians dava no meio campo para arriscar de fora da área. Ter Jadson e Sornoza juntos diminui o poder de marcação do meio campo e deixa a equipe mais exposta. Vendo que o time estava dando espaços no meio, Carille colocou Richard no lugar de Sornoza para recuperar o poder de marcação no meio. A reta final do foi o Oeste com a posse, mas sem conseguir criar chances de gol, contra um Corinthians bem postado na defesa e
tentando achar o segundo gol num contra-ataque.

cor 5Espaços que o meio campo deu após o gol de Avelar (Fonte: Tv Globo).

 Pelo terceiro jogo seguido o Corinthians teve uma boa atuação, desta vez foi contra uma equipe do interior, algo que não via acontecendo, pois contra as equipes menores o Timão vinha encarando maiores dificuldades. Curiosamente as melhores atuações do Corinthians vieram após uma semana livre para treinos. A equipe ainda tem a evoluir, porém na comparação com o começo da temporada já dá para se notar uma evolução. Contra o Oeste o time seguro na defesa e criou muitas chances de gol, resta saber se conseguirá manter esse nível na fase final do Paulistão, principalmente se enfrentar algum dos rivais. Ao todo, foi uma ótima atuação, além da vitória teve uma atuação convincente mostrando que a equipe está no caminho certo.

@Jhonny14Souza

Deixe uma resposta