Análise dos grupos das Eliminatórias para a Eurocopa — Grupo G e H

Por Jhonata Souza

WhatsApp Image 2019-03-17 at 15.42.00 (1)

POLÔNIA: A Polônia busca se recuperar após uma campanha fraca na copa e um rebaixamento na Liga das Nações. A fase está ruim, porém caiu num grupo onde é favorita para uma das vagas, para isso será preciso recuperar parte do bom futebol mostrado no ciclo pré-copa. A Polônia conta com um trio de atacantes muito poderoso formado por Lewandowski, Milik e Piatek, mas carece de melhores opções em outros setores, principalmente na defesa, e de jogadores em melhores fases técnicas. O técnico Jerzy Brzeczek terá a tarefe de tentar recuperar a seleção, pois ficar sem nenhuma das vagas do grupo seria um vexame e mais um golpe muito duro na confiança de uma seleção que já está com a confiança bem baixa.

Técnico: Jerzy Brzeczek.

Destaques: Lewandowski, Milik, Piatek e Zielinski.

ISRAEL: Essa é provavelmente a melhor chance da história de Israel para se classificar a uma grande competição, pois caiu num grupo nivelado por baixo. Só que essa talvez seja uma das piores seleções de Israel no século. Antigamente Israel tinha mais atletas que atuavam em ligas importantes da Europa, hoje são poucos que atuam em ligas de bom nível da Europa é apenas Munas Dabbur tem um destaque maior. Aliás, os gols de Dabbur serão de suma importância para que Israel conquiste uma das vagas. Outro fator importante será o desempenho de Israel em casa, será preciso fazer uma campanha forte em seus domínios para se manter vivos na briga.

Técnico: Andreas Herzog.

Destaques: Dabbur, Natcho e Kayal.

WhatsApp Image 2019-03-20 at 21.34.27Munas Dubbur é a principal esperança de Israel na briga por uma das vagas.

LETÔNIA: A Letônia é a seleção mais fraca do grupo e será uma surpresa caso termine acima da última colocação. Sua base de jogadores é formado por atletas que atuam ou na liga local, ou em ligas de baixo nível técnico. A campanha na Liga das Nações mostrou que a seleção está entre as piores da Europa.

Técnico: Slavisa Stojanovič.

Destaques: Karasausks, Sabala e Dubra.

ESLOVÊNIA: No começo desta década a Eslovênia disputava a sua primeira e única Copa do Mundo. Num prazo de menos de 10 anos a equipe decaiu demais e os últimos resultados mostram que hoje ela está atrás das principais seleções do grupo. Porém a seleção da Eslovênia tem alguns bons jogadores que atuam em algumas das principais ligas da Europa, casos de Iličić, Zajc e Verbić. É uma seleção que pode render mais do que vem rendendo e num grupo equilibrado como esse pode brigar pela vaga caso consiga recuperar um pouco do futebol e da competitividade mostrada no início da década.

Técnico: Matjaz Kek.

Destaques: Iličić, Zajc e Verbić.

MACEDÔNIA: A seleção da Macedônia vem muito confiante para estas Eliminatórias após conseguir um acesso de divisão na Liga das Nações. Eles deram sorte no sorteio por terem caído num grupo onde as principais seleções do grupo não vivem o seu melhor momento, isso coloca a Macedônia como uma candidata real para a vaga e umas das seleções com maiores chances de surpreender nestas Eliminatórias. Atualmente a seleção da Macedônia conta com vários jogadores que atuam em primeiras ou segundas divisões de ligas importantes da Europa, isso acrescenta em jogadores com mais experiência para jogos importantes. A principal força da Macedônia está no seu meio campo que conta com jogadores como Enis Bardhi, Alioski, Ademi e Elmas que acrescentam qualidade ao setor de criação da equipe. Porém, será preciso melhorar na parte defensiva para brigarem de fato por uma das vagas.

Técnico: Igor Angelovski.

Destaques: Pandev, Bardhi e Alioski.

WhatsApp Image 2019-03-20 at 21.34.33Enis Bardhi é um dos principais nomes do futebol da Macedônia na atualidade.

ÁUSTRIA: A seleção da Áustria com certeza ficou contente com o grupo que caiu, já que os austríacos veem nesse grupo a chance de recuperar o futebol mostrado na última Eliminatória para Eurocopa e que não se repetiu pós 2016. Jogadores de qualidade para render mais a equipe tem, hoje contam com vários jogadores que atuam em ligas importantes da Europa, principalmente na Alemanha, além disso também contam com alguns jovens jogadores com potencial para serem importantes na seleção como Schlager. Ao lado da Polônia são favoritas para conquistar a vaga, porém precisam melhorar o seu desempenho se quiserem não fazer mais uma campanha ruim na Eurocopa.

Técnico: Franco Foda.

Destaques: Alaba, Arnautović e Schlager.

FRANÇA: A França é atual campeã do mundo e hoje seriam a principal candidata para ganhar a Eurocopa. É a seleção com a maior quantidade de bons jogadores com condições de jogar na seleção, além de ser uma das seleções com a melhor categoria de base da Europa. Atualmente a França tem vários jogadores que estão entre os melhores do mundo, porém o grande personagem da seleção nessas Eliminatórias será o seu técnico. Didier Deschamps já mostrou que é capaz de montar uma equipe forte e competitiva, porém a França já mostrou por algumas vezes muitas dificuldades quando enfrenta seleções mais fracas que jogam naquela retranca. As Eliminatórias devem servir para duas coisas: 1- Iniciar um pequeno processo de renovação com a saída de alguns campeões do mundo para a entrada de novos jogadores de potencial. 2- Buscar a evolução da equipe na hora de propor o jogo contra adversários que atuem fechados. Esses desafios tornam Didier Deschamps o nome mais importante da França nas Eliminatórias, pois a realização desses desafios passa muito por ele.

Técnico: Didier Deschamps.

Destaques: Mbappé, Griezmann, Pogba e Varane.

WhatsApp Image 2019-03-20 at 21.34.40O técnico campeão do mundo tem o desafio de dar o próximo passo no trabalho feito na seleção.

ANDORRA: É a seleção mais fraca do grupo e vai disputar com a Moldávia para saber quem ficará com a penúltima colocação. Nem na Liga das Nações onde enfrentava seleções do seu nível conseguiu mostrar muita coisa e provavelmente não irá mostrar muita coisa nessas Eliminatórias. A base da seleção é formada por jogadores que atuam na liga local.

Técnico: Koldo Alvarez.

Destaques: Ildefons Lima, Aláez e San Nicolás.

ALBÂNIA: A seleção da Albânia fez história ao se classificar para a sua primeira Eurocopa na última edição, aquele foi o auge da seleção da Albânia. Atualmente a seleção está num momento de queda após atingir seu ápicee com a saída de alguns jogadores para defender a seleção de Kosovo coloca a seleção como uma zebra na briga pela segunda vaga do grupo. Os principais jogadores da Albânia estão no setor defensivo e esses jogadores serão importantes para colocar a seleção brigando por vaga, outro fator que será importante para a Albânia brigar por vaga é a questão do fator casa, nos últimos anos vimos a Albânia fazer jogo duro contra algumas das principais seleções da Europa jogando em casa e será importante conseguirem vencer as partidas em casa. Num grupo mais fortes eles não teriam muita chance de classificação, porém este grupo dá possibilidades de os albaneses sonharem com a vaga.

Técnico: Christian Panucci.

Destaques: Xhaka, Strakosha e Hysaj.

ISLÂNDIA: A seleção que foi a sensação da última Eurocopa está sofrendo do mesmo mal que vem afligindo outras seleções na Europa que é ter atingindo o seu ápice recentemente e agora viver um momento de queda. O grupo lhe permite que mesmo em queda a seleção possa vir a se classificar para mais uma Eurocopa, resta saber se os islandeses vão conseguir frear a queda de desempenho e estabelecer um nível competitivo, pois se repetirem as atuações que tiveram na Liga das Nações nem o nível médio fraco dos adversários na luta pela vaga será o suficiente para que a Islândia consiga a classificação. Sigurdsson já era o grande nome do time no passado, porém agora a sua importância na seleção fica ainda maior com a queda de desempenho da sua seleção.

Técnico: Erik Hamren.

Destaques: Sigurdsson, Finnbogason e Gudmundsson.

WhatsApp Image 2019-03-20 at 21.34.46Será que a Islândia conseguirá frear a queda de desempenho e conseguir a vaga?

MOLDÁVIA:São favoritos para vencer a disputa com Andorra pelo quinto lugar. Boa parte da seleção atua na liga local, são poucos os jogadores que atuam fora do país. Essa é a vantagem que a Moldávia leva em relação a Andorra, tem jogadores de um nível um pouco superior. A Moldávia tem condições de tirar pontos das seleções que brigam pela segunda vaga do grupo e pode ser a fiel da balança para determinar a segunda vaga do grupo.

Técnico: Alexandru Spiridon.

Destaques: Damascan, Ionita e Epureanu.

TURQUIA: A seleção da Turquia é um caso curioso. Tem uma boa liga de futebol, um povo fanático pelo futebol e bons jogadores, porém quando mais se espera deles eles acabam decepcionando e quando menos se esperam acabam fazendo grandes campanhas. Individualmente são a seleção mais forte depois da França, porém como coletivo ficam atrás da Islândia. Visando essa melhora como time que Mircea Lucescu foi contratado em 2017. O experiente técnico ainda não conseguiu dar esse salto coletivo na equipe, porém é alguém com capacidade para fazer isso e conta com bons jogadores como Ünder, Söyuncü, Çalhanoglu e Tosun para levar a Turquia para mais uma Eurocopa.

Técnico: Mircea Lucescu.

Destaques:Ünder, Söyüncü e Çalhanoglu.

@Jhonny14Souza

Anúncios

Deixe uma resposta