Clássico dos golaços – ANÁLISE TÁTICA FLUMINENSE 1 x 1 BOTAFOGO

Por Guilherme Monteiro e Jorge Coutinho

Neste domingo (17) Fluminense x Botafogo se enfrentaram no conhecido clássico vovô, o Fluminense chegou ao clássico com moral, após tendo uma sequência com 3 vitorias seguidas (Ypiranga, Cabofriense e Boavista) e com um PH Ganso tendo atuações bem interessantes pelo lado tricolor. Já o Alvinegro buscava engatar mais uma vitória para seguir com esperanças de ir para as fases finais do campeonato, empolgados com a estreia de Diego Souza os alvinegros compareceram e um bom número e viram uma boa atuação do novo camisa 7 do alvinegro.

O Fluminense entrou em campo, com a força máxima que o técnico Fernando Diniz tinha à disposição.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.19.27Escalação e posicionamento na primeira etapa do Fluminense no clássico contra o Botafogo, domingo, 17 de março de 2019.

O Jogo começou com o Botafogo tendo a primeira estocada ao gol do Flu, porém não vimos um Botafogo tão presente no campo ofensivo durante o 1° tempo.

O Flu logo cumpriu muito bem o plano de jogo proposto por Fernando Diniz. Como já vem ocorrendo nas partidas disputadas nesse ano, o Flu dominou o primeiro tempo, e as marcas registradas nesse time foram mantidas: saída lavolpiana, muita troca de passes, subidas dos laterais dando amplitude, Everaldo e Luciano acelerando muito, Ganso procurando os passes entre linhas e a má pontaria para finalizar.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.19.39

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.19.46

O Botafogo buscava sair jogando por baixo, no entanto tinha muita dificuldade, pois o Tricolor impunha uma marcação forte e intensa obrigando Gatito a forçar lançamentos para o campo de ataque. Nos raros lances que o Alvinegro conseguia sair da pressão, Cícero ficava na base e tentava fazer a transição, todavia faltava apoio e os blocos eram espaçados.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.19.56Cícero somando apoios na base da jogada. Foto e Edição: Guilherme Monteiro.
WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.20.03Cícero sentindo a falta de aproximação de seus companheiros e há o espaçamento entre os blocos do Botafogo. Foto e Edição: Guilherme Monteiro.

A válvula de escape da equipe foram as vitórias físicas de Diego Souza que ganhou todos os duelos contra os zagueiros tricolores e conseguia aparar as bolas de cabeça pra quem vinha de trás que normalmente arriscavam de fora, situações para chutes de Erik e Alex Santana, são exemplos de lances de perigo do alvinegro na 1° etapa.

Na fase defensiva o Botafogo sofreu bastante nos primeiros 20’ com Everaldo ganhando todas as jogadas em cima de Marcinho, depois desse período, Zé optou colocar Erik bem próximo de Marcinho, resultando numa linha de 5.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.20.11

Balanço defensivo com 5 na última linha, Erik foi importantíssimo nesse aspecto ao auxiliar Marcinho para conter Everaldo. Foto e edição: Guilherme Monteiro.

O Botafogo se postou no seu tradicional 4-4-2 na defesa num bloco médio/baixo com Cícero e Diego Souza mais a frente das 2 linhas de 4. Ora Luiz Fernando avançava mais e se desfazia essas 2 linhas e se somava a Cícero e Diego Souza.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.20.18

Movimento de Luiz Fernando para se somar a Cícero e Diego Souza. Foto e Edição: Guilherme Monteiro.

O Botafogo igualmente ao Tricolor almejava pressionar a saída de bola tricolor, digamos que não teve tanta efetividade, mas ao menos incomodou. O problema foi que quando esse pressing não dava resultado o Fluminense encontrou espaços e puxou os contra-ataques.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.20.36Encaixes Individuais do Botafogo. Foto e edição: Guilherme Monteiro.
WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.20.46Com o insucesso ao pressionar a saída de bola do tricolor, O Flu encontra os espaços na defesa e avança em velocidade pelo campo contrário. Foto e Edição: Guilherme Monteiro.

E esse domínio do Fluminense na primeira etapa foi premiado, o tricolor foi para o intervalo com a vantagem após o primeiro belo gol da noite, com Paulo Henrique Ganso. Apesar de Everaldo cair com frequência pelo lado direito da defesa alvinegra foi com uma jogada pelo lado esquerdo que saiu o gol. Após jogada individual de Everaldo, Ganso com um toque maroto,que só os craques sabem fazer, batee faz o gol tricolor.

No segundo tempo, após voltar do intervalo, o tricolor entrou desatento, já o Botafogo voltou do intervalo com muita disposição a reverter o placar, Zé Ricardo colocou Diego Souza nas costas do lateral esquerdo improvisado do Flu.

Logo nos primeiros segundos de partida Caio Henrique cochilou e viu uma bela trama de Diego Souza e Erick, para Alex Santana cortar o marcador e “chapar” a bola no cantinho da rede de Rodolfo.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.20.54

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.21.00

Após o gol o Botafogo deu esperanças a sua torcida que ia ser mais efetivo e participativo no campo de ataque. OFlu demoravapara assimilar o novo posicionamento alvinegro.

A partir dos 20 minutos da segunda etapa o Flu voltou ao jogo impositivo, manteve a posse de bola entretantocom pouca objetividade e seguia sem qualidade para concluir as jogadas. O Botafogo voltou a jogar como no primeiro tempo, apático com a bola no pé e sofrendo com as investidas em velocidade do Tricolor.

O Flu teve oportunidade aos 22 minutos com Matheus Ferraz de cabeça, aos 25 minutos com chute do Gilberto e aos 34 minutos com Luciano parando nas mãos do goleiro Gatito Fernández.

Diniz fez duas substituições Alan entrou no lugar do Bruno Silva aos 27 minutos, e Mateus Gonçalves entrou lugar de Yony Gonzales aos 36 minutos. Com a saída do Yony G. que finalizou apenas uma única vez na partida, Luciano passou a ser o centroavante, e Mateus Gonçalves fez o corredor de ataque pela direita.

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.21.20Escalação e posicionamento na segunda etapa do Fluminense no clássico contra o Botafogo, domingo, 17 de março de 2019.

O Botafogo promoveu alterações, com as entradas de Pimpão, João Paulo e Gustavo. Pimpão foi a campo com a obrigação de municiar bem Jonathan na fase defensiva, contudo na fase ofensiva pouco fez. João Paulo entrou tendo objetivo claro de tentar criar alguma coisa no pobre meio campo alvinegro, mas também pouco fez. Com Gustavo, Zé pretendia dar mais velocidade a saída, mas como venho repetido em diversos textos aqui neste site, não há APROXIMAÇÕES entre os atletas, resultando um espaçamento nos blocos e dificuldade de progredir em campo contrário.

Alguns números pelo lado do Fluminense:

Individualmente:

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.21.27

Coletivamente:

WhatsApp Image 2019-03-18 at 19.21.34

Após este resultado o Botafogo mina praticamente suas chances de ir para as fases finais do Campeonato Carioca, tornando os próximos 2 jogos em espécies de testes para o Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Sul-Americana.

Já o Fluminense com esse empate chega a 21 pontos, assumindo a liderança do campeonato, mas com um jogo a mais que os concorrentes Flamengo e Vasco da Gama. Enfrentará o Flamengo, na última rodada para ratificar a classificação e seguir forte na luta pelo título regional.

@JorginhoFFC e @Guizaomb19

Anúncios

Deixe uma resposta