Na casa do “Dios catalão”, Lyon comete erros e Barça goleia – ANÁLISE TÁTICA BARCELONA 5 x 1 LYON

Por Breno Barbosa e Mathaus Pauxis

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.10.27 (1)

Após empatar em 0 X 0 na França, o Barcelona voltou a enfrentar o Lyon, pelas oitavas de finais da Champions League. O clube Catalão venceu por 5 X 1, porém sofreu em alguns momentos. O time espanhol precisava marcar gols e manter a atenção no sistema defensivo. Desta forma, os mandantes foram a campo no 4-3-3, com Stergen; Sergi Roberto, Piqué, Lenglet e Jordi Alba; Rakitic, Busquets e Arthur; Messi, Suárez e Coutinho.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.10.25Barcelona postado no tradicional 4-3-3, quando tem a posse da bola.

O Barcelona começou a todo vapor, subindo às linhas e pressionando o adversário, até recuperar a posse. Os primeiros minutos foram de pressão e alta intensidade dos espanhóis. No balanço defensivo, a equipe atuava no 4-4-2, dando liberdade para Messi, porém, o argentino auxiliou em diversos momentos e colaborou com desarmes. Às linhas ficaram compactadas e formavam zonas pressionantes, sufocando o time francês.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.10.25 (1)Pressing alto do time Culé. Os espanhóis defenderam-se no 4-4-2.

O Lyon foi a campo com uma formação defensiva, utilizando o 5-3-2 com Lopes, Dubois, Denayer, Marcelo, Marçal e Mendy; Tousart, Ndombélé e Fekir; Depay e Dembelé. Essa formação mudava para o 4-1-4-1/442 quando Mendy avançava para marcar mais à frente ou atacar e Marçal fechava o lado esquerdo. Outro movimento interessante foi o avanço de Fekir, que alternava entre as linhas de meio e ataque, muitas vezes deixando o time em 5-2-3.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.10.25 (2)Momento em que Mendy avança e o Lyon muda de posição.

Como estava muito compacto, o Lyon bloqueou bem o centro – com Tousart sempre marcando Arthur, para impedir a saída de bola – sem dar tanta liberdade para o Barcelona, mas o time Culé usava da amplitude para tentar abrir as linhas do adversário, e muitas das vezes conseguiu, principalmente na esquerda com Alba e Suárez. Por vezes, o Lyon marcava em linha alta, recuando com a progressão do adversário.

O maior problema do Lyon na temporada é a irregularidade. A equipe que surpreendeu Pep e o mundo ao vencer o City na estreia da Champions é a mesma que sofreu dois gols em poucos minutos na Ligue 1 e transformou um 2×0 em 2×2. No jogo de ida das oitavas da UCL, Denayer foi um dos melhores em campo. Na volta, fez um pênalti bobo em Suárez, que avançou pela esquerda. O gol de Messi abriu o placar e fez o Lyon mostrar sua principal deficiência: A falta de concentração.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.10.26O gol do Barça saiu após grande jogada de Luís Suárez, o uruguaio é um centroavante móvel, ele deslocou-se pelo corredor esquerdo, tabelou com Messi e sofreu pênalti. Na cobrança, o argentino marcou de cavadinha.

Antes disso, o time francês até respondeu bem em um lance que Dembelé recebeu na entrada da área e finalizou para fora, sendo a melhor oportunidade do time na primeira etapa. O jogo foi passando, o Barça apertando e o Lyon desmontando.

Na primeira partida o Barça tinha muito espaço e não aproveitou. Depois do 1×0, os espaços apareceram, ou melhor, foram criados pelo time espanhol. Foi questão de tempo para o 2×0. O brasileiro Arthur está evoluindo a cada partida, o camisa 8 quebrou a linha de marcação, com um grande passe e viu Suárez ser solidário, dando o passe para Coutinho aumentar a vantagem.

  • Passe em ruptura de Arthur, Suárez fez bem a proteção e deixou Coutinho sozinho para fazer o segundo. O uruguaio foi o grande destaque da primeira etapa.

O primeiro tempo ainda terminou pior para os franceses.O goleiro Lopes sofreu um choque violento com Coutinho, ficou mais alguns minutos, mas não conseguiu terminar o jogo e foi substituído por Gorgelin. Como jogou para se defender, o Lyon tinha como estratégia o jogo direto. A bola pouco passou por Fekir na zona de onde ele gosta de atuar e Dembelé e Depay não conseguiam vencer os duelos contra os defensores, muitas vezes por estarem em inferioridade numérica. Mais uma vez, o Lyon terminou uma etapa sem acertar o gol defendido por Stergen.

No início do segundo tempo o jogo mudou. O Lyon foi para cima, tentando o resultado. O Barcelona continuou atacando, deixando espaços na defesa para a rápida transição dos Gones, que dessa vez funcionou um pouco melhor. A partida estava equilibrada e Fekir, sumido na primeira etapa, começou a aparecer mais.O Lyon parecia próximo do gol, até que ele aconteceu. Em um cruzamento de Depay, a bola foi disputada na área do Barcelona e Tousart dominou no peito, chutou e deixou o jogo tenso e nervoso, principalmente por conta das últimas viradas que aconteceram na Champions League.

Com o 2×1, os Gones estavam precisando de apenas um gol para passar de fase. O time praticamente mudou do 5-3-2 para o 3-4-3, com os laterais dando amplitude e Fekir atuando de fato na linha ofensiva. Dominando alguns minutos do jogo, assustando o Barcelona e os quase 100 mil presentes.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.10.26 (1)Momento após marcar o gol. Lyon continua a pressão.

O time de Genésio ficou mais solto, tendo inclusive chances dentro da área, mas Depay estava em um péssimo dia e antes de sair, chegou a escorregar e perder uma oportunidade. Tendo espaço e com o tempo acabando, Genésio trocou Depay por Traoré e Cornet por Mendy, passando para um 433 de fato com Fekir recuando para jogar atrás dos atacantes, sempre se aproximando. Porém, antes mesmo de Cornet tocar na bola, Lionel Messi apareceu novamente.

Apesar de passar alguns apuros, os Culés tiveram frieza e voltaram a trocar passes, construindo suas jogadas com toques rápidos e triangulações, voltando a envolver seu oponente e rompendo às linhas do Lyon.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.10.26 (2)

  • Saída Lavolpiana do Barcelona. A famosa saída 3-2, com Busquets recuando a base, e os dois laterais dando amplitude, espaçando o campo e criando espaços

O jogo se encaminhava para ser dramático nos minutos finais, entretanto Lionel Messi, artilheiro da Champions League com 8 gols, assumiu o protagonismo e tomou conta do duelo. O argentino marcou o terceiro, após um drible desconcertante no zagueiro oponente. O Lyon ficou desorganizado e foi para cima, cedendo enormes espaços e formando buracos no sistema defensivo. No contragolpe, Messi achou o zagueiro Piqué sem marcação e o camisa 3 aumentou a vantagem. Ainda deu tempo do Barcelona marcar o quinto, em outro contra-ataque, Messi foi solidário e serviu Ousmane Dembele, decretando a goleada dos espanhóis. Em alguns minutos, o argentino simplesmente foi genial e aproveitou às oportunidades.

  • Messi faz tudo tornar-se mais fácil. Segundo gol dele na partida, foi com requintes de crueldade.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.10.27

  • Messi muito participativo, em todas às ações. Auxiliando na marcação, construindo às jogadas e sendo decisivo no último terço. Dois gols e duas assistências para “Lá Pulga”.

Após a partida, Genésio, técnico do Lyon, não poupou elogios ao capitão do Barcelona. “Hoje, Messi estava no modo Liga dos Campeões. Ele é um gênio e pode fazer coisas que ninguém mais pode fazer. Ele é imparável às vezes”, disse.

O Lyon pagou por seus pecados (a equipe só venceu na estreia, eram seis empates seguidos) e caiu aos pés de Lionel Andrés Messi Cuccittini, o Dios Catalão, que fez um jogo difícil e nervoso virar uma goleada.

@12brenobarbosa e @mathauspauxis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s