Duelo tático equilibrado – ANÁLISE TÁTICA CORINTHIANS 0 x 0 SANTOS

Por Rodrigo Costa e Jhonata Souza

WhatsApp Image 2019-03-11 at 08.55.38

O clássico de alvinegros era muito esperado por causa do duelo tático entre Fábio Carille e Jorge Sampaoli, que apresentam modelos de jogo distintos. Com isso, Itaquera recebeu um bom jogo, e diria eu que, o primeiro tempo o Corinthians foi melhor, enquanto no segundo tempo o Santos equilibrou mais a partida. Para quem gosta de tática, o duelo foi muito bom, mesmo sem gols, tivemos inúmeras variações táticas das duas equipes e um nível de estudo do adversário acima da média brasileira. O Santos foi a campo com um 3-4-3 sendo Vanderlei; Alison, Gustavo Henrique e Aguilar; Victor Ferraz, Jean Lucas, Pituca e Felipe Jonathan; Carlos Sánchez, Jean Mota e Derlis González. Já o Corinthians venho a campo num 4-1-4-1 com: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Avelar; Ralf, Urso, Sornoza, Pedrinho e Clayson; Boselli.

A ideia de Sampaoli de ter Alison como zagueiro pela direita foi para liberar e cobrir as subidas de Victor Ferraz, além de conter os avanços de Clayson. Não deu certo – pois Alison recebeu cartão amarelo aos 4 minutos. O time teve Pituca e Jean Lucas como volantes, e Derlis(esquerda), Jean Mota (falso 9) e Carlos Sánchez (direita) como atacantes, atacando num 3-4-3, às vezes 3-2-5, quando os alas se projetavam mais à frente – algo que foi pouco recorrente.

WhatsApp Image 2019-03-11 at 20.15.02Construção santista com saída de três + quatro à frente. (Fonte: Premiere. Edição: Rodrigo Costa).

Esse esquema não funcionou, pois Carille subiu a marcação corintiana e encaixou seus três atacantes nos três zagueiros santistas, além de fazer pressão intensa ao portador da bola. Santos não conseguiu ter a bola desde a defesa, Santos não conseguia jogar,pois somado a isso, Jean Lucas não fazia uma boa partida, muito nervoso, sobrecarregando assim Pituca na construção das jogadas, obrigando Sampaoli a mudar para o 4-3-3, aos 25 minutos do primeiro tempo, com Alison indo para o meio, e os alas recuando para laterais, brecando um pouco o ímpeto do Timão.

WhatsApp Image 2019-03-11 at 20.15.08Mudança de esquema do Santos para o 4-3-3, além da inversão dos zagueiros, Aguilar para a direita e Gustavo para a esquerda. Construção passando por Alison, Pituca e Jean Lucas (muito nervoso). (Fonte: Premiere. Edição: Rodrigo Costa).

O Corinthians ativou o seu “Modo Clássico” atuando com uma intensidade bem maior do que nós jogos menores, além de estar muito mais concentrado que o normal. A diferença para os outros clássicos foi a estratégia usada por Carille para enfrentar o Santos de Sampaoli. O Timão desde o início do jogo fez uma marcação alta na saída de bola santista, isso foi fundamental para dificultar a criação de jogadas pelo time de Sampaoli. Para essa marcação dar certo há de se destacar a partida de Clayson, Pedrinho e Bosellique se dedicaram bastante em campo.

É o Santos claramente foi surpreendido pelo alta intensidade do Corinthians no começo do jogo, já que nós primeiros 30 minutos foram várias finalizações que levaram perigo ao gol de Vanderlei. Este foi provavelmente os melhores 45 minutos do Timão no ano em termos de marcação, intensidade e desempenho ofensivo. A semana livre de treinos visando este jogo deu resultado, resta saber se o bom desempenho continuará ou se a boa atuação se deve apenas ao fato da partida ser um clássico.

Defensivamente, o Alvinegro Praiano se organizava num 5-4-1, com os alas fechando a linha de cinco com os zagueiros e os atacantes fechando a linha de quatro com os volantes, mas como o modelo de jogo de Sampaoli é de marcação alta e pressão ao portador, muitas vezes pudemos observar o Santos num 5-2-3 defensivo, com os três atacantes pressionando a saída corintiana, e pra compensar isso, os laterais faziam encaixes mais à frente, saindo de linha de 5 defensores.Clayson fez uma boa partida pelo lado corintiano, deu muito trabalho para o lado direito defensivo santista. Destaque para mais uma ótima partida de Felipe Aguilar, salvando diversas vezes.

Defensivamente quando o Santos conseguia passar da marcação alta do Corinthians, a equipe se postava no 4-1-4-1 com as linhas bem compactas não dando espaços para os jogadores do Santos receberam entrelinhas. A linha de quatro da defesa ficava próxima e cabia ao pontas marcarem os jogadores do Santos que ficavam mais abertos no campo, o que em alguns momentos fazia ambos voltarem e formarem quase uma linha de 6 ao lado dos defensores.

WhatsApp Image 2019-03-11 at 20.15.14Pedrinho e Clayson recuandopara marcar os jogadores mais abertos do Santos. (Fonte: @leoffmiranda).

O segundo tempo foi cheio de variações táticas, dos dois lados. Na volta do intervalo Sampaoli promoveu duas substituições: Rodrygo no lugar de Jean Lucas (que vinha mal) e Cueva no lugar de Alison (amarelado), colocando o time pra cima num 4-1-4-1, com Pituca sendo o volante, a linha de 4 no meio com Sánchez (direita), Jean Mota (interior direito), Cueva (interior esquerdo) e Derlis (esquerda) com Rodrygo mais à frente tendo liberdade para flutuar. Esse foi o melhor momento do Santos no jogo, pois conseguiu trabalhar mais a bola, visto que ela saída com mais qualidade pois tinha Jean e Cueva como interiores, criando assim boas chances para o Peixe.

WhatsApp Image 2019-03-11 at 20.15.20Segundo tempo com as mudanças, Santos mais organizado, melhorou a saída de bola, laterais auxiliando, Jean Mota se aproximando. (Fonte: Premiere. Edição: Rodrigo Costa).
WhatsApp Image 2019-03-11 at 20.15.26Rodrygo flutuando e Sánchez ocupando o espaço deixado. Laterais mais precavidos, sem gerar profundidade, mas sempre amplitude. (Fonte: Premiere. Edição: Rodrigo Costa).

Mas o jogo voltou a se equilibrar, com o Corinthians explorando as transições defensivas santistas, com apenas Pituca na cobertura. Com isso, Sampaoli improvisou Matheus Ribeiro de volante, tirando Sánchez – muito mal no jogo, portanto desempenho santista acabou sendo prejudicado. Com isso, o Peixe passou a atuar num 4-2-3-1, com Pituca e M. Ribeiro de volantes, Rodrygo pela direita, Jean Mota centralizado, Derlis pela esquerda e Cueva como falso 9 (perdendo uma chance clara no erro de Cássio). Desse modo, o Santos não conseguia ativar seus pontas, as jogadas de 1×1, principalmente de Rodrygo, não aconteceram – talvez fosse melhor ter invertido Derlis e Rodrygo de lado – Matheus Ribeiro entrou claramente pra defender, com a bola nos pés não ajudava a criar nada.

WhatsApp Image 2019-03-11 at 20.15.33Após entrada de Matheus Ribeiro como volante, 4-2-3-1, com Cueva de falso 9 e Rodrygo preso à ponta direita. (Fonte: Premiere. Edição: Rodrigo Costa).

No segundo tempo o Corinthians não conseguiu manter o mesmo ritmo intenso do primeiro tempo e nem criar a mesma quantidade de chances.Destaca-se o segundo tempo de Sornozaque ao diferente da primeira parte onde ele foi muito bem, no segundo tempo a equipe sentiu a falta dele na criação das jogadas. As substituições feitas por Carille no segundo tempo não surtiram efeito já que Love e André Luis não conseguiram manter o mesmo nível de desempenho que Clayson e Pedrinho tiveram e a entrada de Vital no lugar de Bosellinem teve tempo suficiente para surtir algum efeito.

No fim das contas, foi um bom jogo, que foi marcado pelo equilíbrio. Assim como no jogo contra o Ituano, o Santos sofreu do seu próprio veneno: marcação alta e pressão intensa. Sampaoli precisar encontrar soluções para adversários que se proponham a jogar assim contra o Peixe. Percebe-se também a queda de rendimento que o time tem quando Sánchez vai mal (nesse jogo ele não atuou vindo de trás, mas sim já na última linha) e a falta de um centroavante em diversos momentos. Já o Corinthians teve a sua melhor atuação no ano jogando com intensidade alta, bastante concentração, sem sofrer tanto na defesa e criando chances no ataque. Agora resta saber se o Corinthians conseguirá manter o nível nas próximas partidas, ou se esse jogo foi novamente uma exceção por ser um clássico. A temporada está apenas começando, esses jogos grandes servem de teste para as competições maiores, assim sendo, precisamos melhorar.

@costa_rodrigo95 e @SuperJhonny14

Anúncios

Deixe uma resposta