Adversários do Flamengo na Conmebol Libertadores – SAN JOSÉ (BOL)

Por Felipe Henry, Luan Silveira e Henrique Mathias

Sem dúvida, a altitude é um adversário duro para qualquer equipe da América do Sul que tenha a missão de subir a montanha, principalmente em uma estréia de Libertadores. O Flamengo, de tantas participações frustrantes na principal competição interclubes do continente, subirá até Oruro para encarar seu primeiro adversário: San José.

A equipe boliviana, atual campeã do Campeonato Boliviano, não vive uma boa fase. Dos últimos dez jogos, venceu apenas três e só não teve a sua defesa vazada em dois, sofrendo com uma recomposição lenta e um posicionamento defensivo por muitas vezes espaçado, seja posicionado em um 4-4-1-1 ou 4-2-3-1, ocupando seus jogadores dentro de seu próprio campo para focar em uma descida rápida pelo flanco direito.

WhatsApp Image 2019-03-05 at 18.32.09San Jose se defendendo com um 4-2-3-1, com linhas médias.

Por mais que seja uma equipe que conta com as vantagens da altitude para acelerar o seu jogo e até não ter medo de arriscar de fora da área, cede muitos espaços em seu sistema defensivo principalmente nas entrelinhas. O pior é o posicionamento desorganizado nas bolas paradas, quando tenta marcar individualmente, porém sofre exatamente com a falta de atenção para acompanhar os adversários e evitar os gols. Contra o Sport Boys, por exemplo, acabou sendo vazado dessa forma.

Entre a altitude de Oruro, a qualidade de finalização de média distância e o jogo direto do San José, mora o perigo para o Flamengo na Bolívia.

O San José de Oruro é uma das equipes mais bem trabalhadas do futebol boliviano, em termos de ideia de jogo e perigo para rivais estrangeiros. O campeão do Clausura 2018 se encontra em sexto lugar no atual Apertura da Bolívia, em 10 jogos foram 3 vitórias, 5 empates e 2 derrotas, com 22 gols marcados e 22 gols sofridos.

Um dos grandes destaques individuais da equipe é Carlos Lampe, goleiro da seleção nacional.

Pontos de atenção para o Flamengo:

– Jogo direto com o artilheiro Rodrigo Ramallo. E nem é que seja alto e forte, mas possui qualidade de domínio e muita inteligência no pivô.

– Jogo direcionado pelas recuperações de segunda bola e como consequência chutes de fora da área.

– O time joga sempre em 4-4-2 com muita força para zagueiros rebatedores, que buscam sempre o menor risco.

WhatsApp Image 2019-03-05 at 18.32.18O San Jose também migra para o 4-4-2 no posicionamento defensivo.

Pontos a serem explorados pelo Flamengo:

– Pouca qualidade de marcação dos laterais bolivianos.

– Falta capacidade e direcionamento de jogo interior, com isso o Flamengo pode utilizar a supremacia da posse de bola como argumento defensivo e como meio para gerenciar o cansaço de seus atletas.

– Ambiente tranquilo no Estádio, a torcida da equipe de Oruro não é das mais participativas.

O time base para a partida contra o Flamengo deve ser:

Carlos Lampe;

Kevin Fernandez, Jair Torrico, Marcos Barrera e Edhemir Rodríguez;

Ronald Segovia, Didí Torrico, Jorge Anez e Carlos Saucedo;

Rodrigo Ramallo e Iker Hernandez.

No seu último jogo em casa, contra o The Strongest, o time de Oruro tentou tomar as rédeas da partida e buscava com frequência sair jogando por baixo, mas sem abdicar de lançamentos vez em quando. O gol sofrido, no início do segundo tempo, veio de cruzamento da direita buscando o segundo pau tal qual o gol de Vitinho contra o Americano. Em alguns momentos do jogo foi possível ver a fragilidade do time boliviano na bola aérea defensiva.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: O gol feito pelo San José, aos 35 do 2T, veio de um cruzamento bem distante da área pelo lado esquerdo, e durante toda a parte final do segundo tempo, os bolivianos ocupavam a área com 3 ou 4 jogadores e buscavam levantá-las por ambos os lados. Com uma zaga mais baixa, Léo Duarte e R. Caio, é importante não permitir espaço na origem do lance, no cruzamento, ao invés de se fechar na área. Atenção também aos chutes de média distância, como destacados anteriormente.

@luansilveirap @Lipe_Henry e @RiqueMathias

Deixe uma resposta