Finalmente uma vitória – ANÁLISE TÁTICA BRAGANTINO 0 x 2 SÃO PAULO

Por Pedro Galante

Ainda tentando se recuperar, o São Paulo foi a Bragança Paulista enfrentar o Bragantino. Mancini tentou manter o time leve e trouxe a campo uma escalação muito interessante.

Algo similar ao 5-3-2 da última partida, mas com Hernanes no lugar de Carneiro. O Profeta jogou atrás de Pablo, com liberdade para se movimentar por todo o campo. Para este que vos escreve, essa estrutura (formação) e essas peças (jogadores) são os ideais para o São Paulo buscar a sua reconstrução. Ainda faltam desenvolver mecanismos e comportamentos, mas a base é interessante.

WhatsApp Image 2019-03-04 at 16.53.47Hernanes atuando atrás de Pablo, com mobilidade. (Foto: Instat/ Pedro Galante).

Mancini soube reconhecer os erros de Jardine. Colocou Helinho e Antony por dentro para dar leveza e velocidade no meio campo, e escalou Hernanes próximo ao gol, sendo preservado no momento defensivo. Apesar de corrigir as questões estruturais, o problema segue o mesmo: a falta de comportamentos com bola.

Dois dos mais importantes são: o passe vertical na saída de bola, para gerar superioridade desde o princípio. E a inversão de jogo para criar e aproveitar espaços, abrindo a defesa adversária. A quem interessar, essas e outras questões táticas estão bem detalhadas no texto que explica a demissão de Jardine (https://mwfutebol.com.br/2019/02/16/porque-jardine-nao-deu-certo/)

WhatsApp Image 2019-03-04 at 16.53.47Arboleda voltando a bola para Volpi, quando na verdade a equipe precisa de um passe para frente. (Foto: Instat/ Pedro Galante).
WhatsApp Image 2019-03-04 at 16.53.47Apesar de não aparecer no flagrante, Léo está aberto na ponta esquerda. (Foto: Instat/ Pedro Galante).

Sem as movimentações necessárias o São Paulo não criou grandes coisas. Hernanes – que ainda não está na plenitude física e afirmou jogar com dores – não foi o jogador influente que se espera. E o lado esquerdo esteve descompassado, Helinho não fez boa partida.

Na volta para o segundo tempo, Mancini trocou um de seus zagueiros Bruno Alves por Diego Souza. O time passou a jogar no mesmo 4-4-2, com Pablo e Diego a frente, que Jardine tanto insistiu e pouco colheu resultados.

WhatsApp Image 2019-03-04 at 16.53.47São Paulo pós-alteração: jogadores sem apoio e meio campo vazio. (Foto: Instat/ Pedro Galante).

Hernanes foi recuado para segundo volante, e a distância entre meio e ataque só aumentou, o que dificultou a criação. Com 15 minutos, Nenê entrou na vaga de Helinho e aproximou um pouco mais o meio campo.

Dois minutos depois, Pablo marcou em um lance de oportunidade. Volpi fez lançamento, Diego Souza cabeceou para a área, o zagueiro rebateu mal e Pablo guardou. Mais tarde, aos trinta, Arboleda ampliou após cobrança de escanteio. Antes do final da partida, Pablo deu lugar ao argentino Gomez.

Certamente, não foi a melhor partida do São Paulo. Faltaram comportamento de quem quer ter a posse. Sem tirar méritos, mas os gols surgiram em lances de oportunidade. De qualquer forma, vencer é importante para retomar a confiança.

Resta saber se Mancini irá manter a escalação e proposta da primeira etapa, ou dar espaço para os medalhões.

@pedro17galante

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s