SUÁREZ, EL PISTOLERO FEZ MAIS UMA VÍTIMA – Análise Real Madrid 0 X 3 Barcelona

Por Breno Barbosa

Após empate em 1 X 1 no Camp Nou, Real Madrid e Barcelona se enfrentaram novamente, pela semifinal da Copa do Rei. A partida ocorreu no Santiago Bernabéu e os visitantes venceram por 3 X 0, com show do centroavante Luís Suárez, autor de dois gols. O Real Madrid foi a campo no 4-3-3, apostando nos lances individuais de Vinícius Jr e em neutralizar Lionel Messi, enquanto o time Catalão utilizou um 4-4-2, reforçando a marcação pelo lado direito e dando liberdade para a dupla Messi e Suárez.

Os mandantes começaram melhor, com associações rápidas e muita velocidade quando tinha a posse, além de subir os blocos para pressionarem sem a bola. O Barcelona ficou acuado por alguns minutos e defendeu-se no 4-4-2 com às linhas baixas.

WhatsApp Image 2019-02-28 at 04.15.12

Barcelona no 4-4-2 e marcando no campo defensivo.

Na primeira etapa, a equipe de Valverde teve 60% da posse de bola, porém apenas uma finalização e não conseguiu encontrar espaços na defesa adversária. O lateral Jordi Alba era acompanhando de perto pelo extremo Vásquez, enquanto Lionel Messi era “empurrado” para sair da entrelinha do último terço, zona do campo aonde ele é letal. A trinca do meio madridista diminuiu todos os espaços, obrigando o argentino a se movimentar e buscar a bola no círculo central. Messi não teve nenhuma oportunidade para finalizar, nem de realizar o passe em diagonal ou ruptura em direção a algum companheiro.

WhatsApp Image 2019-02-28 at 04.15.33

Messi recua para auxiliar na construção e deixa um espaço na entrelinha, méritos a defesa do Real que conseguiu levar o ET para fora do funil e deixando-o longe da meta do goleiro Navas.

Os Culés tentaram realizar triangulações, para gerar espaços e possibilidades de avançar, entretanto os jogadores não estavam próximos, tornando-se presas fáceis para o rival. O lateral-esquerdo Alba buscou gerar amplitude, mas não obteve êxito. Enquanto Semedo, não avançou com frequência, ficava na base e atento para um possível contragolpe do Real, pois sempre que tinha a posse, os mandantes exploravam a velocidade de Vinícius Jr.

WhatsApp Image 2019-02-28 at 04.15.41

Rakitic era responsável por iniciar as construções, tentavam sempre realizar uma triangulação com Alba e Dembele, mas funcionou apenas no segundo tempo. Os catalães tentam atrair o adversário para o centro e explorar os lados do campo, porém não foram eficientes nos 45 minutos iniciais.

Se não bastassem os problemas para criar oportunidades, o Barça sofreu em alguns momentos defensivos, principalmente com o lado esquerdo do adversário. Vinícius Jr e Reguilón incomodaram o setor defensivo dos visitantes. O lateral-esquerdo foi impecável na marcação e deu liberdade para o brasileiro impor dribles e velocidade nos lances, mas pecou nas finalizações, o camisa 28 desperdiçou várias chances e acabou sendo um dos responsáveis pelo Real não abrir o placar. Vinícius foi responsável por seis das quatorze finalizações do Real na partida, teve grandes oportunidades e não aproveitou, essas chances desperdiçadas fizeram muita falta. Com uma transição defensiva lenta em alguns momentos, o Barcelona proporcionou diversos espaços na primeira etapa.

WhatsApp Image 2019-02-28 at 04.15.57

Real Madrid com igualdade numérica no último terço ofensivo e Vinícius Jr com espaços para receber a bola. Faltou ser eficaz nas conclusões.

No segundo tempo, Ernesto Valverde compactou os três setores da equipe, realizando zonas pressionantes, com um pressing (pressão) mais intenso e agressivo em cima do portador da bola, diminuindo o máximo de espaço e opções para um possível passe. O treinador também impulsionou alguns encaixes individuais e perseguições mais longas, recuperando a posse e inibindo que o Real utilizasse a velocidade.

WhatsApp Image 2019-02-28 at 04.16.28

Os Culés ajustaram alguns detalhes na marcação e passaram a ser mais intensos no momento de pressionar o rival. Cada jogador perseguindo próximo um oponente, enquanto Lenglet fica responsável por proteger a profundidade e realizar a sobra do time.

O Real até criou mais chances, porém parou em Ter Stergen, o goleiro alemão fez outra grande partida. Na parte ofensiva, os catalães continuaram apostando nas aproximações e triangulações, o trio Jordi Alba, Rakitic e Dembele foram que mais realizam associações. Rakitic recuava até a base e dava sustentação para às construções ofensivas, Dembele flutuava e afunilava no half-space (corredor interno), enquanto Alba tinha todo o corredor para explorar.

WhatsApp Image 2019-02-28 at 04.16.41

O gráfico mostra como foi constante as trocas de passes, entre o trio do lado esquerdo.

Justamente numa aproximação entre Jordi Alba e Dembele, aconteceu o primeiro gol do duelo. O francês atraiu o marcador, enquanto Alba deu o passe no ponto futuro, Ousmane foi mais rápido e cruzou para Suárez abrir o placar.

Gol de Luisito Suárez, abrindo o caminho para a vitória do Barça.

Alguns minutos depois, Ousmane Dembele apareceu como opção pela direita, avançou a área e cruzou em direção a Suárez, mas o zagueiro Varane apareceu antes e marcou contra. Ainda desnorteado, os mandantes cederam espaços e o uruguaio Suárez acabou não perdoando, o camisa 9 sofreu pênalti e marcou um pintura na cobrança, com direito a cavadinha e silêncio total dos torcedores madridistas. Foram três finalizações no segundo tempo e três gols do Barcelona, um time bastante eficaz.

Suárez fez esse golaço de cavadinha, sacramentado a classificação.

Nos minutos finais, Valverde mandou a campo Vidal e Coutinho nos lugares de Dembele e Suárez, formando um 4-5-1 e aumentando o poder defensivo, administrando o resultado e garantindo a classificação para mais uma final da Copa do Rei.

WhatsApp Image 2019-02-28 at 04.17.10

Os catalães no 4-5-1, tendo apenas Messi (não aparece na imagem) no comando de ataque.

O confronto foi fundamental para Luís Suárez, após alguns jogos abaixo do esperado e recebendo críticas, o El Pistolero emplacou três gols em dois jogos (tinha marcado na última rodada do espanhol, contra o Sevilla) e demonstrou muita personalidade e qualidade em campo. Mais uma goleada do Barcelona em cima do seu principal rival e atuando fora de casa, resultado proporciona mais confiança para a final da Copa do Rei e para sábado, quando os dois times se encontram novamente, no mesmo Santiago Bernabéu, porém em partida válida pela La Liga.

@12brenobarbosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s