Depois da tempestade, vem a bonança – O Bayern de Niko Kovac

Por Michel Fellipe

CAPA

Anunciado como sucessor de Jupp Heynckes, Niko Kovac chegou ao Bayern com um mix de desconfiança e expectativa após boa temporada a frente do Eintracht Frankfurt, com direito ao título da Copa da Alemanha, sobre o seu atual clube.

Kovac logo de primeira deixou claro que não iria reinventar a roda e não iria mudar o estilo de jogar do Bayern. O treinador croata em suas entrevistas no começo do trabalho falou que continuaria com muitos aspectos da filosofia do Bayern nos últimos anos. Mas que existia alguns pequenos ajustes que segundo ele devem ser ajustados e podem levar a um domínio ainda maior do Bayern.

O início, porém, não foi como o esperado, a equipe não conseguiu assimilar essas pequenas mudanças que o treinador tentou ajustar e uma má fase que durou cerca de dois meses assombrou o croata durante seu primórdio na equipe Bávara. Dois meses, abrangendo o final de setembro até a última semana de novembro de 2018, serão gravados nas memórias dos torcedores do Bayern como esquecidos. Este período registrou 5 vitórias em 12 jogos, sendo o restante composto por 3 derrotas e 4 empates. Sendo a ‘mini crise’ atribuída à intensa política de rotação de Kovac e a falta de um “plano de jogo adequado”.

Mas quais foram as mudanças que fizeram que o time de Munique não conseguisse render o esperado? A princípio, a forma intensa que Kovac colocou nos treinamento e jogos não foi assimilada da forma que o técnico queria e os resultados e o desempenho não foram dos melhores. Alguns pontos positivos a ressaltar sob a nova direção técnica, liberdade nos flancos, Thiago como o ritmista da equipe e o Gegenpressing.

O Modelo de jogo de Kovac

  • Em forma de U para quebrar um bloco compacto

Os jogadores do Bayern se posicionam em torno do bloco compacto do adversário. Isto é uma consequência da suposição de que um oponente realmente compacto com curtas distâncias horizontais para o próximo jogador pode ser penetrável com passes ao redor do bloco. A compactação da equipe defensora evita que eles cubram toda a largura do campo. Portanto, o time em posse pode ser capaz de progredir depois de trocar de lado mais rápido do que o balanço do adversário. Veja abaixo o exemplo no vídeo.

 

• Atacando pelos lados
Kovac coloca ênfase em atacar em áreas amplas. Ribery, Robben, Gnabry e Coman, são imprevisíveis nos lados. Todos eles podem cortar dentro ou ficar de fora e fazer cruzamentos também. Kovac utiliza as habilidades de seus alas em situações de drible para o avanço. Este é um conceito chave para as equipas que têm taxas de posse tão elevadas como o Bayern, uma vez que a maioria dos adversários mantém espaços apertados com um bloqueio defensivo baixo. A habilidade de eliminar um ou dois jogadores driblando pode criar espaços em algum outro lugar do campo.

 

  • Pressão alta

Estando sem a posse, o Bayern persegue a bola com uma intensidade realmente alta. Desse modo, um jogador pressiona a bola e os outros jogadores se posicionam entre os jogadores da oposição. Devido a este posicionamento inteligente, o Bayern pode pressionar o adversário com menos jogadores, pois cria situações em que um jogador pode defender dois adversários. O adversário geralmente reage com uma bola longa para diminuir o risco de perder a bola em uma área perto de seu próprio gol. Como Bayern principalmente pressiona apenas com três ou no máximo quatro jogadores, eles têm jogadores suficientes para ganhar a primeira e a segunda bola e assim recuperar a posse de bola. Isso prova que o Bayern terá como objetivo dominar o jogo pela posse de bola.

 

  •  Gegenpressing

As equipas de Niko Kovac são conhecidas por um grande número de gols marcados depois de ganhar a bola de volta. Um dos aspectos mais notáveis do Bayern de Kovac foi a sua boa estrutura permitindo-lhes contra-pressionar imediatamente após perder a bola. Todos os jogadores se movem em direção à bola e fecham os espaços. Isso permite que os jogadores do Bayern recuperem a bola com interceptações, já que a oposição ainda precisa se organizar e não tem orientação em muitos casos.

 

  • Thiago como ritmista

Thiago é um jogador cujo papel foi redefinido sob Kovac. Ele tem sido uma força do Bayern de Kovac, com grande visão e distribuição nas costas e um excelente jogo defensivo. Este espírito de “lutador” levou a ele e está fazendo maravilhas para o time como um todo, já que a defesa é melhor protegida, e Goretzka pode se aventurar mais adiante e causar estragos com mais liberdade. Com Thiago e Goretzka formando a dupla de volantes, esta formação é bastante semelhante à usada por Jupp Heynckes na temporada 2012-13, onde Martinez fazia o 1º volante, com Schweinsteiger causando estragos de segundo volante. Leon Goretzka tem um pouco de liberdade para correr nesta configuração, onde ele pode causar estragos no terço ofensivo, muito parecido com Schweinsteiger naqueles dias.

 

Um ponto negativo dessa forma de Thiago jogar, é quando o meio campista está bem marcado, os zagueiros por vezes forçam uma bola pelo meio quebrando linhas e pecando na zona de construção. Exemplifico isso abaixo no vídeo

 

O time base de Kovac está bem remodelado com relação a temporada passada, os veteranos Robben e Ribery deram lugar aos jovens Kingsley Coman e Serge Gnabry. No meio campo, Leon Goretzka é titular absoluto e talvez a maior mudança de Kovac está na zona defensiva, o experiente Jerome Boateng perdeu sua posição de defesa central para o promissor Nicklas Süle. Veja abaixo o time base Kovac:

ESCALAÇÃO

Em fase defensiva, o Bayern de Niko Kovac tem se mostrado versátil e não se defende de um jeito, vejamos nas imagens abaixo.

433.png

Quando a posse do adversário está no segundo terço, o Bayern se posiciona em um 4-3-3

523

Quando a posse do adversário está no segundo terço, mas vai ser feito uma bola longa, o Bayern se posta em um inovador 5-2-3, com Thiago entrando na primeira linha defensiva.

Que o início do trabalho de Niko Kovac não foi bom isso já é de sabedoria de todos, mas com tempo para trabalhar, Kovac vai se firmando no comando do Bayern e já conseguiu tirar uma diferença grande para o primeiro colocado e agora se prontificou como forte candidato ao título da Bundesliga, mais uma vez.

 

@michelfellipe10

Um comentário sobre “Depois da tempestade, vem a bonança – O Bayern de Niko Kovac

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s