A volta do esquema vencedor – ANÁLISE TÁTICA DE LIVERPOOL 3 x 0 BOURNEMOUTH

Por Daniel Klabunde

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04

Depois de dois empates com atuações não muito convincentes, Jürgen Klopp voltou a utilizar o 4-3-3 na partida contra o Bournemouth no último sábado. Depois de algumas partidas tentando adquirir adaptação a intensidade que Klopp submete os seus jogadores, Fabinho e Keita foram os principais jogadores desta partida junto com Wijnaldum.

Com Fabinho atuando na base das jogadas, Klopp ganhou maior poder nos lançamentos e nos passes de ruptura, características do jogador, e maior marcação, função que Henderson não vinha efetuando muito bem.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04Imagem: SofaScore.

Pela esquerda estava Keita, com sua velocidade e capacidade de drible, avançando entre as linhas defensivas, atraindo a marcação para os recuos de Firmino na sua tradicional movimentação para armar o ataque. E no lado direito estava Wijnaldum, o mais trombador, digamos assim, entre os três.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04

Linha de 3 no meio e Firmino recuando entre linhas para buscar a bola e armar as jogadas.

Com Firmino mais a frente e Salah na direita, a movimentação flui melhor entre os homens de ataque, com o camisa 9 servindo como uma espécie de estilingue, onde recua para o meio e dispara seus passes para o ataque buscando as infiltrações de Mané e Salah, e até mesmo de um dos meio campistas como homem surpresa. No terceiro gol pudemos ver muito bem essa movimentação, onde Firmino cai pela direita para receber o passe de Keita, enquanto Salah infiltra pelo meio e recebe a assistência para concluir à gol.

Fabinho foi o responsável por fazer a bola rodar, encontrar lançamentos precisos para os laterais no lado contrário de onde está a bola, o quebrador de ritmo, acelerando ou contendo a velocidade do jogo dos Reds. Um meio campo com Fabinho e Keita tem tudo para dar certo, mas precisam adquirir entrosamento e entender cada vez mais a intensidade que Klopp quer com o time.

Mané é uma grata surpresa nesta metade de temporada, vem tendo boas atuações e marcando gols em praticamente todos os jogos, depois de um início a quem do que é capaz de oferecer ao time. Suas ações com Robertson pela esquerda tem rendido muitas jogadas perigosas para os adversário, sempre se movimentando trocando de posições, algumas vezes Mané por dentro, outras com Robertson.

Esta movimentação no 4-3-3 os Reds não estão conseguindo com tanta eficácia no 4-2-3-1, o qual Firmino fica mais presa atrás dos atacantes e Salah mais preso no comando do ataque. Há uma melhora significativa com a entrada de Shaqiri, o qual se desprende do lado direito e flutua pelo meio abrindo espaços para Salah ou Firmino cair pela direita. A volta do 4-3-3 rendeu uma melhora no desempenho da equipe, agora é saber qual dos dois Klopp utilizará na sua próxima partida, que será contra o Bayern pela UCL.

@dktricolor

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s