Muita disposição, pouco futebol – ANÁLISE TÁTICA CORINTHIANS 2 x 1 SÃO PAULO

Por Jhoata Souza e Pedro Galante

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04

Corinthians e São Paulo fizeram o clássico Majestoso, nesse domingo (17). O Timão buscando se firmar sob o comando de Fábio Carille, e o tricolor estreando Vagner Mancini, que assumirá o comando até a chegada de Cuca.

O Corinthians entrou com a seguinte escalação: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Avelar; Ralf, Júnior Urso, Pedrinho, Sornoza e Clayson; Gustavo. Carille promoveu quatro mudanças em relação ao time que iniciou a partida contra o Racing. O treinador sacou Carlos, Ramiro, Jadson e Vagner Love para as entradas de Avelar, Júnior Urso, Pedrinho e Clayson. Mesmo com as mudanças a equipe não mudou a sua organização em campo, o Corinthians versão 2019 terá o 4-1-4-1 como o esquema principal a se trabalhar, tanto na fase ofensiva como na defensiva. Como pode ser visto na imagem a seguir.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04Corinthians no 4-1-4-1. (Foto: Instat/ Pedro Galante).

O São Paulo por sua vez, veio escalado em um 4-3-3, com Willian Farias, Hudson e Hernanes compondo o meio-campo, e o trio Carneiro, Pablo e Éverton mais a frente. Igor Vinicius foi novidade na lateral direita.

Esse 4-3-3, variava constantemente para o 4-4-2. Com a bola, Carneiro se aproximava de Pablo, Igor Vinicius atacava o corredor e Hudson ficava na base. Sem a bola, Carneiro fazia o lado só para pressionar. Quando a pressão era vencida o time se defendia com duas linhas de quatro, com Hudson pela direita.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04São Paulo no ataque e a variação de seus jogadores. (Foto: Instat/ Pedro Galante).

O jogo foi muito travado. Os dois times defendiam em bloco médio e prejudicavam a saída de bola do adversário. O São Paulo buscava pressionar Fagner com Everton, forçando a criação pelo outro lado menos criativo. Já o Corinthians encaixotava Hernanes e dava espaço aos zagueiros e Willian Farias, que pouco faziam com essa liberdade.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04São Paulo marcando a saída corintiana. O bloco se concentra pela esquerda e oferece o outro lado ao rival. (Foto: Instat/ Pedro Galante).

O Timão forçou muito o jogo pelo lado direito com Fagner, Urso e Pedrinho. Os três mostraram movimentações interessantes de trocas de posição no campo de ataque, mas claramente faltou entrosamento entre ambos, principalmente do estreante Júnior Urso, que fez uma boa partida oferecendo uma maior proteção para a defesa e se apresentando bem no campo de ataque como opção de passe.

3 principais interações de passes entre jogadores do Corinthians:

* Fagner para Pedrinho (21)

* Henrique para Manoel (17)

* Manoel para Henrique (13)

A pouca utilização do lado esquerdo fez com que Clayson e Sornoza pouco aparecessem no primeiro tempo. Aliás, o equatoriano pouco mostrou com as bolas nos pés, mas foi importante na bola parada e na recomposição defensiva mostrando que na disputa direta contra o Jadson ele leva vantagem atualmente.

Antes do fim do primeiro tempo, o Corinthians chegou ao gol, com Manoel após cobrança de escanteio. Na volta para o segundo tempo, Antony entrou no lugar de Everton machucado. Com isso Carneiro e Hudson foram deslocados para o lado esquerdo.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04Hudson e Carneiro pelo lado esquerdo no segundo tempo. (Foto: Instat/ Pedro Galante).

Vencendo, o Corinthians passou a se defender mais, chamando o São Paulo. Aos 11 minutos, o tricolor chegou ao empate após escanteio. Reinaldo cruzou fechado e Pablo desviou na primeira trave. O Corinthians sentiu o gol e o São Paulo teve seu melhor momento depois de empatar. Não marcou, e quem não faz toma. O Corinthians se recuperou no jogo, a equipe de Carille passou a utilizar mais o lado esquerdo com Clayson, o ponta fez uma boa partida dando a equipe o que faltou em outros jogos que foi velocidade, profundidade e drible, só que ele ainda não tem condições de jogar os 90 minutos e foi substituído por Vagner Love. O artilheiro do amor foi decisivo no lance do gol da vitória ao dividir com Volpi a bola que sobrou para Gustavo marcar. Gustagol foi bem marcado pela dupla de zaga do São Paulo por quase todo jogo, mas quando a fase é boa até quando ele fura a finalização ela acaba resultando em gol.

Mancini fez duas alterações para buscar o empate: Nenê e Diego Souza no lugar de Farias e Pablo.  Os dois jogadores não agregaram em nada.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04Corinthians nos minutos finais: os 10 jogadores atrás da linha da bola. (Foto Instat/ Pedro Galante).

Essa imagem demonstra o que foi a partida após o gol de Gustavo. O São Paulo tendo a posse contra um Corinthians muito bem postado na defesa com os seus 10 jogadores de linha as vezes atrás da linha da bola.

No geral o Corinthians se defendeu muito bem, os quatro jogadores da linha de defesa foram bem no jogo. Hoje o Corinthians pode dizer que tem um sistema defensivo que dá mais segurança para o time. A equipe novamente mostrou força mental, intensidade na marcação e muita disposição para sair com o resultado positivo. Com a bola nos pés ainda tem muito a evoluir, porém parece que Carille encontrou um caminho a seguir, agora é trabalhar para que o time evolua tanto na parte individual como na coletiva.

Já o São Paulo segue em uma fase muito ruim. Seus jogadores, principalmente os medalhões tem entregado muito pouco. Ao que parece, Cuca pretende reformar esse elenco. Os próximos meses são uma grande incógnita.

@pedro17galante e @SuperJhonny14

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s