Segundo tempo avassalador – ANÁLISE TÁTICA TOTTENHAM 3 x 0 BORUSSIA D

Por Davi Magalhães e Gustavo Johnson

Tottenham

Maurício Pochettino teve que quebrar a cabeça para escalar um time competitivo para enfrentar o Borussia Dortmund pelo primeiro jogo das oitavas de final da Champions League sem dois dos seus principais jogadores: Dele Alli e Harry Kane. Para a partida, o treinador argentino montou um 1-3-4-1-2, onde Lucas e Son formariam a dupla de ataque com Eriksen atuando como meia-atacante atrás dos dois atacantes. Ainda que jogar com três zagueiros dê a impressão de uma proposta defensiva, Pochettino mostra-nos o contrário. Ele usa o esquema para facilitar a saída de bola da equipe e realizar uma marcação já no campo do adversário.

A marcação adiantada para pressionar a saída de bola adversária foi a tônica do início do confronto. Tanto que no primeiro tempo a posse de bola foi quase igual, o time mandante teve 52% de posse de bola na primeira etapa contra 48% dos visitantes. A principal chance de gol do Tottenham foi criada após uma recuperação de bola do zagueiro Sanchéz no campo de ataque, que terminou na finalização de Lucas Moura.

Apesar do Tottenham realizar uma saída de três, tinha muita dificuldade de progredir no campo adversário com a bola e criar chances de gol. Muito em função da boa marcação realizada pelo Borussia. Em razão disso, finalizou apenas 4 vezes no primeiro tempo.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04

No 1° tempo, o Tottenham dependeu muito dos passes de Eriksen para criar chances de gol. No lance acima, o dinamarquês recua e distribui ótimo passe para Son, que finaliza no gol. (Foto: BTSport/Davi Magalhães)

SEGUNDO TEMPO AVASSALADOR

As palavras motivacionais de Pochettino no vestiário surtiram um efeito muito positivo no time, que voltou muito bem para a etapa complementar. Já nos primeiros minutos, o Tottenham conseguiu roubar a bola na saída de bola do adversário e marcar o primeiro gol da partida, após grande passe de Vertonghen para Son.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04

Tottenham pressionando a saída de bola adversária. Os atacantes Lucas e Son encaixam nos zagueiros adversários e o meia Eriksen encaixa no primeiro volante do Dortmund, cortando as opções de passe do goleiro. (Foto: BTSport/Davi Magalhães)

Zagueiro de oficio, Jan Vertonghen atuou muito bem na ala esquerda na partida. Sendo importante tanto no momento defensivo, quanto no ofensivo. Nesse 1-3-4-1-2 de Pochettino, os alas formavam uma primeira linha de marcação de 5 jogadores quando o time não tinha a bola. Porém eram extremamente uteis na pressão no campo do adversário. Funcionava assim: quando a bola estava de um lado, o ala daquele lado subia para pressionar o adversário, enquanto o outro flutuava e se alinhava aos zagueiros para formar a linha defensiva.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04Na origem do primeiro gol, Vertonghen, ala esquerdo, avança para ajudar na marcação no campo adversário. (BTSport/Davi Magalhães).

Após o gol marcado, o Tottenham continuava jogando no seu modelo que gosta de ter a bola, com os zagueiros iniciando a saída de bola, os alas bem abertos e os jogadores por dentro para tabelar. O time não abdicou de jogar, apenas recuou a marcação para não dar espaço ao adversário.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04Os alas Aurier e Vertonghen se alinhavam com os zagueiros para formar uma linha defensiva de 5 jogadores, tirando a força do Dortmund pelos lados do campo. (Foto: BTSport/Davi Magalhães).

No segundo tempo, o Tottenham foi muito superior. Finalizou 11 vezes no gol, sendo 5 dentro da área adversária. Já no final do jogo, Vertonghen marcou o segundo gol do time. Concretizando a ótima partida que fez.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04Quando o cruzamento acontece de um lado, o ala do lado oposto se desloca em direção a área para finalizar. No segundo gol do Tottenham, Vertonghen entra na área para marcar o gol, após passe do ala direito Aurier. (Foto: BTSport/Davi Magalhães).

Ainda deu tempo do Spurs marcarem o terceiro gol, após uma cobrança perfeita cobrada por Eriksen. Gol esse que praticamente encaminha a eliminatória. Onde o Tottenham fez um segundo tempo exuberante, que coroa o ótimo trabalho de seu treinador, Mauricio Pochettino.

Dortmund

No lado amarelo e preto, houveram algumas mudanças na equipe titular por conta de desfalques importantes. Reus, Weigl, Alcácer e Pizszcek nem viajaram a Londres para confronto das oitavas de final da Liga dos Campeões. Favre, comandante do Borussia Dortmund, realizou uma mudança de sistema tático para esta partida. No 4-1-4-1, escalou Dahoud no lugar de Marco Reus e Pulisic no de Raphael Guerreiro.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04

Spurs e Dortmund revezaram algumas pressões em bloco alto procurando dificultar a saída um do outro. A equipe londrina obteve mais sucesso, pois o time do vale do Ruhr pouco criou na partida. Son e Lucas Moura pressionavam os zagueiros enquanto Eriksen fechava o passe para Witsel. No primeiro tempo a única pressão alta do time alemão que teve êxito, foi numa roubada de bola de Pulisic que finalizou e viu Lloris fazer grande defesa.

No primeiro tempo, o BVB em sua fase defensiva teve uma atuação sólida, Tottenham pouco criou e não levou perigo ao gol de Burki. Sempre buscando atacar e contra-atacar de forma rápida, Sancho e Pulisic não foram letais contra a equipe de Mauricio Pochettino. Na etapa final do jogo, a pressão alta do Spurs fez efeito, Hakimi falha perdendo a bola e o Dortmund sai atrás no placar, o lateral direito marroquino fez péssima partida, acabou falhando também no segundo gol da equipe de Londres, tomando bola nas costas e chegando atrasado.

WhatsApp Image 2019-02-14 at 16.08.04Dortmund consegue limpar a jogada e Hakimi se projeta a frente, quando Spurs retoma a posse, o mesmo deixa espaço para a infiltração de Vertonghen.

A equipe aurinegra não conseguiu atuar da maneira em que estão acostumados e foi inofensiva no segundo tempo, sentiram os desfalques e obtiveram dificuldades para produzir triangulações, resultando em muitos passes forçados para Götze dominar de costas para a defesa adversária, não costuma atuar desta forma. Após essa derrota de 3×0 na Liga dos Campeões, já são 9 gols tomados nas últimas 3 partidas, a maioria de bola aérea. Estatística interessante para ficar de olho, após ser eliminado na Copa da Alemanha e ter as chances de se classificar na Champions muito baixas, o Dortmund terá que se voltar somente para a Bundesliga.

@magalhaesDavi_  e @gujohnson03

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s