A casa caiu – ANÁLISE TÁTICA SÃO PAULO 0 x 0 TALLERES

Por Pedro Galante

48268926_1679972338770044_1356742149755895808_nFoto destaque: Marcos Ribolli.

O São Paulo jogava a vida na Libertadores. Não bastava vencer simplesmente, era preciso marcar dois gols. Uma tarefa dura para um time que não marcava a 10 dias. Mesmo com tudo contrário, a torcida fez seu papel e encheu o Morumbi. Faltou combinar com os jogadores e o treinador.

Jardine, dono de um trabalho muito questionável, começou errado antes mesmo de entrar em campo. A escalação do São Paulo não tinha coerência nenhuma com o que o técnico pensava para equipe: ter a posse e ser ofensivo. Há aqui dois erros fundamentais: o primeiro é insistir na dupla Diego Souza e Pablo. Os dois já atuaram juntos em pelo menos duas oportunidades (contra Guarani e Grêmio Novorizontino) e não renderam bem. Com o meio de campo distante não havia criação para a dupla, e o aproveitamento nas bolas longas foi baixo. O outro e mais crucial diz respeito ao posicionamento de Hernanes. O Profeta é o principal jogador do time, é o líder e tem poder de decisão, além disso ainda não se encontra em sua plena forma física. Faz todo sentido colocá-lo próximo ao gol, para preservá-lo fisicamente e se aproveitar dos seus chutes de média/longa distância. No entanto, Jardine colocou Hernanes de segundo volante, exigindo muito do seu físico na parte defensiva e o tirando de perto do gol. Um erro de leitura grave.

Outra questão chave no fracasso do trabalho de Jardine, e que se repetiu nessa partida, é a incoerência entre o discurso do treinador e o que o time de fato apresenta no campo. Jardine prometeu um jogo com a bola, com trocas de passes no chão e velocidade. O que se viu foi um São Paulo desesperado. O jogador que tinha a bola via seus companheiros se afastando, correndo a frente sem consciência, e o que restava era fazer um lançamento, mesmo que sem certeza do sucesso.

48268926_1679972338770044_1356742149755895808_n

Situações como a da imagem acima puderam ser vistas por todo o jogo. Aqui Reinaldo tem a bola, mas nenhuma opção de passe. Todos correm em direção ao gol de forma desordenada. Esse foi um padrão ao longo de toda partida e em todas as zonas do campo. Quem tinha a bola não tinha com quem jogar e precisava lançar, o que quase nunca dava certo.

48268926_1679972338770044_1356742149755895808_n48268926_1679972338770044_1356742149755895808_n

Acima, podemos ver a quantidade e a distribuição de passes longos (primeira imagem) e curtos (segunda imagem). O aproveitamento dos passes longos foi de menos de cinquenta por cento, mais precisamente, 48%. Dados e fotos do Instat.

O Talleres por outro lado soube jogar a partida. Mesmo que o ataque adversário não tenha dado grande trabalho, se defendeu bem com uma linha de cinco, ganhou seus duelos no meio campo e posicionou seus atacantes para aproveitar contra-ataques. Os argentinos só não marcaram, pois Arboleda e Bruno Alves, especialmente o equatoriano, atuaram muito bem, mesmo expostos, e pararam todas as transições.

Jardine fez mudanças tão questionáveis quanto a escalação. Trocou Helinho, que vinha sendo um dos melhores, tentando ligar as jogadas ao invés de lançar sem sentido, por Nenê que não agregou nada. Trocou Bruno Peres por Araruna, buscando ter superioridade por dentro. Mas de nada valia mais um jogador por dentro, se não havia troca de passes. Já próximo do final trocou Willian Farias por Antony.

O treinador teve três oportunidades de tirar um dos centroavantes e colocar um meia para ligar os setores. Não o fez. E por isso perdeu o cargo. Não por ser incompetente, como dizem muitos, mas por ter sido medroso. Medroso de não colocar sua ideia em prática, de não enfrentar e barrar os medalhões do elenco. Agora há de pagar o preço. Esperamos os próximos capítulos.

Acesse nosso clube de vantagens.

caxirola-bahia-brown-1-original

@pedro17galante

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s